Viapol – Manual Técnico

This document was uploaded by user and they confirmed that they have the permission to share it. If you are author or own the copyright of this book, please report to us by using this DMCA report form. Report DMCA

Overview

More details

Edição 11 Março 2012

Manual Técnico A maior linha de produtos químicos para construção civil

Fundada em 1990, a Viapol é a principal referência na apresentação de soluções completas e eficazes para a construção civil. Para isso, pesquisa, desenvolve e fabrica os melhores produtos aplicados em construções novas ou reformas. Conta com excelente estrutura técnica para indicar os melhores procedimentos e, com isso, superar a expectativa de construtores, engenheiros e especificadores em todo o Brasil. Os processos de fabricação também passam por constantes análises, avaliações, revisões e certificações, conferidas pela ISO 9001. Por tudo isso, assume o compromisso de lançar sempre novos produtos para construir e proteger sua obra.

Divisão de Produtos

Serviços ASSISTÊNCIA TÉCNICA São Paulo – tel.: (11) 2107-3400, fax: (11) 2107-3429 [email protected] Salvador – BA – tel.: (71) 3507-9900 [email protected]

ESPECIFICAÇÃO VQS – Viapol Quality Service tel.: (11) 2107-3400 – [email protected]

Apresentação Este manual foi desenvolvido pelos

Técnico, composto por engenheiros,

engenheiros e técnicos da Viapol para

projetistas e técnicos especializados

ajudá-lo na consulta à sua linha de

em impermeabilização, que ficam

produtos e na escolha daquele que

à disposição para fornecer todo

mais se adapta ao seu projeto de

Você aplica os produtos da Viapol em

A Viapol também auxilia os projetistas

diversas áreas, tais como: banheiros,

na elaboração de especificações e

lajes, reservatórios, cozinhas, pontes,

detalhes de impermeabilização através

jardineiras, viadutos, lagoas, canais

do Departamento de Especificações.

irrigação, barragens, fundações

Esperamos que este manual lhe seja

etc. Para cada obra há um produto

útil. Ele traduz a atenção da Viapol com

Viapol, independentemente de sua

seus parceiros de mercado e clientes.

complexidade. Em caso de dúvida,

Assim, ficará muito mais fácil conhecer

a Viapol e sua obra também estará

Ao utilizar os produtos da Viapol, você

também contará com o Departamento

Estamos à disposição para atendê-lo.

Diretoria Viapol Ltda.

Índice Geral Produtos por ordem alfabética Adeflex. 118 Aquecedor de Asfalto. 39 Ardofix. 93 Atendimento Especializado . 198 AV 40/50 . 116 Classic Alumínio. 36 Classic Glass. 35 Classic Poliéster. 35 Contra Umidade . 76 CURAcreto PA 10. 214 CURAcreto PA 20. 215 DESFORMA Metal. DESFORMA MM . DESFORMA Plus. Diluente FC . Dupla Dinâmica .

226 224 225 92 97

Ecol 2. 130 Ecoprimer. 131 Fuseprotec . 90 Hey’dicryl Plus . 81 Hey’dipex AD . 79 Hey’dipex Cristal . 77 K11 . K11+KZ . Kiesey . KZ Acrílico .

Maçarico . Mantex . Massa F12 . Monopol Acrílico (Hey’dicryl Mástique). Monopol Poliuretano. Monopol PU 50 .

40 87 158 259 257 262

NBR Asfalto Modificado – I, II e III . 102 Pó 1 – Pó 2 – Líquido Selador . 60 Pó 2 . 62

Premium Alumínio Glass . 30 Premium Alumínio Poliéster . 30 Premium Antiraiz . 34 Premium Ardosiado . 31 Premium Geotêxtil . 34 Premium Glass . 29 Premium Hydros . 32 Premium Poliéster . 29 Primer Viapol . 120 Repel´acqua (base d’água) . 95 Selador FC . 88 Silicone Viapol K-154 . 96 Tintacryl . Torodin . Torodin Antiraiz . Torodin Extra . Torodin Extra Tecno . Torodin Hydros . Torodin Hydros Antiraiz .

89 22 23 28 28 24 26

Vedalage Branco . 86 Vedalage Plus – Manta Líquida . 84 Verniz FC 12 . 159 Viabase 50 . 133 Viabit . 122 Viabit Antiraiz . 124 Viaboc . 41 Viacal . 74 ViaCRETE EF / AR / AN / VE . 183 Viafix Chapisco (SBR) . 68 Viafix (PVA) . 66 Viaflex Branco . 83 Viaflex Fita / PRÓ (Alumínio Natural, cor telha ou branco) 37 Viaflex Parede . 94 Viaflex Preto . 134 ViaFLOOR AC 600 . 186 ViaFLOOR Acqua Primer . 170 ViaFLOOR AN . 177 ViaFLOOR AR . 179 ViaFLOOR EP 250 . 173 ViaFLOOR EP Primer . 172

Índice Geral ViaFLOOR ML . 175 ViaFLOOR NP (PRIMER OPCIONAL) . 181 ViaFLOOR PU 150 . 168 ViaFLOOR PU Verniz . 166 ViaFLOOR RB . 192 ViaFLOOR Silicato / Fluorsilicato . 164 ViaFLUX 1000 / 2000 / 2100 / 2200 / 3000 213 ViaFLUX AMC 100 ViaMIX BLOCO / BLOCO ACELERADO 216 Viafoam XPS . 152 Viafoil . 150 Viagraute . Viagraute Acelerado . Viagraute Epóxi . Viagraute NE .

246 248 252 250

Viajunta EP . 194 ViaJUNTA PVC O 12 / i 22 / O 22 / O 33 / O 35 / M 35 227 ViaMIX 100 N . 202 ViaMIX 100 R . ViaMIX 210 N / 220 N / 260 N . ViaMIX 200 R / 210 R / 220 R . ViaMIX 260R / 261 R . ViaMIX 801 / 801 PLUS / 802 PLUS / 900 PLUS . ViaMIX 1000 / 1000 P . ViaMIX 1001. ViaMIX 1100. ViaMIX AIR 100 / 200 . ViaMIX® Expande Massa . ViaMIX EXPANSIVO . ViaMIX FLUID 300 . ViaMIX GUNIT 500 AF . ViaMIX MV . ViaMIX RÁPIDO CL .

204 203 205 206 218 208 209 210 219 229 217 211 223 220 221

Viaplus 1000 . 46 Viaplus 5000 . 50 Viaplus 7000-Fibras . 52 Viaplus Branco . 48 Viaplus Dique . 54 Viaplus Ferroprotec . 264 Viaplus ST . 239 Viaplus ST Acelerado . 244 Viaplus ST Tix . 243 Viaplus Stuc . 241

Viapol Baldrame . 38 Viapol Carbon . 265 Viapol Injeção PU-HR . 255 ViaPoliUréia 200 PH . 190 ViaPoliUréia 600 PP . 188 Viapol Injeção PU-HR. 254 Viapoxi Adesivo . 234 Viapoxi Adesivo Gel . 236 Viapoxi Adesivo Tix . 237 Viapoxi Coat . 72 Viapoxi Injeção . 254 Viatard . 230 Viaterm . 153 Vit 90/105/115/120 . 105 Vitkote/Plus/Elastic . 136 Vitlastic 11EC . 111 Vitlastic 50 . 126 Vitlastic 70 . 128 Vitlastic 85 / Monopol Asfáltico . 138 Vitlastic BC . 113 Vitlastic EC . 109 Vitplastic . 107 Vitpoli Vitpoli Vitpoli Vitpoli Vitpoli

. ECO . Junta AN . Junta Tix . Primer .

139 141 260 145 143

Índice de Produtos por Aplicação Divisão Mantas. 14 Torodin Torodin . Torodin Antiraiz . Torodin Hydros . Torodin Hydros Antiraiz .

Torodin Extra Tecno . 28 Torodin Extra . 28

Premium Ardosiado . Premium Hydros . Premium Geotêxtil . Premium Antiraiz .

Premium Premium Poliéster . Premium Glass . Premium Alumínio Poliéster . Premium Alumínio Glass .

Classic Classic Poliéster . 35 Classic Glass . 35

Classic Alumínio . 36

Especiais Viaflex Fita / ViaflexFita PRÓ (Alumínio Natural ou Cor telha)..37

K11+KZ. K11. Pó1 – Pó2 – Líquido Selador. Pó2.

Acessórios Aquecedor de Asfalto . 39 Maçarico. 40

Divisão Químicos. 44 Impermeabilizantes cimentícios Viaplus 1000. Viaplus Branco . Viaplus 5000 . Viaplus 7000-Fibras . Viaplus Dique .

Bloqueador de umidade Kiesey .

Emulsões adesivas Viafix (PVA). Viafix Chapisco (SBR).

Impermeabilizantes epóxi Viapoxi Coat .

Aditivo plastificante Viacal .

Índice de Produtos por Aplicação

Aditivo hidrofugante Contra Umidade . 76

Impermeabilizantes cimentícios monocomponentes Hey´dipex Cristal . 77

Aditivo Impermeabilizante Hey’Dipex Ad .

Emulsões acrílicas Hey’dicryl Plus . 81 Viaflex Branco. 83

Vedalage Plus Manta Líquida . 84 Vedalage Branco . 86

Estruturante Mantex . 87

Selador acrílico Selador FC . 88

Tinta acrílica Tintacryl . 89

Proteção de superfícies Fuseprotec . 90

Diluente FC . 92

Tratamento de superfícies 93

Viaflex Parede . 94

Repel´acqua (base d’água) . 95

Silicone Viapol K-154 . 96

Hidrorrepelentes Massa Epóxi Dupla Dinâmica . 97

Divisão Asfalto. 100 Asfaltos Modificados NBR Asfalto Modificado – I, II e III . 102 Vit 90/105/115/120. 105

Asfaltos Modificados Elastoméricos Vitlastic EC . 109 Vitlastic 11EC . 111

Cimento Asfáltico AV 40/50 . 116

Vitlastic BC. 113 continua.

Índice de Produtos por Aplicação

Soluções Asfálticas Adeflex . 118 Primer Viapol. 120

Viabit. 122 Viabit Antiraiz . 124

Soluções Asfálticas Elastoméricas Vitlastic 50. 126

Vitlastic 70. 128

Emulsões Asfálticas Ecol 2. 130 Ecoprimer. 131

Viabase 50 . 133

Emulsões Asfálticas Elastoméricas Viaflex Preto. 134

Vitkote Plus/Elastic. 136

Mástiques e Adesivos Asfálticos Vitlastic 85/Monopol Asfáltico. 138

Asfalto Poliuretano Vitpoli . 139 Vitpoli ECO. 141

Vitpoli Primer. 143 Vitpoli Junta TIX. 145

Divisão Coberturas. 148 Subcoberturas

Isolante Térmico Viafoam XPS . 152

Divisão Madeira. 156 Para madeiras

Proteção de superfícies

Verniz FC 12 . 159

Índice de Produtos por Aplicação

Divisão Pisos Industriais . 162 Endurecedores líquidos ViaFLOOR Silicato / Fluorsilicato. 164

Revestimento PU (Poliuretano) ViaFLOOR PU Verniz . 166 ViaFLOOR PU 150 . 168

Revestimentos Epóxi ViaFLOOR Acqua Primer . ViaFLOOR EP Primer . ViaFLOOR EP 250 . ViaFLOOR ML .

170 172 173 175

ViaFLOOR AN . 177 ViaFLOOR AR . 179 ViaFLOOR NP (Primer Opcional). 181

ViaCRETE EF / AR / AN / VE . 183

ViaPoliUréia® 200 PH . 190 ViaPoliUréia® 600 PP . 188

Revestimentos Uretânicos Revestimentos Poliuréia ViaFLOOR AC 600 . 186

Reforço de bordas de juntas ViaFLOOR RB . 192

ViaJUNTA EP . 194

Divisão Aditivos. 196 Atendimento Especializado Tabela de aplicações . 198

Tabela de características técnicas . 199

Plastificantes (Tipo P)

Plastif. polifuncionais retardadores

ViaMIX 100 N . 202

ViaMIX 260R / 261 R . 206

Plastificantes polifuncionais (Tipo P e SP)

Superplastificantes (Tipo SP)

ViaMIX 210 N / 220 N / 260 N . 203

ViaMIX 1000 / 1000 P . 208

Plastificantes retardadores (Tipo PR)

Superplastificantes aceleradores (Tipo SPA)

ViaMIX 100 R . 204

ViaMIX 1001 . 209

Plastif. polifuncionais retardadores (Tipo PR e SPR)

Superplastificantes retardadores (Tipo SPR)

ViaMIX 200 R / 210 R / 220 R . 205

ViaMIX 1100 . 210

Índice de Produtos por Aplicação

Superplastificantes para calda de cimento

Incorporadores de ar (Tipo IAR)

ViaMIX FLUID 300 . 211

ViaMIX AIR 100 / 200 . 219

Modificador de viscosidade

(Superplastificantes de última geração)

ViaFLUX 1000 / 2000 / 2100 / 2200 / 3000 . 213

Agentes de cura

Aditivo acelerador de pega ViaMIX RÁPIDO CL .

CURAcreto PA 10 . 214 CURAcreto PA 20 . 215

Aceleradores para concreto projetado ViaMIX GUNIT 500 AF . 223

Artefatos de concreto

ViaFLUX AMC 100 ViaMIX BLOCO / BLOCO ACELERADO .. 216

Aditivos Expansores ViaMIX EXPANSIVO . 217

Desmoldantes DESFORMA MM . 224 DESFORMA PLUS . 225 DESFORMA METAL . 226

ViaJUNTA PVC O12 / i22 / O22 / O33 / O35 / M35. 227

Argamassa estabilizada ViaMIX 801 / 801 PLUS / 802 PLUS / 900 PLUS. 218

ViaMIX Expande Massa. 229 VIATARD

Divisão Recuperação e Reforço Estrutural . 232 Adesivos epóxi Viapoxi Adesivo . Viapoxi Adesivo Gel . Viapoxi Adesivo Tix .

Selantes 234 236 237

Argamassa de reparo Viaplus ST . Viaplus Stuc . Viaplus ST Tix . Viaplus ST Acelerado .

Viagraute . Viagraute Acelerado . Viagraute NE .

239 241 243 244 246 248 250 252

Resinas para injeção Viapoxi Injeção . Viapol Injeção PU-HR .

Selante Monocomponente à base de Poliuretano

Monopol PU 50. 262

Proteção anticorrosiva Viaplus Ferroprotec. 264

Reforço estrutural Viapol Carbon. 265

Proteção de superfícies

Graute epóxi Viagraute Epóxi .

Monopol Poliuretano . 257 Monopol Acrílico / Hey’dicryl Mástique . 259 Vitpoli Junta AN . 260

Viafix (PVA). 66 Viafix Chapisco (SBR). 68

Tintas e vernizes

ViaFLOOR PU Verniz . 166

Nota As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo da superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. A responsabilidade sobre rendimento e desempenho, de qualquer natureza, é de quem aplica nossos produtos. Para mais esclarecimentos, consulte nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste manual, sem prévio aviso.

É a mais completa linha de mantas. Um tipo de manta para cada necessidade, atendendo às normas técnicas e às exigências do construtor brasileiro.

INFORMAÇÕES GERAIS 1. Consumo: Consumo estimado em 1,15 m²/ m² de área, considerando sobreposições e perdas por recortes de detalhes. Para telhados: Consumo estimado: 1,3 m²/m² de área (manta de alumínio). 2. Embalagens: Bobinas de 10 m² com 1 m de largura por 10 m de comprimento; Bobinas de 20 m² com 1 m de largura por 20 m de comprimento (2 mm). Manta – Espessura

Bobinas por Pallet

Metragem por Pallet

3. Acabamento: • PP Polietileno em ambas as faces; • AA Areia em ambas as faces; • Polietileno/Poliéster (mantas geotêxtil): polietileno na face de aderência ao substrato e não-tecido de poliéster na face exposta. • Alumínio: Face exposta ao intemperismo (superior): revestida com película aluminizada flexível; Face inferior: polietileno. • Ardosiada: Face exposta ao intemperismo (superior): escamas de ardósia natural ou grânulos minerais nas cores: Cinza, Vermelho ou Verde; Face inferior: polietileno. 4. Validade: O produto tem validade de 5 anos a partir da data de fabricação. 5. Estocagem: Armazenar na posição vertical, nas embalagens originais e intactas, em local coberto e seco, ventilado e longe de fontes de calor. 6. Empilhamento: Os paletes deverão ser empilhados de acordo com o recomendo para evitar desmoronamento do estoque e danos ao produto: Empilhar o material na vertical e sobre paletes, evitando o contato com o piso; Não empilhar material contra paredes ou divisórias; Manta asfáltica comum: Empilhar até 2 paletes, sendo que o segundo palete deverá ser acomodado sobre madeirite para distribuição do peso. Manta asfáltica com acabamento em ardósia e alumínio: Os paletes não deverão ser empilhados para não causar danos na faixa preparada para servir de sobreposição. 5. Recomendações: Produto aplicado sob ação de temperatura – Utilizar vestimentas e EPIs adequados. Toda impermeabilização efetuada em ambientes fechados deve ter ventilação forçada .

INFORMAÇÕES GERAIS Para aplicação com maçarico: Para maior segurança na aplicação do sistema impermeabilizante o botijão de gás deve permanecer fora do ambiente. Para aplicação com asfalto: Trabalhar com temperatura adequada para cada tipo de asfalto. É indispensável o uso de termômetro para controle da temperatura do asfalto no recipiente onde o mesmo está sendo aquecido. Utilizar aquecedor de asfalto a gás ou elétrico (caldeira) para aquecimento do asfalto. Consultar as seguintes fichas técnicas: • FISPQ do produto; • Primer’s: Adeflex, Viabit, Ecoprimer, Primer Viapol; • Emulsões Adesivas: Viafix, KZ Acrílico, Ardofix; • Especificamente para mantas de acabamento Geotêxtil: Tintacryl, Viaflex Branco ou Vedalage Branco; • Especificamente para aplicação com asfalto quente: Asfaltos Modificados Tipos NBR II ou III; • Especificamente para coberturas com Manta Ardosiada: Ardofix.

APLICAÇÃO – Orientações Gerais 1. Preparação da Superfície: • A superfície (lajes, coberturas, calhas de concreto, telhas de concreto, etc.) deverá ser previamente limpa, lavada, isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldantes, etc. • Sobre a superfície horizontal úmida, execute regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composto de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água para maior aderência ao substrato. • Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2 cm. Na região dos ralos, criar um rebaixo de 1 cm de profundidade, com área de 40 x 40 cm com bordas chanfradas para que haja nivelamento de toda a impermeabilização, após a colocação dos reforços previstos nesse local. Juntas de dilatação deverão ser consideradas como divisores de água, de forma a evitar o acúmulo de água. • As juntas deverão estar limpas e desobstruídas, permitindo sua normal movimentação. • Todos os cantos e arestas deverão ser arredondados, com raio aproximado de 5 a 8 cm. • Nas áreas verticais em alvenaria, executar chapisco de cimento e areia média, traço 1:3, seguido da execução de uma argamassa desempenada, de cimento de areia média, traço 1:4, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água. • Nos vãos de entrada das edificações (portas, esquadrias, etc.), a regularização deverá avançar no mínimo 60 cm para o seu interior, por baixo de batentes, contramarcos, etc., respeitando o caimento para as áreas externas; exceto para áreas internas com pisos de madeira ou degradáveis por ação de umidade. • Recomenda-se que as áreas externas tenham cota no mínimo 6 cm menor que as cotas internas, tanto no nível da impermeabilização quanto no nível do piso acabado. • Os ralos e demais peças emergentes deverão estar adequadamente fixados, de forma a executar os arremates. 2. Aplicação do Produto:

• Lajes Calhas de Concreto e Sheds (Mantas de Alumínio): Aplicar sobre a regularização seca uma demão de primer Viabit, Primer Viapol, Adeflex ou Ecoprimer, com rolo ou trincha e aguardar a secagem pelo período recomendado para cada produto.

Alinhar a manta asfáltica Viapol em função do requadramento da área, procurando iniciar a colagem no sentido dos ralos para as cotas mais elevadas. Com auxílio da chama do maçarico de gás GLP, proceder à aderência da manta Viapol. Nas emendas das mantas sobrepor em 10 cm, que receberão biselamento (selamento feito com pá de pedreiro a quente) para proporcionar perfeita vedação. A manta deverá ser aderida na vertical 30 cm acima do piso acabado (ou 30 cm acima do nível da terra, no caso de jardineiras). Após a aplicação da manta asfáltica, fazer o teste de estanqueidade, enchendo os locais impermeabilizados com água, mantendo o nível por no mínimo 72 horas. • Coberturas com Telhas:

O telhado deve ter caimento adequado para cada tipo de telha. Telhas quebradas devem ser substituídas. Analisar as condições de todos os rufos e calhas que compõem a cobertura, verificar se deverão ser retirados ou substituídos e se os mesmos estão corretamente fixados. Quando houver paredes em torno do telhado passando acima do nível das telhas, com auxílio da chama do maçarico de gás GLP fazer em todo o perímetro um reforço com manta asfáltica Viapol (estruturante Poliéster, sem Alumínio), aderindo-a na vertical no mínimo 10 cm e descer 10 cm sobre a telha, aderindo-a totalmente.

APLICAÇÃO – Orientações Gerais Antes de iniciar a colocação de manta Viapol (Alumínio), recomenda-se aderir sobre os parafusos de fixação das telhas metálicas um pequeno “manchão” de manta Viapol (estruturante Poliéster, sem Alumínio), para evitar que a manta principal seja danificada nesses locais ao longo do tempo. Com uso das mantas VIAPOL Premium Alumínio, Classic Alumínio, Laje Alumínio ou Viaflex Alumínio, a proteção à manta é o próprio alumínio, dispensando a proteção mecânica. Cuidado final: Após o teste de estanqueidade, aplicar duas demãos de tinta alumínio sem solvente orgânico na parte biselada para proteção de asfalto exposto. Obs.: Quando do uso da Manta Viapol Premium Ardosiada Poliéster ou Glass, finalizar o trabalho com a aplicação de duas demãos de Ardofix sobre os pedriscos de ardósia. • Cortinas:

Alinhar a manta asfáltica Torodin / Premium em função do requadramento da área, procurando iniciar a colagem sempre pelo nível mais baixo. Com auxílio da chama do maçarico de gás GLP, proceder à aderência total da manta Torodin / Premium Classic Geotêxtil. Nas emendas deverá haver sobreposição de 10 cm, que receberá biselamento para proporcionar perfeita vedação. A impermeabilização deverá subir nas verticais (cortinas), ultrapassando 50 cm acima do nível máximo previsto para reaterro. Sobre a impermeabilização, executar chapisco de cimento e areia, traço 1:3. Caso haja necessidade de proteção mecânica executar uma argamassa desempenada de cimento e areia média, traço 1:4 e estruturada com tela plástica. Considerações diferenciadas sobre a aplicação a quente: (ex.: Mantas com asfalto EL – Elastomérico – acabamento AA). Aplicar uma demão de Asfalto NBR II ou NBR III com aproximadamente 2 mm de espessura, simultaneamente desenrolar a primeira manta asfáltica VIAPOL sobre a superfície do asfalto, tomando-se sempre o cuidado de deixar um excesso de asfalto na frente da bobina. Aplicar forte pressão sobre a manta do centro para fora, a fim de expulsar bolhas de ar que possam estar retidas entre a manta e a superfície. Todas as mantas deverão ser sobrepostas em 10 cm, observando -se que o asfalto deve ser aplicado também nas sobreposições e que haja excesso de asfalto, de modo a garantir uma perfeita fusão entre as mantas, resultando num cordão de asfalto sobre a emenda. Executar as mantas na posição horizontal, subindo 10 cm na posição vertical. Aplicar um banho de asfalto sobre todas as emendas para reforço. Consumo total aproximado de asfalto para colagem da manta: 3 kg/m². Obs.: No caso de aplicação com asfalto quente em de canais de irrigação e lagos (Torodin Hydros / Premium Hydros), as mantas asfálticas deverão ser de acabamento AA. Consulte o site: www.viapol.com.br

APLICAÇÃO – Orientações Gerais 3. Camada Separadora: Evita que os esforços de dilatação e contração da argamassa de proteção mecânica atuem diretamente sobre a impermeabilização. Como camada separadora utilizar filme plástico de 24 micra de espessura. Em estacionamentos, utilizar como camada separadora e amortecedora geotêxtil de gramatura mínima de 400 g/m². 4. Argamassa de Proteção Mecânica: Horizontal: Executar argamassa de proteção mecânica de cimento e areia traço 1:4, desempenada com espessura mínima de 3 cm. Essa argamassa exige juntas perimetrais com 2 cm de largura, preenchidas com argamassa betuminosa, traço 1:8:3 de cimento, areia e emulsão asfáltica Vitkote. Caso a proteção mecânica seja o piso final, fazer juntas formando quadros de no máximo 2 m x 2 m, preenchidos com argamassa betuminosa conforme descrito. Para estacionamentos e rampas, executar o piso previsto que deverá ser dimensionado e estudado de acordo com o projeto e necessidades do local. Vertical: Sobre a impermeabilização, executar chapisco de cimento e areia, traço 1:3, posicionar a tela plástica de reforço seguido da execução de uma argamassa desempenada, de cimento de areia média, traço 1:4, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água. A argamassa deverá ser armada com tela plástica, subindo 10 cm acima da manta asfáltica. Mantas com acabamento em Geotêxtil: as mantas com acabamento em Geotêxtil (Torodin, Premium e Classic) podem receber proteção termorrefletiva com aplicação de no mínimo duas demãos de tinta acrílica Tintacryl ou membrana acrílica Vedalage Branco/Color ou Viaflex Branco.

Normalização A ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, tem como texto normativo para as mantas asfálticas a Norma NBR 9952. Entra em vigor a NBR 9952/2007, onde no seu item “4. Classificação”, tem a apresentação da Tabela, abaixo:

1. Espessura (mínimo) 2. Resistência à tração e alongamento – Carga máxima (longitudinal e transversal)

3. Absorção d’água – Variação em massa (máximo) 4. Flexibilidade à baixa temperatura

5. Resistência ao impacto a 0º C (mínimo) 6. Escorrimento (mínimo)

7. Estabilidade dimensional (máximo)

8. Envelhecimento acelerado

Os corpos-de-prova, após ensaio, não devem apresentar bolhas, escorrimento, gretamento, separação dos constituintes, deslocamento ou delaminação

Mantas asfálticas expostas Mantas protegidas ou autoprotegidas A

9. Flexibilidade após envelhecimento acelerado

C 10. Estanqueidade (mínimo) 11. Resistência ao rasgo (mínimo)

Torodin 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física do asfalto com polímeros (plastoméricos PL / elastoméricos EL), estruturada com não-tecido de filamentos contínuos de poliéster previamente estabilizado. Disponível nas espessuras de 3, 4 e 5 mm. 2. Utilização: Torodin 3 mm: varandas, terraços e lajes maciças de pequenas dimensões, lajes sob telhados, calhas, espelhos d’água elevados de pequenas dimensões e barriletes; Torodin 4 mm: lajes térreas, lajes de cobertura, playground, laje de estacionamentos, vigas calhas, reservatórios elevados de concreto, piscinas elevadas, espelhos d’água elevados, rampas, cortinas em contato com o solo (face externa); Torodin 5 mm: lajes pré-moldadas, lajes de estacionamentos, rampas, helipontos e heliportos, piscinas elevadas e cortinas (face externa). Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características Técnicas: Atende ao tipo III-A segundo e III-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo III segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Torodin Antiraiz 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física do asfalto com polímeros (plastoméricos PL / elastoméricos EL), estruturada com não-tecido de filamentos contínuos de poliéster previamente estabilizado. Possui em sua composição exclusivo herbicida atóxico, inibidor do ataque de raízes. Disponíveis nas espessuras de 3 e 4 mm. 2. Utilização: Torodin Antiraiz 3 mm: em floreiras e cortinas em contato com o solo (face externa); Torodin Antiraiz 4 mm: lajes jardineiras, cortinas em contato com o solo (face externa). 3. Características Técnicas: Atende ao tipo III-A e III-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo III segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Torodin Hydros 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física de asfaltos com elevada concentração de polímeros plastoméricos (PL), que conferem maior resistência aos raios ultravioleta. Estruturada com não-tecido de filamentos contínuos de poliéster previamente estabilizado. Disponível nas espessuras de 3 e 4 mm. 2. Utilização: Torodin Hydros 3 mm: revestimento posto diretamente sobre concreto em canais de irrigação, tanques de piscicultura e ensecadeira; Torodin Hydros 4 mm: revestimento posto diretamente sobre solo em canais de irrigação, barreiros, açudes, tanques de piscicultura e lagoas, ensecadeira, canais de irrigação e lagoas executadas em concreto, barragens e canal de adução. Outras aplicações consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características Técnicas: Atende ao tipo III-A e IV-A segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo III e IV segundo a NBR 9952/98, norma substituída. 4. Preparação da Superfície: Em concreto: a superfície deverá ser previamente lavada, isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldante etc. Execute regularização com argamassa de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água para maior aderência ao substrato. Todos os cantos e arestas deverão ser arredondados com raio aproximado de 5 cm a 8 cm. Em solo: o terreno deverá ser compactado de acordo com os critérios de geotécnica. Todas as irregularidades provocadas por pedaços de raízes, torrões de terra, pedras, deverão ser removidas, deixando o substrato uniforme. A manta deverá ser engastada em toda extensão da borda do canal de irrigação ou da lagoa, por meio de trincheiras com 30 cm de largura por 30 cm de profundidade. 5. Aplicação do Produto: Sobre concreto: aplicar sobre a regularização seca uma demão de primer (Viabit, Adeflex ou Ecoprimer), com rolo ou trincha e aguardar a secagem pelo período recomendado para cada produto. Alinhar a manta asfáltica Torodin Hydros no sentido transversal em relação ao comprimento do canal de irrigação. As mantas deverão ser aplicadas com as sobreposições de jusante para montante. Nas lagoas, iniciar a aplicação pelas paredes inclinadas. Com auxílio da chama do maçarico de gás GLP, proceder à aderência total da manta Torodin Hydros. Nas emendas das mantas deverá haver sobreposição de 10 cm. Essas receberão biselamento para proporcionar perfeita vedação. Sobre o solo alinhar a manta asfáltica Torodin Hydros no sentido transversal em relação ao comprimento do canal de irrigação. As mantas deverão ser aplicadas com as sobreposições de jusante para montante. Nas lagoas, iniciar a aplicação pelas paredes inclinadas.

Com auxílio da chama do maçarico de gás GLP, proceder à colagem das sobreposições das mantas de no mínimo 10 cm, que receberão biselamento para proporcionar perfeita vedação. Observação: proteção mecânica. Caso exista trânsito previsível de pedestres ou animais, executar nas bordas argamassa desempenada de cimento e areia, traço 1:3, com espessura mínima de 3 cm e juntas a cada 2,0 m.

6. Consumo: Consumo estimado de 1,15 m²/m² de área, considerando sobreposições e perdas por recortes de detalhes. 7. Embalagens: Bobina de 1 m de largura e 10 m de comprimento; Palete com 30 bobinas de manta 3 mm – 300 m²; Palete com 25 bobinas de manta 4 mm – 250 m². 8. Acabamento: AA – Areia em ambas as faces para colagem com asfalto modificado a quente. 9. Validade e estocagem: O produto tem validade de 5 anos, a partir da data de fabricação, desde que armazenado na posição vertical, nas embalagens originais e intactas, em local seco, ventilado e longe de fontes de calor. 10. Recomendações: Consultar os seguintes catálogos: Viafix, Adeflex, Viabit, Ecoprimer, Viafix.

Torodin Hydros Antiraiz 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física de asfaltos com elevada concentração de polímeros plastoméricos (PL), que conferem maior resistência aos raios ultravioleta. Estruturada com não-tecido de filamentos contínuos de poliéster previamente estabilizado. Possui em sua composição exclusiva herbicida atóxico, inibidor do ataque de raízes. Disponível nas espessuras de 3 e 4 mm. 2. Utilização: Torodin Hydros Antiraiz 3 mm: revestimento diretamente sobre concreto em canais de irrigação e ensecadeira; Torodin Hydros Antiraiz 4 mm: revestimento diretamente sobre solo em canais de irrigação, barreiros, açudes, lagoas, ensecadeira, canais de irrigação e lagoas executadas em concreto, barragens e canal de adução. Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características Técnicas: Atende ao tipo III-A e IV-A segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo III e IV segundo a NBR 9952/98, norma substituída. 4. Preparação da Superfície: Em concreto: a superfície deverá ser lavada, isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldante etc. Executar regularização com argamassa de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água para maior aderência ao substrato. Todos os cantos e arestas deverão ser arredondados com raio aproximado de 5 cm a 8 cm. Em solo: o terreno deverá ser compactado de acordo com os critérios de geotécnica. Todas as irregularidades provocadas por pedaços de raízes, torrões de terra, pedras, deverão ser removidas, deixando o substrato uniforme. A manta deverá ser engastada em toda a extensão da borda do canal de irrigação ou da lagoa, por meio de trincheiras com 30 cm de largura por 30 cm de profundidade. 5. Aplicação do Produto: Sobre concreto: aplicar sobre a regularização seca uma demão de primer Viabit, Adeflex ou Ecoprimer, com rolo ou trincha e aguardar a secagem pelo período recomendado para cada produto. Alinhar a manta asfáltica Torodin Hydros Antiraiz no sentido transversal em relação ao comprimento do canal de irrigação. As mantas deverão ser aplicadas com as sobreposições de jusante para montante. Nas lagoas, iniciar a aplicação pelas paredes inclinadas. Com auxílio da chama do maçarico de gás GLP, proceder à aderência total da manta Torodin Hydros Antiraiz. Nas emendas das mantas deverá haver sobreposição de 10 cm. Essas receberão biselamento para proporcionar perfeita vedação. Sobre o solo: alinhar a manta asfáltica Torodin Hydros Antiraiz no sentido transversal em relação ao comprimento do canal de irrigação. As mantas deverão ser aplicadas com as sobreposições de jusante para montante.

Nas lagoas, iniciar a aplicação pelas paredes inclinadas. Com auxílio da chama do maçarico de gás GLP, proceder à colagem das sobreposições das mantas de no mínimo 10 cm, que receberão biselamento para proporcionar perfeita vedação. Observação: proteção mecânica, caso exista trânsito previsível de pedestres ou animais, executar nas bordas argamassa desempenada de cimento e areia, traço 1:3, com espessura mínima de 3 cm e juntas a cada 2,0 m. 6. Consumo: Consumo estimado de 1,15 m²/m² de área, considerando sobreposições e perdas por recortes de detalhes.

7. Embalagens: Bobina de 1 m de largura e 10 m de comprimento; Palete com 30 bobinas de manta 3 mm – 300 m²; Palete com 25 bobinas de manta 4 mm – 250 m². 8. Acabamento: AA – Areia em ambas as faces para colagem com asfalto modificado a quente. 9. Validade e estocagem: O produto tem validade de 5 anos, a partir da data de fabricação, desde que armazenado na posição vertical, nas embalagens originais e intactas, em local seco, ventilado e longe de fontes de calor. 10. Recomendações: Consultar os seguintes catálogos: Viafix, Adeflex, Viabit e Ecoprimer.

Torodin Extra Tecno 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física de asfaltos com uma especial combinação de polímeros (plastoméricos PL ou elastoméricos EL), que proporciona à massa impermeabilizante notáveis características de estabilidade térmica, resistência ao envelhecimento e aos agentes atmosféricos, além de excepcional desempenho de flexibilidade em baixas temperaturas. É estruturada com não-tecido de filamentos contínuos de poliéster, previamente estabilizado de elevada resistência mecânica. Disponível nas espessuras de 4 e 5 mm. 2. Utilização: Torodin Extra Tecno 4 mm: lajes de estacionamentos de shopping centers, lajes térreas com grandes solicitações estruturais, lajes pré-moldadas, helipontos, heliportos, reservatórios elevados, piscinas elevadas, rampas e locais com grandes sobrecargas estáticas ou dinâmicas; Torodin Extra Tecno 5 mm: lajes de estacionamentos de shopping centers, rampas, pontes, viadutos, túneis e galerias sujeitos ou não à influência do lençol freático com aplicação pelo lado externo. Outras aplicações consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características Técnicas: Atende ao tipo IV-A e IV-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo IV segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Torodin Extra 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física de asfaltos com uma especial combinação de polímeros (plastoméricos PL ou elastoméricos EL), que proprociona à massa impermeabilizante notáveis características de estabilidade térmica, resistência ao envelhecimento e aos agentes atmosféricos, além de excepcional desempenho de flexibilidade em baixas temperaturas. É estruturada com não-tecido de filamentos contínuos de poliéster, previamente estabilizado de elevada resistência mecânica. Disponível nas espessuras de 4 e 5 mm. 2. Utilização: Torodin Extra 4 mm: lajes de estacionamentos de shopping centers, lajes térreas com grandes solicitações estruturais, lajes pré-moldadas, helipontos, heliportos, reservatórios elevados, piscinas elevadas, rampas e locais com grandes sobrecargas estáticas ou dinâmicas. Torodin Extra 5 mm: lajes de estacionamentos de shopping centers, rampas, pontes, viadutos, túneis e galerias sujeitos ou não à influência do lençol freático com aplicação pelo lado externo. Outras aplicações consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características Técnicas: Atende ao tipo IV-A e IV-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo IV segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Premium Poliéster 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física do asfalto com polímeros (plastoméricos PL / elastoméricos EL), estruturada com um não-tecido de filamentos contínuos de poliéster, resinado e termofixado. Disponível nas espessuras de 3, 4 e 5 mm. 2. Utilização: Premium Poliéster 3 mm: varandas e terraços, lajes maciças de pequenas dimensões, lajes sob telhados, barriletes, cortinas em contato com o solo (face externa) e no sistema de dupla manta. Premium Poliéster 4 mm: lajes térreas, lajes de cobertura, playgrounds, vigas, reservatórios elevados, piscinas elevadas e espelhos d’água elevados. Premium Poliéster 5 mm: lajes pré-moldadas, lajes de estacionamento, helipontos e heliportos. Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características Técnicas: Atende ao tipo III-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo III segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Premium Glass 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física do asfalto com polímeros (plastoméricos PL / elastoméricos EL), estruturada com fibra de vidro especial, não higroscópico e imputrescível. É fornecida nas espessuras de 2, 3 e 4 mm. 2. Utilização: Premium Glass 2 mm: para aplicação em dupla camada juntamente com a manta Torodin ou Premium Poliéster. Premium Glass 3 mm ou 4 mm: para áreas frias, tais como banheiros, lavabos, cozinhas, áreas de serviço, sob telhados, pisos de barriletes, barreiras de vapor e em sistemas de isolação térmica. Outras aplicações consultar: o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Atende ao tipo II-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo II segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Premium Alumínio Poliéster 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física de asfaltos com polímeros elastoméricos (EL). Estruturada com um não-tecido de filamentos contínuos de poliéster previamente estabilizado, tendo como acabamento na face exposta uma película aluminizada altamente flexível e resistente ao ozônio. Forma, portanto, uma superfície refletiva aos raios solares que garante a longevidade da manta asfáltica. Fornecida em bobinas com espessura de 3 mm e 4 mm. 2. Utilização: Premium Alumínio Poliéster é indicada como sistema impermeabilizante e acabamento final de coberturas não transitáveis. Sistema ideal para impermeabilização de lajes de coberturas sem trânsito, sheds, cúpulas, abóbadas, vigas de diferentes formatos, calhas de concreto, tratamento de juntas de estruturas pré-moldadas, telhas pré-fabricadas onduladas ou trapezoidais, e sistemas de isolação térmica. Outras aplicações consultar: o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Atende ao tipo III-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo III segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Premium Alumínio Glass 1. Descrição: Manta asfáltica produzida pela modificação física de asfaltos com polímeros elastoméricos (EL), estruturada com véu de fibra de vidro, imputrescível, não higroscópico de elevada estabilidade dimensional. Possui na face exposta uma película aluminizada altamente flexível e resistente ao ozônio. Fornecida em bobinas com espessura de 3 mm e 4 mm. 2. Utilização: Premium Alumínio Glass: para lajes não transitáveis de pequena dimensão, cobertura com telhas de fibrocimento ou telhas metálicas, calhas de concreto, pisos de cozinha industrial e sheds. Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Atende ao tipo II-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo II segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Premium Ardosiado 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física do asfalto com polímeros plastoméricos (PL) que conferem à manta asfáltica excelente performance de desempenho quanto à flexibilidade, durabilidade e resistência, em altas e baixas temperaturas, garantindo assim a perfeita impermeabilidade da área onde foi utilizada. Apresenta-se estruturada com não-tecido de filamentos contínuos de poliéster agulhado ou véu de fibra de vidro especial, ambos com elevada estabilidade dimensional. Possui na face externa pequenas escamas de ardósia natural ou grânulos minerais que protegem a manta do intemperismo e proporcionam um exclusivo acabamento superficial. Disponível na espessura de 3 mm, atingindo aproximadamente 4 mm com a camada de ardósia. Nas cores branca, vermelha, verde e cinza. 2. Utilização: As mantas asfálticas da linha Premium Ardosiado são autoprotegidas, indicadas como sistema impermeabilizante com acabamento final de coberturas não transitáveis, dispensando a camada de argamassa de proteção mecânica. É o sistema ideal para impermeabilização de coberturas com inclinações não superiores a 30%, tais como: sheds, cúpulas, abóbadas, vigas de diferentes formatos, etc. Utilizada como elemento de tratamento de juntas de calhas pré-moldadas, impermeabilização de marquises, beirais, lajes de cobertura sem trânsito, como guaritas, depósitos de gás, etc. Recomendável para áreas industriais, oferecendo grande facilidade de aplicação e manutenção, caso sejam necessárias mudanças de tubulações. Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Premium Ardosiado Poliéster: Atende ao tipo III-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo III segundo a NBR 9952/98, norma substituída. Premium Ardosiado Glass: Atende ao tipo II-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo II segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Premium Hydros 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física de asfaltos com elevada concentração de polímeros plastoméricos (PL), que conferem maior resistência aos raios ultravioleta. Estruturada com não-tecido de filamentos contínuos de poliéster previamente estabilizado. Disponível nas espessuras de 3 e 4 mm. 2. Utilização: Premium Hydros 3 mm: revestimento posto diretamente sobre concreto em canais de irrigação, tanques de piscicultura e ensecadeira; Premium Hydros 4 mm: revestimento posto diretamente sobre solo em canais de irrigação, barreiros, açudes, tanques de piscicultura e lagoas, ensecadeira, canais de irrigação e lagoas executadas em concreto. Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Atende ao tipo III-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo III segundo a NBR 9952/98, norma substituída. 4. Preparação da Superfície: Em concreto: a superfície deverá ser previamente lavada, isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldante, etc. Executar regularização com argamassa de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água para maior aderência ao substrato. Todos os cantos e arestas deverão ser arredondados com raio aproximado de 5 cm a 8 cm. Em solo: o terreno deverá ser compactado de acordo com os critérios de geotécnica. Todas as irregularidades provocadas por pedaços de raízes, torrões de terra, pedras, deverão ser removidas, deixando o substrato uniforme. A manta deverá ser engastada em toda a extensão da borda do canal de irrigação ou da lagoa, por meio de trincheiras com 30 cm de largura por 30 cm de profundidade. 5. Aplicação do Produto: Sobre concreto: aplicar sobre a regularização seca uma demão de primer (Viabit, Adeflex ou Ecoprimer), com rolo ou trincha e aguardar a secagem pelo período recomendado para cada produto. Alinhar a manta asfáltica Premium Hydros no sentido transversal em relação ao comprimento do canal de irrigação. As mantas deverão ser aplicadas com as sobreposições de jusante para montante. Nas lagoas, iniciar a aplicação pelas paredes inclinadas. Com auxílio da chama do maçarico de gás GLP, proceder à aderência total da manta Premium Hydros. Nas emendas das mantas deverá haver sobreposição de 10 cm. Estas receberão biselamento para proporcionar perfeita vedação. Sobre o solo: alinhar a manta asfáltica Premium Hydros no sentido transversal em relação ao comprimento do canal de irrigação. As mantas deverão ser aplicadas com as sobreposições de jusante para montante. Nas lagoas, iniciar a aplicação pelas paredes inclinadas. Com auxílio da chama do maçarico de gás GLP, proceder à colagem das sobreposições das mantas de no mínimo 10 cm, que receberão biselamento para proporcionar perfeita vedação. Observação: proteção mecânica, caso exista trânsito previsível de pedestres ou animais, executar nas bordas argamassa desempenada de cimento e areia, traço 1:3, com espessura mínima de 3 cm e juntas a cada 2,0 m. 6. Consumo: Consumo estimado de 1,15 m²/m² de área, considerando sobreposições e perdas por recortes de detalhes.

7. Embalagens: Bobina de 1 m de largura e 10 m de comprimento; Palete com 30 bobinas de manta 3 mm – 300 m²; Palete com 25 bobinas de manta 4 mm – 250 m². 8. Acabamento: AA – Areia em ambas as faces para colagem com asfalto modificado a quente. 9. Validade e estocagem: O produto tem validade de 5 anos, a partir da data de fabricação, desde que armazenado na posição vertical, nas embalagens originais e intactas, em local seco, ventilado e longe de fontes de calor. 10. Recomendações: Toda a impermeabilização efetuada em reservatórios fechados deve ter ventilação forçada e, se houver a necessidade de utilização de maçarico na aplicação do sistema impermeabilizante, para maior segurança o botijão de gás deve permanecer fora do reservatório. Consultar os seguintes catálogos: Viafix, Adeflex, Viabit, Ecoprimer.

Premium Geotêxtil 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física de asfaltos com polímeros plastoméricos (PL). Estruturada com um não-tecido de filamentos contínuos de poliéster, resinado e termofixado. O acabamento na face exposta é um não-tecido de poliéster que possibilita a aderência de revestimentos de acabamento ou de proteção, como pinturas refletivas, argamassas e concreto. Fornecido nas espessuras de 3 e 4 mm. 2. Utilização: Revestimento de canais de irrigação e lagoas que receberão proteção mecânica de argamassa ou concreto, muros de arrimo e cortinas pelo lado externo. Para aplicação em lajes expostas sem trânsito, que receberão pinturas de acabamento com tinta acrílica ou revestimentos de argamassas. Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Atende ao tipo III-B segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo III segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Premium Antiraiz 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física de asfaltos com polímeros plastoméricos (PL), ou elastoméricos (EL). Estruturada com não-tecido de filamentos contínuos de poliéster previamente estabilizado. Possui em sua composição exclusivo herbicida atóxico, inibidor do ataque de raízes. Disponíveis nas espessuras de 3 e 4 mm. 2. Utilização: Premium Antiraiz 3 mm: floreiras e cortinas em contato com o solo (face externa). Premium Antiraiz 4 mm: lajes jardineiras, cortinas em contato com o solo (face externa). Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Atende ao tipo III-B segundo a NBR 9952/2006, norma vigente. Atende ao tipo III segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Classic Poliéster 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física do asfalto com uma mescla de polímeros especiais, que proporcionam à manta excelente aderência, durabilidade e resistência. Estruturada com um não-tecido de filamentos contínuos de poliéster, resinado e termofixado, garantindo a perfeita impermeabilização da área a ser utilizada. Fornecida em bobinas com espessura de 3 e 4 mm. 2. Utilização: Classic Poliéster: é uma manta asfáltica indicada para impermeabilização de varandas e terraços, lajes sob telhados, barriletes, barreira de vapor e nos sistemas de dupla manta. Outras aplicações consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Atende ao tipo II-C segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo II segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Classic Glass 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física do asfalto com uma mescla de polímeros especiais que proporcionam excelente aderência, elasticidade, durabilidade e resistência. É estruturada com véu de fibra de vidro especial, imputrescível e não higroscópico, de elevada estabilidade dimensional. Disponível nas espessuras de 3 e 4 mm. 2. Utilização: Classic Glass: para áreas frias, tais como banheiros, lavabos, cozinhas, áreas de serviço, sob telhados, pisos de barriletes, barreiras de vapor e nos sistemas de dupla manta. Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Atende ao tipo II-C segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo II segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Classic Alumínio 1. Descrição: Manta asfáltica produzida a partir da modificação física do asfalto com polímeros especiais e estruturante de poliéster, proporcionando alto poder de aderência, elasticidade, durabilidade e resistência. Em sua face exposta ao intemperismo possui uma película aluminizada altamente flexível e resistente ao ozônio. Fornecida em bobinas com espessura de 3 mm e 4 mm. 2. Utilização: Classic Alumínio: manta asfáltica indicada para impermeabilização de lajes não transitáveis de pequena dimensão, cobertura com telhas de fibrocimento ou telhas metálicas, calhas de concreto e sheds. Outras aplicações consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Atende ao tipo II-C segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo II segundo a NBR 9952/98, norma substituída.

Viaflex Fita / PRÓ

(Alumínio Natural, cor telha ou branco)

1. Descrição: Viaflex Fita/Viaflex Fita PRÓ: membrana asfáltica com utilização de asfalto com alto teor de elastômeros, propiciando permanente adesividade. Recoberta com alumínio flexível, possibilita sua utilização de forma abrangente, de fácil aplicação, proporcionando solução imediata em goteiras e infiltrações. Disponível nos acabamentos: alumínio natural, cor telha ou branco. 2. Utilização: A alta e permanente adesividade garante a adesão em: • Concreto; • Telhas (metálicas: fibrocimento e concreto); • Rufos e calhas metálicas; • Proteção de tubulação PVC exposta ao tempo; • Dutos de ventilação e ar-condicionado; • Cantoneiras, furgões, carrocerias baú; • Barraca de camping; • Fechamento das sobreposições em sistema de subcobertura. Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Preparação e Aplicação do Produto: Remover as partes soltas e impurezas. Retirar o filme plástico da face adesiva do Viaflex Fita/PRÓ e aplicar firmemente apoiando com maior vigor nas bordas. Para superfícies porosas ou pulverulentas (telhas de fibrocimento), recomenda-se imprimar com tinta betuminosa Viabit, Adeflex ou Ecoprimer e aguardar a secagem por no mínimo 6 horas. Proceder à colocação da Viaflex Fita/PRÓ normalmente. O Viaflex Fita/PRÓ não é recomendado para superfícies sujeitas às altas temperaturas. “Não utilizar como substituição a rufos metálicos.” 4. Validade: 2 anos 5. Embalagens: Viaflex Fita 0,05 m x 10 m = 0,5 m² – (pacote com 2 caixas) 0,10 m x 10 m = 1,0 m² – (pacote com 2 caixas) 0,15 m x 10 m = 1,5 m² – (pacote com 2 caixas) 0,20 m x 10 m = 2,0 m² – (pacote com 2 caixas) 0,30 m x 10 m = 3,0 m² – (caixa com 1 unidade) 0,45 m x 10 m = 4,5 m² – (caixa com 1 unidade) 0,90 m x 10 m = 9,0 m² – (caixa com 1 unidade)

Viaflex Fita PRÓ Fita com 0,05 m x 10 m: 36 rolos Fita com 0,10 m x 10 m: 18 rolos Fita com 0,15 m x 10 m: 12 rolos Fita com 0,20 m x 10 m: 8 rolos Fita com 0,30 m x 10 m:6 rolos Fita com 0,45 m x 10 m: 4 rolos Fita com 0,94 m x 10 m: Pallets com 10 rolos.

6. Recomendações: Caso haja contato do produto com os olhos, procurar apoio médico e somente lavar com água; Caso ocorra ingestão não provocar vômito, procurar apoio médico, de imediato.

Viapol Baldrame 1. Descrição: Manta asfáltica modificada com polímeros e estruturada com reforço de não-tecido de poliéster. Fornecida na espessura de 3 mm. 2. Utilização: • Especialmente desenvolvida para impermeabilização segura de baldrames de residências. • Seu corte especial de 32 cm de largura por 10 metros de comprimento é excelente para a realização de trabalhos de junta de dilatação em lajes impermeabilizadas com mantas asfálticas, bem como reforços na meia-cana e arestas de impermeabilizações de lajes, reservatórios, piscinas, dentre outros usos. • Outras aplicações consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Vantagens: • Resistente às cargas de peso das paredes de alvenaria; • Quimicamente estável, resistente à ação de micro-organismos e sais dissolvidos nas águas provenientes do solo; • Elevada resistência à tração e excelente capacidade de alongamento, mantendo-se estável quando sujeito à deformação das fundações; • Ótima resistência à fadiga dinâmica e elevada durabilidade. 4. Características Técnicas: Atende ao tipo II-C segundo a NBR 9952/2007, norma vigente. Atende ao tipo II segundo a NBR 9952/98, norma substituída. 5. Aplicação do Produto: Desenrolar o Viapol Baldrame, alinhando-o por sobre o baldrame. Nas emendas, efetuar o transpasse de 30 cm ou proceder à soldagem das emendas utilizando um maçarico a gás com sobreposição de 10 cm. A seguir, aplicar uma nova camada de argamassa de cimento e areia e iniciar a execução da parede de alvenaria.

6. Embalagens: Caixas com 2 bobinas de 32 cm por 10 m de comprimento cada – 6,40 m² de manta. 7. Validade e estocagem: O produto tem validade de 5 anos a partir da data de fabricação, desde que armazenado na embalagem original intacta, na posição vertical, em local seco, ventilado e longe de fontes de calor.

Aquecedor de Asfalto 1. Descrição: aquecedores de asfalto são rigorosamente projetados para simplificar o trabalho manual. Graças à chama do bico de gás, ao formato especial do seu interior e ao recobrimento por isolação de suas paredes externas, os aquecedores estão capacitados para tornar o asfalto derretido e pronto para o uso em 15 minutos. Muito práticas, elas são facilmente transportáveis. Possuem 4 rodas, ganchos e alças de levantamento, e ainda podem ser desmembradas em duas partes para facilitar o carregamento. 2. Instruções operacionais: conecte o regulador com o botijão de gás. Ligue o queimador com um isqueiro de gás. Ponha o queimador debaixo do aquecedor de asfalto, no recipiente quadrado. Para um derretimento mais rápido, com baixo consumo de gás e sem danificar o aquecedor, mantenha a chama baixa no princípio, enquanto são colocados os primeiros lingotes de asfalto dentro do aquecedor de asfalto. Quando o asfalto derretido cobrir o fundo do aquecedor completamente, a chama pode ser aumentada. Continue colocando os lingotes de asfalto, mantendo sempre o tubo “T” (moldado dentro do aquecedor) coberto com asfalto. Enquanto o asfalto derretido é escoado para fora do aquecedor pela válvula de 1 ½”, mais lingotes de asfalto devem ser colocados para derretimento. Desse modo, você terá uma carga de asfalto a cada 15 min. Caso algum pedaço de alfalto bloqueie a válvula de 1 ½”, não é necessário aquecê-la para remover o asfalto duro. O queimador de 5 chamas, colocado perto da válvula, a mantém sempre quente, desobstruindo automaticamente a válvula. 3. Manutenção e limpeza do aquecedor de asfalto: depois de usar o aquecedor será necessário limpá-lo, para retirada de qualquer material residual interno. Primeiro, tire a parte interna do aquecedor. Então, abra a tampa, tirando o pivô da dobradiça, e vire o aquecedor de cabeça para baixo. Agora, bata o fundo do aquecedor com um martelo de borracha para remover o asfalto depositado no fundo. Execute essa operação enquanto o aquecedor ainda estiver um pouco morno, para facilitar a remoção do asfalto residual. A limpeza frequente do equipamento dará durabilidade muito maior ao aquecedor de asfalto. Sem limpeza frequente a camada de asfalto depositada no fundo não só aumenta o tempo de arranjo das camadas deixando espaços ocos e causando desperdício de gás, como também poderá ocasionar o derretimento precoce do asfalto depositado no fundo, não permitindo a fusão com o asfalto novo. 4. Segurança na área de trabalho: ponha o aquecedor de asfalto em uma superfície plana, onde não possa correr ou tombar. Mantenha o botijão de gás à distância e em lugar seguro. Tenha cuidado com materiais inflamáveis. Sempre mantenha um extintor de incêndio à mão na área de funcionamento. Nunca deixe o aquecedor desacompanhado quando o queimador for aceso. Feche sempre a válvula do botijão de gás quando for se ausentar por um longo período do local. Quando abrir a válvula de 1 ½” para escoar o asfalto derretido, faça-o lentamente para evitar que o asfalto espirre. Utilize sempre os EPI’s”, como roupa protetora, luvas (mangas longas), óculos, capacete, calças compridas, blusas de mangas longas e sapatos de segurança. Enquanto o aquecedor estiver trabalhando, nunca deixe a tampa aberta depois de pôr todo o asfalto a ser derretido. Isso poderá causar autocombustão e o aquecedor de asfalto poderá se incendiar. Não movimente o aquecedor enquanto ainda estiver quente e cheio de asfalto. Em caso de incêndio, chame o corpo de bombeiros. Em caso de acidente, chame a emergência. Verifique regularmente, com solução de água e sabão, se não há vazamentos no queimador, regulador e válvulas e se a mangueira de borracha não está furada. Caso esteja, troque-a imediatamente. 5. Capacidades e tamanhos disponíveis: 200 litros – 110 cm de altura x 80 cm de diâmetro; 250 litros – 110 cm de altura x 90 cm de diâmetro.

Maçarico Acessório para aplicação de Mantas Asfálticas 1. Descrição: Ferramenta que, conectada a um botijão de gás GLP, executa a queima do gás e proporciona uma chama de alta temperatura, regulável por meio de um gatilho. 2. Utilização: É utilizado como ferramenta principal na aplicação de mantas asfálticas. 3. Características Técnicas: Maçarico especial para colagem das mantas VIAPOL, importado da Itália, que possui a mais alta tradição no desenvolvimento de colagem de mantas asfálticas poliméricas. Com projeto avançado e fabricado com materiais que aliam elevado desempenho e extrema leveza tornam os serviços de aplicação das mantas Viapol bastante rápidos e seguros, com baixo consumo de gás. O maçarico Viapol possui mangueira de 10 metros de comprimento e as seguintes características: Características Técnicas Peso do Maçarico 0,8 kg Comprimento da haste 220 mm Tamanho do bocal do queimador 50 mm Pressão de trabalho 2 a 4 bar Possui Válvula de Segurança, Conexão Pivotante e Proteção Metálica para que a mangueira de borracha não dobre, podendo provocar fissuras junto à conexão do queimador. A Válvula de Segurança faz com que seja cortada a alimentação do gás se ocorrer qualquer queda de pressão decorrente de eventual perfuração ou queima na mangueira. A Conexão Pivotante da mangueira ao maçarico possui sistema de proteção que: • Corta automaticamente a alimentação do gás quando desconectado do maçarico. • Impede o dobramento completo da mangueira que poderia vir a rasgá-la ou comprimi-la nesse ponto. A – Tubo de proteção que evita o dobramento da mangueira no ponto de conexão desta com o maçarico; B – Válvula de segurança. Em caso de perfuração ou queima da mangueira, o fluxo de gás é cortado automaticamente; C – Válvula de calibração; D – Gatilho rápido; E – Conexão Pivotante. 4. Normas de segurança para uso do maçarico: • Ao conectar a válvula de segurança no botijão, certifique-se que não tenha vazamentos de gás, usando espuma de sabão para verificação; • Após certificar-se que não há vazamentos na conexão do botijão, verifique as condições da mangueira, examinando-a cuidadosamente para detectar possíveis avarias que possam oferecer riscos de vazamentos de gás e provocar acidentes; Proceda da seguinte maneira: coloque a mangueira em um recipiente com água, abra a válvula do botijão submetendo a mangueira à pressão total. Caso constate alguma anomalia, substitua a mesma por uma nova. • Certifique-se de que não há vazamento em nenhuma das conexões, como: registro, gatilho, etc.; • Jamais coloque o botijão dentro de caixas d’água ou qualquer outro local fechado quando estiver trabalhando com o maçarico nestes locais; • Não deixar o maçarico conectado ao botijão quando se ausentar do local de trabalho, mesmo que seja por curto espaço de tempo; • Não usar o maçarico em ambiente fechado sem a colocação de ventilação forçada para renovação do ar. Caso contrário, o ar interno perderá oxigênio, causando danos à saúde dos funcionários que estejam trabalhando no local; • Usar sempre mangueira para alta pressão;

• Nunca use fósforos ou isqueiros para verificar possíveis vazamentos de gás em qualquer parte do equipamento; • Mantenha o maçarico e mangueiras sempre limpos para simplificar a inspeção do equipamento; • Nunca use o maçarico com o botijão de gás deitado (fora da posição normal). Este procedimento poderá provocar rompimento da mangueira e danos na válvula de regulagem de pressão do equipamento; • Em dias muito frios, poderá ocorrer congelamento do botijão depois de algumas horas de uso. É aconselhável trocar o botijão, deixando que o mesmo descongele naturalmente. São necessários dois botijões na obra para não haver interrupção dos serviços. Nota: As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos, assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para mais esclarecimentos, consultar nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.

1. Descrição: Linha de assessórios produzidos em borracha termoplástica, especialmente projetados para o perfeito arremate e acabamento de sistemas de impermeabilização. A linha Viaboc é composta por 3 produtos: Viaboc Ralo: complemento para ralos de padrão universal. Proporciona perfeito arremate nos tubos de drenagem de águas pluviais em lajes, calhas, “sheds”, pré-moldados, jardins etc. Disponível nos diâmetros de 75, 100 e 140 mm. Viaboc Aerador: sistema de ventilação desenvolvido para dissipar o vapor existente sob a manta impermeabilizante, evitando, assim, a ocorrência de condensação de água sob a impermeabilização, notadamente quando a mesma é aplicada sobre enchimentos dos tipos concreto celular, argila expandida etc. Disponível no diâmetro de 65 mm. Viaboc Grelha: acessório de proteção para ralos, tubos de drenagem e demais sistemas de escoamento, que faz a retenção de sujeiras e evita entupimentos. 2. Aplicação do Viaboc Ralo:

Com manta de asfalto polimérico, a maçarico: Aplicar uma demão de primer Viabit ou Adeflex na área rebaixada ao redor do ralo (mínimo 50×50 cm). Cortar um pedaço de manta na dimensão da área rebaixada, de forma que esta se encaixe perfeitamente no rebaixo. Recortar um furo na manta de mesmo diâmetro e coincidente ao tubo de drenagem. Aderi-la através da chama do maçarico. Aquecer a parte superior da manta já aderida, até que a superfície da mesma atinja um ponto de amolecimento adequado para a aderência do Viaboc Ralo. Viaboc Ralo é então encaixado no tipo de drenagem (sem ser aquecido), devendo ser bem comprimido sobre a manta que foi previamente aquecida. Com o auxílio do maçarico, derreter sobre a flange do Viaboc Ralo um pouco de asfalto de um pedaço de manta, de modo a preencher todas as ranhuras da mesma. Aplicar normalmente a manta sobre a laje e o Viaboc Ralo, tomando todas as precauções para obter uma boa aderência entre os elementos do sistema. Cortar a manta exatamente sobre o furo do ralo, de modo que o diâmetro dessa parte retirada seja 2 cm (1 cm em toda a volta) menor que o diâmetro do Viaboc Ralo, e então aquecer cuidadosamente essa aba e virá-la para baixo, com auxílio de uma espátula. Encaixar no ralo, tão logo terminado o Viaboc Grelha, para reter sujeiras e evitar entupimentos. Com manta de asfalto oxidado: Aplicar uma demão de primer Viabit, Adeflex ou Ecoprimer em toda área rebaixada ao redor do ralo. Aplicar o asfalto oxidado quente na área rebaixada do ralo e encaixar o Viaboc Ralo, comprimindo-o até que fique perfeitamente aderido. Em seguida, aplicar o asfalto oxidado a quente sobre a flange do Viaboc Ralo e periferias, de modo que suas ranhuras fiquem totalmente preenchidas. Proceder normalmente à aplicação do sistema de impermeabilização, aderindo-a inclusive sobre o Viaboc Ralo. Cortar a impermeabilização sobre o furo do ralo e efetuar o acabamento como segue: no caso da manta de asfalto oxidado, o diâmetro do corte deve ser de 2 cm (1 cm em toda a volta) menor que o diâmetro do Viaboc Ralo e essa aba deverá ser virada para baixo com asfalto oxidado a quente. No caso de asfalto oxidado com feltro asfáltico, esse corte deve ser feito cuidadosamente com o mesmo diâmetro de Viaboc Ralo, com uma pequena inclinação; o acabamento deve ser efetuado com asfalto oxidado a quente.

Nota As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo da superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. A responsabilidade sobre rendimento e desempenho, de qualquer natureza é de quem aplica nossos produtos. Para mais esclarecimentos, consulte nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste manual, sem prévio aviso.

Tradicional linha química que incorpora: impermeabilizantes cimentícios, emulsões adesivas,bloqueador de umidade, impermeabilizantes epóxi, tratamento de superfícies, emulsões, tintas e seladores acrílicos, aditivos plastificante e hidrofugante, hidrorrepelentes e estruturante para membranas. Soluções para toda obra.

Viaplus 1000 1. Descrição: revestimento impermeabilizante, semiflexível, bicomponente (A+B), à base de cimentos especiais, aditivos minerais e polímeros de excelentes características impermeabilizantes, ótima aderência e excepcional resistência mecânica. É testado sob os mais rigorosos controles de qualidade, sendo o único que resiste a até 60 m.c.a.- metros de coluna d’água. 2. Utilização: por se tratar de um produto semiflexível, é indicado para impermeabilização de: •Subsolos, cortinas e poços de elevadores; •Muros de arrimo, baldrames, paredes internas e externas; •Pisos frios em contato com o solo; •Reservatórios de água potável, piscinas em concreto enterradas e estruturas sujeitas à infiltração do lençol freático; •Indicado como revestimento para ser utilizado antes do assentamento de pisos cerâmicos, evitando a ação de umidade proveniente do solo; •Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Vantagens: •Resistente a altas pressões hidrostáticas, tanto positivas quanto negativas; •Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro; •Produto de fácil aplicação, com trincha ou vassoura de pelo; •Aplicado sobre superfícies de concreto, alvenaria e argamassa isenta de cal e sem aditivo impermeabilizante, confere excelente aderência, sem necessidade de chapisco e primer; •Pode ser estruturado com tela de poliéster (Mantex). 4. Características técnicas: Viaplus 1000 (Componente A) Aspecto: líquido Cor: branca Densidade a 25ºC : 1,00 a 1,03 g/ml PH: 10,5 a 12,0 *Viscosidade de Krebs: 90 a 140 UK *Aplicação: boa *Tempo de vida da mistura: máx. 60 minutos

Viaplus 1000 (Componente B) Aspecto: pó Cor: cinza *Viscosidade de Krebs: 90 a 140 UK *Aplicação: boa *Tempo de vida da mistura: máx. 60 minutos

5. Normalização: ensaios e especificações segundo a NBR 11905/92. 6. Preparação da superfície: o substrato deverá apresentar-se limpo, sem partes soltas ou desagregadas, nata de cimento, óleos, desmoldantes etc. Para tanto recomenda-se a lavagem com escova de aço e água ou jato d’água de alta pressão. Ninhos e falhas de concretagem deverão ser tratados com argamassa de cimento e areia, traço 1:3 (ou Viaplus ST), amassada com solução de água e emulsão adesiva Viafix na proporção de 2:1 em volume. Quando houver ocorrência de jorros d’água no caso das estruturas com influência do lençol freático, executar o tamponamento com cimento de pega ultrarrápida Pó2, após prévio preparo do local. 7. Preparação do Produto: produto fornecido em dois componentes: Componente A (resina) – Polímeros acrílicos emulsionados. Componente B (pó cinza) – Cimentos especiais, aditivos impermeabilizantes, plastificantes e agregados minerais. Adicionar o componente B (pó cinza) aos poucos ao componente A (resina) e misturar mecanicamente por 3 minutos ou manualmente por 5 minutos, dissolvendo possíveis grumos que possam se formar, obtendo-se uma pasta homogênea. Uma vez misturados os componentes A+B, o tempo de utilização desta mistura

não deve ultrapassar o período de 60 minutos, na temperatura de 25ºC. Passando este período, não recomendamos sua utilização. A proporção da mistura é variável de acordo com a forma de aplicação: Aplicação em pintura (traço em volume): 1 parte do componente A (resina) para 2,5 partes do componente B (pó), usar trincha ou vassoura de pelo. Aplicação em revestimento (traço em volume): 1 parte do componente A (resina) para 3 partes do componente B (pó), usar desempenadeira ou rodo. Para aplicar com desempenadeira, aplicar inicialmente uma demão com trincha no traço de pintura. Em hipótese alguma deve ser adicionada água na mistura do Viaplus 1000. 8. Aplicação do Produto: com a superfície “úmida”, porém não encharcada, aplicar as demãos necessárias para cada caso, conforme tabela de consumo. As demãos deverão ser aplicadas no sentido cruzado, em camadas uniformes com intervalos de 2 a 6 horas dependendo da temperatura ambiente. Em regiões críticas como ao redor de ralos, calafetar com mástique Monopol Poliuretano após a secagem completa do Viaplus 1000. Juntas de concretagem e meias-canas, reforçar o Viaplus 1000 com incorporação de uma tela de poliéster Mantex entre a 2ª e 3ª demão. Espalhar areia peneirada e seca antes da secagem da última demão do Viaplus 1000 para reservatórios. Aguardar a cura do produto por no mínimo 5 dias antes do teste de estanqueidade e execução da proteção mecânica. Em áreas abertas ou sob incidência solar promover a hidratação do Viaplus 1000 no mínimo por 72 horas. 9. Argamassa de Proteção Mecânica (se necessário) Horizontal: executar argamassa de proteção mecânica de cimento e areia traço 1:3, desempenada com espessura mínima de 3 cm. Vertical: sobre a impermeabilização, executar chapisco de cimento e areia, traço 1:2, seguido da execução de uma argamassa desempenada de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água. 10. Consumo: Umidade de solo ou água de percolação – 2 kg/m² em 2 demãos. Pressão hidrost. positiva. no mínimo 25 m.c.a. – 3 a 4 kg/m² em 3 a 4 demãos. Pressão hidrost. negativa até 10 m.c.a. – 4 a 5 kg/m² em 4 a 5 demãos. 11. Embalagem: caixa de 18 kg. 12. Validade e estocagem: o produto tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado e nas embalagens originais e intactas. 13. Recomendações: •Não aplicar o VIAPLUS 1000 sobre a massa de regularização que contenha cal ou hidrófugo. Caso seja necessária a utilização destes, substituir por VIACAL; •Não utilizar cal na massa de contrapiso ou reboco em contato com o Viaplus 1000; •Ambos os componentes não apresentam riscos à saúde quando utilizados corretamente; •Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto. Após o uso do produto, recomendamos lavar bem as mãos. Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância. Caso persista a irritação, procurar orientação médica, informando sobre o produto; •Em recintos fechados ou de pouca ventilação, garantir a renovação do ar durante a aplicação e secagem. Aguardar a cura do produto por período mínimo de 5 dias ou conforme condições de temperatura ambiente, umidade relativa e ventilação. Produto formulado para reservatório de água potável ou estação de tratamento de água (E.T.A), não devendo ser utilizado em locais cujo pH seja inferior a 6,0; •Em reservatórios, promover a sanitização e desprezar o primeiro carregamento de água. para consumo humano ou animal. Em piscinas e reservatórios enterrados de concreto, antes da aplicação do sistema impermeabilizante, executar teste de carga d’água por no mínimo 72 horas, para acomodação da estrutura e verificar eventuais aparecimentos de trincas e fissuras que venham a ocorrer quando da carga total e possibilitar a preparação adequada para a superfície a ser impermeabilizada; •É recomendável a utilização de argamassa de proteção mecânica no piso, quando da aplicação em reservatórios de água, devido aos serviços de limpeza a que estas áreas estão sujeitas. •Consultar os seguintes catálogos: Viacal, Viafix, Viaplus ST, Pó 2, Tela de poliéster Mantex e Monopol Poliuretano.

Viaplus Branco 1. Descrição: revestimento impermeabilizante, semiflexível, bicomponente (A+B), à base de cimentos especiais, aditivos minerais e polímeros de excelentes características impermeabilizantes, ótima aderência e excepcional resistência mecânica. É testado sob os mais rigorosos controles de qualidade, sendo o único que resiste a até 60 m.c.a.- metros de coluna d’água. 2. Utilização: por se tratar de um produto semiflexível, Viaplus Branco é indicado para impermeabilização de: •Subsolos, cortinas, poços de elevadores, muros de arrimo e baldrames; •Paredes internas e externas, pisos frios em contato com o solo; •Reservatórios de água potável e estruturas sujeitas à infiltração do lençol freático; •Indicado como revestimento para ser utilizado antes do assentamento de pisos evitando a ação de umidade proveniente do solo; •Pintura na face de aderência de granitos, mámores e pedras evitando manchas de umidade. Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Vantagens: •Resistente a altas pressões hidrostáticas, tanto positivas quanto negativas; •Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro; •Produto de fácil aplicação, com trincha ou vassoura de pelo; •Aplicado sobre superfícies de concreto, alvenaria e argamassa isenta de cal e sem aditivo impermeabilizante, confere excelente aderência, sem necessidade de chapisco e primer. 4. Características técnicas:

Viaplus Branco (Componente A) Aspecto: líquido Cor: branca Densidade a 25ºC: 1,00 a 1,03 g/ml PH: 7,5 a 9,5 Mistura dos Componentes “A” + “B” (proporação: 1/3) Viscosidade de Krebs: 80 a 110 UK

Viaplus Branco (Componente B) Aspecto: pó Cor: branca Densidade a 25ºC: 1,1 g/ml Viscosidade de Krebs: 80 a 110 UK Aplicação: boa Tempo de vida da mistura: máx. 60 minutos

Aplicação: boa Tempo de vida da mistura: máx. 60 minutos 5. Normalização: ensaios e especificações segundo a NBR 11905/92. 6. Preparação da Superfície: o substrato deverá apresentar-se limpo, sem partes soltas ou desagregadas, nata de cimento, óleos, desmoldantes etc. Para tanto recomenda-se a lavagem com escova de aço e água ou jato d’água de alta pressão. Ninhos e falhas de concretagem deverão ser tratados com argamassa de cimento e areia, traço 1:3 (ou Viaplus ST), amassada com solução de água e emulsão adesiva Viafix na proporção de 2:1 em volume. Quando houver ocorrência de jorros d’água no caso das estruturas com influência do lençol freático, executar o tamponamento com cimento de pega-ultrarrápida Pó2. Para aplicação sob mármores e granitos as superfícies destes pisos deverão estar limpas e umedecidas. 7. Preparação do Produto: produto fornecido em dois componentes: Componente A (resina) – Polímeros acrílicos emulsionados.

Componente B (pó branco): cimentos especiais, aditivos impermeabilizantes, plastificantes e agregados minerais. Adicionar o componente B (pó branco) aos poucos ao componente A (resina) e misturar mecanicamente por 3 minutos ou manualmente por 6 minutos, dissolvendo possíveis grumos que possam se formar, obtendo-se uma pasta homogênea. Uma vez misturados os componentes A+B, o tempo de utilização dessa mistura não deve ultrapassar o período de 40 minutos, na temperatura de 25ºC. Passando esse período, não recomendamos sua utilização. A proporção da mistura é variável de acordo com a forma de aplicação. Aplicação em pintura (traço e volume): 1 parte do componente A (resina) para 2,2 partes do componente B (pó), usar trincha ou vassoura de pelo. Aplicação em revestimento (traço em volume): 1 parte do componente A (resina) para 2,5 partes do componente B (pó), usar desempenadeira de aço e aplicar inicialmente a primeira demão com trincha no traço de pintura. Em hipótese alguma deve ser adicionada água na mistura do Viaplus Branco. 8. Aplicação do Produto: com a superfície “úmida”, porém não encharcada, aplicar as demãos necessárias para cada caso, conforme tabela de consumo. As demãos deverão ser aplicadas no sentido cruzado em camadas uniformes com intervalos de 2 a 6 horas dependendo da temperatura ambiente. Em regiões críticas como ao redor de ralos, calafetar com mástique Monopol Poliuretano após a secagem completa do Viaplus Branco. Juntas de concretagem e meias-canas, reforçar o Viaplus Branco com incorporação de uma tela de poliéster Mantex entre a 2ª e 3ª demão. Espalhar areia peneirada e seca antes da secagem da última demão do Viaplus Branco. Aguardar a cura do produto por no mínimo 5 dias antes do teste de estanqueidade de 72 h. Em áreas abertas ou sob incidência solar promover a hidratação do Viaplus Branco no mínimo por 72 h. Em pisos aplicar duas demãos cruzadas na face de aderência da pedra. 9. Argamassa de Proteção Mecânica (se necessário): Horizontal: executar argamassa de cimento e areia traço 1:3, desempenada com espessura mínima de 3 cm. Vertical: sobre a impermeabilização, executar chapisco de cimento e areia, traço 1:2, seguido da execução de uma argamassa desempenada de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água. 10. Consumo:

•Umidade de solo ou água de percolação – 2 kg/m² em 2 demãos; •Pressão hidrost. positiva. no mínimo 25 m.c.a. – 3 a 4 kg/m² em 3 a 4 demãos; •Pressão hidrost. negativa até 10 m.c.a. – 4 a 5 kg/m² em 4 a 5 demãos; •Sob pedras: 2 kg/m² em 2 demãos. 11. Embalagem: caixa de 18 kg. 12. Validade e estocagem: o produto tem validade de 6 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado e nas embalagens originais e intactas. 13. Recomendações: não aplicar o Viaplus Branco sobre a massa de regularização que contenha cal ou hidrófugo. Se necessária a utilização destes, substituir por Viacal. Não utilizar cal na massa de contrapiso ou reboco em contato com o Viaplus Branco. Ambos os componentes não apresentam riscos à saúde quando utilizados corretamente. Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto. Após o uso do produto, recomendamos lavar bem as mãos. Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância. Caso persista a irritação procurar orientação médica, informando sobre o produto. Em recintos fechados ou de pouca ventilação, garantir a renovação do ar durante a aplicação e secagem. Aguardar a cura do produto por período mínimo de 5 dias ou conforme condições de temperatura ambiente, umidade relativa e ventilação. Produto formulado para reservatório de água potável ou estação de tratamento de água (E.T.A), não devendo ser utilizado em locais cujo pH seja inferior a 6,0. Em reservatórios promover a sanitização e desprezar o primeiro carregamento de água para consumo humano ou animal. Em reservatórios enterrados de concreto, antes da aplicação do sistema impermeabilizante, executar teste de carga d’água por no mínimo 72 horas, para acomodação da estrutura e verificar eventuais aparecimentos de trincas e fissuras que venham a ocorrer quando da carga total e possibilitar a preparação adequada para a superfície a ser impermeabilizada. Em piscinas e reservatórios enterrados de concreto, antes da aplicação do sistema impermeabilizante, executar teste de carga d’água por no mínimo 72 h, para acomodação da estrutura e verificar eventuais aparecimentos de trincas e fissuras que venham a ocorrer quando da carga total e possibilitar a preparação adequada para a superfície a ser impermeabilizada. É recomendável a utilização de argamassa de proteção mecânica no piso, quando da aplicação em reservatórios de água, devido aos serviços de limpeza a que estas áreas estão sujeitas. Consultar os seguintes catálogos: Viacal, Viafix, Viaplus ST, Pó 2, Tela de poliéster Mantex e Monopol Poliuretano.

Viaplus 5000 1. Descrição: impermeabilizante à base de resinas termoplásticas e cimentos aditivados que, em composição, resultam em uma membrana de polímero modificado com cimento de excelentes características de resistência e impermeabilidade. 2. Utilização: por se tratar de um produto flexível, Viaplus 5000 é indicado para impermeabilização de torres de água e reservatórios de água potáveis elevados ou apoiados de estrutura de concreto armado. Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Vantagens: •Resistente a altas pressões hidrostáticas positivas; •Produto de fácil aplicação com trincha ou vassoura de pelo; •Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro; •Aplicado sobre superfícies de concreto ou argamassa isenta de cal, confere excelente aderência; •Acompanha as movimentações estruturais e fissuras previstas nas normas brasileiras. 4. Características técnicas: Viaplus 5000 (Componente A)

Viaplus 5000 (Componente B)

Aspecto: líquido viscoso

Densidade a 25ºC: 1,00 a 1,05 g/ml

*Viscosidade de Krebs: 85 a 120 UK

Viscosidade de Bookfield: 100 a 400 Cps

*Tempo de vida da mistura: mín. 1 hora

*Viscosidade de Krebs: 85 a 120 UK *Aplicação: boa *Tempo de vida da mistura: mín. 1 hora 5. Preparação da Superfície: O substrato deverá apresentar-se limpo, sem partes soltas ou desagregadas, nata de cimento, óleos, desmoldantes entre outros. Para tanto recomenda-se a lavagem com escova de aço e água ou jato d’água de alta pressão. Ninhos e falhas de concretagem deverão ser tratados com argamassa de cimento e areia, traço 1:3, amassada com solução de água e emulsão adesiva Viafix na proporção de 2:1 em volume (ou Viaplus ST). Deve-se calafetar eventuais juntas de dilatação, fissuras e ao redor de tubulações com mástique Monopol Poliuretano. Sobre o substrato úmido aplicar 2 “demãos” de Viaplus 1000, aguardando a secagem entre demãos de 2 a 6 horas (ver catálogos específicos). Esta aplicação tem como objetivo o estucamento e a selagem dos poros do substrato. Recomendamos não ultrapassar o período de 3 horas entre as aplicações do Viaplus 1000 e Viaplus 5000, a fim de não permitir a delaminação entre as camadas dos produtos. 6. Preparação do Produto: produto fornecido em dois componentes: Componente A (resina) – Resina e aditivos. Componente B (pó cinza) – Cimentos especiais, aditivos impermeabilizantes e plastificantes.

Adicionar o componente B (pó cinza) aos poucos ao componente A (resina), misturando mecanicamente por 3 minutos ou manualmente por 5 minutos, obtendo uma pasta homogênea e sem grumos; Misturar mecanicamente por 3 minutos ou manualmente por 5 minutos, dissolvendo possíveis grumos que possam se formar, obtendo-se uma pasta homogênea; Uma vez misturados os componentes A+B, o tempo de utilização desta mistura não deve ultrapassar o período de 1 hora, na temperatura de 25ºC. Passando este período não recomendamos sua utilização. Em hipótese alguma deve ser adicionada água na mistura do Viaplus 5000. 7. Aplicação do Produto: misturar constantemente o produto durante a aplicação. Aplicar Viaplus 5000 com trincha ou vassoura de pelo. Na primeira demão, aguardar a secagem pelo período mínimo de 3 horas. Aplicar as “demãos” subsequentes em sentido cruzado, em camadas uniformes por igual período ou dependendo da temperatura ambiente, até atingir o consumo especificado. Os intervalos entre demãos devem ser de 4 a 8 horas, dependendo da temperatura ambiente, até atingir o consumo especificado. Entre a 1ª e 2ª demão reforçar o revestimento com incorporação de uma tela de poliéster (MANTEX) malha 2×2 mm. Espalhar areia peneirada e seca antes da secagem da última demão do VIAPLUS 5000. Aguardar a cura do produto por no mínimo 7 dias antes do teste de estanqueidade e execução da proteção mecânica. 8. Argamassa de Proteção Mecânica: Horizontal: executar argamassa de proteção mecânica de cimento e areia traço 1:3, desempenada com espessura mínima de 3 cm. 9. Consumo: 3,5 kg/m². 10. Embalagem: caixa com 18 kg. 11. Validade e estocagem: o produto tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado e nas embalagens originais e intactas. 12. Recomendações: •Ambos os componentes não apresentam riscos à saúde quando utilizados corretamente; •Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto; •Após o uso do produto, recomendamos lavar bem as mãos; •Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância.

Persistindo a irritação, procurar orientação médica, informando sobre o produto; •Quando utilizado em locais fechados, é imprescindível a utilização dos EPIs normais e insuflador para renovação do ar interno; •Para reservatórios e torres de água recomendamos, antes da preparação da superfície, executar teste de carga d’água por no mínimo 72 horas, para acomodação da estrutura e verificar eventuais aparecimentos de fissuras que venham a ocorrer quando da carga total e possibilitar a preparação adequada para a superfície a ser impermeabilizada; •Aguardar a cura do produto por período mínimo de 7 dias ou conforme condições de temperatura ambiente, umidade relativa e ventilação; •Produto formulado para reservatório de água potável ou estação de tratamento de água (E.T.A), não devendo ser utilizado em locais cujo pH seja inferior a 6,0; •Em reservatórios, após teste de estanqueidade de 72 horas, promover a sanitização e desprezar o primeiro carregamento de água, para consumo humano ou animal; •É recomendável a utilização de argamassa de proteção mecânica no piso, quando da aplicação em reservatórios de água, devido aos serviços de limpeza a que estas áreas estão sujeitas. •Consultar os seguintes catálogos: Viafix, Viaplus ST, Pó 2, Viaplus 1000, tela de poliéster Mantex e Monopol Poliuretano.

Viaplus 7000-Fibras 1. Descrição: impermeabilizante à base de resinas termoplásticas e cimentos com aditivos e incorporação de fibras sintéticas (polipropileno). Essa composição resulta em uma membrana de polímero modificado com cimento de excelentes características de resistência, flexibilidade e impermeabilidade. 2. Utilização: Viaplus 7000-Fibras é indicado para impermeabilização de áreas com constante presença de água ou áreas permanentemente úmidas, como: •Reservatório de concreto de água potável elevado, apoiado ou enterrado; •Piscinas de concreto enterradas; •Áreas frias como banheiros, cozinhas, lavanderias; •Produto não recomendado para lençol freático atuante; •Outras aplicações: consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Vantagens: •Excelente performance de flexibilidade; •Produto de fácil aplicação, com trincha, rolo de pintura e/ou vassoura de pelo; •Atóxico. Após a cura é inodoro; •Excelente aderência quando aplicado sobre superfícies de concreto ou argamassa; •Permite o assentamento direto de revestimentos, sem a necessidade de proteção mecânica, no caso de banheiros ou terraços sem cota. 4. Características técnicas:

Viaplus 7000 (Componente A) Aspecto: líquido viscoso Cor: branca Densidade a 25ºC: 1,00 a 1,03 g/ml PH: 8,0 a 9,5 Viscosidade de Bookfield: 60 a 90 Cps *Aplicação: boa *Tempo de vida da mistura: máx. 1 hora

Viaplus 7000 (Componente B) Aspecto: pó Cor: cinza *Aplicação: boa *Tempo de vida da mistura: máx. 1 hora

5. Preparação da superfície: o substrato deverá apresentar-se limpo, sem partes soltas ou desagregadas, nata de cimento, óleos, desmoldantes etc. Para tanto recomenda-se a lavagem com escova de aço e água ou jato d’água de alta pressão. Ninhos e falhas de concretagem deverão ser tratados com argamassa de cimento e areia, traço 1:3 (ou Viaplus ST), amassada com solução de água e emulsão adesiva Viafix na proporção de 2:1 em volume. Deve-se calafetar juntas de dilatação, fissuras e ao redor de tubulações com mástique Monopol Poliuretano. Sobre o substrato úmido aplicar 2 demãos de Viaplus 1000, aguardando a secagem entre demãos de 2 a 6 horas (ver catálogos específicos). Esta aplicação tem como objetivo o estucamento e a selagem dos poros do substrato. Recomendamos não ultrapassar o período de 3 horas entre as aplicações do Viaplus 1000 e Viaplus 7000, a fim de não permitir a delaminação entre as camadas dos produtos. 6. Preparação do Produto: produto fornecido em dois componentes: Componente A (resina) – Resina e aditivos e Componente B (pó cinza) – Cimentos especiais contendo aditivos impermeabilizantes e plastificantes e incorporação de fibras sintéticas (polipropileno). Adicionar o componente B (pó cinza) aos poucos ao componente A (resina), misturando mecanicamente por 3 minutos ou manualmente por 5 minutos, obtendo uma pasta homogênea e sem grumos;

Uma vez misturados os componentes A+B, o tempo de utilização desta mistura não deve ultrapassar o período de 1 hora, na temperatura de 25ºC. Passado este período, não recomendamos sua utilização. Em hipótese alguma, deve ser adicionada água na mistura do Viaplus 7000-Fibras. 7. Aplicação do Produto: Misturar constantemente o produto durante a aplicação; Umidecer substrato; Aplicar Viaplus 7000-Fibras com trincha ou vassoura de pelo; Na primeira demão, aguardar a secagem pelo período mínimo de 4 horas; Aplicar as “demãos” subsequentes em sentido cruzado, em camadas uniformes com intervalos entre demãos de 4 a 8 horas, dependendo da temperatura ambiente, até atingir o consumo especificado; Juntas de dilatação e ao redor de tubulações devem ser calafetadas com mástique MONOPOL POLIURETANO; Nos locais como juntas de concretagem e meias-canas, recomendamos reforçar o revestimento com a incorporação de uma tela de poliéster (MANTEX) malha 2x2mm, logo após a primeira demão; Espalhar areia peneirada e seca antes da secagem da última demão do Viaplus 7000-Fibras. Aguardar a cura do produto por no mínimo 7 dias antes do teste de estanqueidade e execução da proteção mecânica. 8. Argamassa de Proteção Mecânica: Horizontal: executar argamassa de proteção mecânica de cimento e areia traço 1:3, desempenada com espessura mínima de 3 cm. Vertical: sobre a impermeabilização, executar chapisco de cimento e areia, traço 1:2, seguido da execução de uma argamassa desempenada de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água. Em áreas verticais estruturar a proteção mecânica com tela plástica. 9. Consumo: Áreas Frias – 3 kg/m² em 2 demãos; Sacada de pequena dimensão – 3 kg/m² em 2 demãos; Piscinas de concreto enterrada – 4,5 kg/m² em 3 demãos; Reservatório elevado, apoiado ou enterrado de concreto – 4,5 kg/m² em 3 demãos .

10. Embalagem: caixa com 18 kg. 11. Validade e estocagem: o produto tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, e nas embalagens originais e intactas. 12. Recomendações: •Ambos os componentes não apresentam riscos à saúde quando utilizados corretamente. Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto; •Após o uso do produto recomendamos lavar bem as mãos; •Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância. Persistindo a irritação procurar orientação médica, informando sobre o produto; •Quando utilizado em locais fechados, é imprescindível a utilização dos EPIs normais e insuflador para renovação do ar interno. Em piscinas enterradas, reservatórios e torres de água recomendamos, antes da preparação da superfície, executar teste de carga d’água por no mínimo 72 horas, para acomodação da estrutura e verificar eventuais aparecimentos de fissuras que venham a ocorrer quando da carga total e possibilitar a preparação adequada para a superfície a ser impermeabilizada; •Aguardar a cura do produto por período mínimo de 7 dias ou conforme condições de temperatura ambiente, umidade relativa e ventilação. Produto formulado para reservatório de água potável ou estação de tratamento de água (E.T.A), não devendo ser utilizado em locais cujo pH seja inferior a 6,0; •Em reservatórios, após teste de estanqueidade de 72 horas, promover a sanitização e desprezar o primeiro carregamento de água, para consumo humano ou animal; •É recomendável a utilização de argamassa de proteção mecânica no piso, quando da aplicação em reservatórios de água, devido aos serviços de limpeza a que estas áreas estão sujeitas; •Consultar os seguintes catálogos: Viafix, Viaplus ST, Pó 2, Viaplus 1000, tela de poliéster Mantex e Monopol Poliuretano.

Viaplus Dique 1. Descrição: Revestimento impermeabilizante, semiflexível, bicomponente (A+B) à base de cimentos especiais, aditivos minerais e resina acrílica, de excelentes características impermeabilizantes, ótima aderência e excepcional resistência a ácidos, bases e solventes. 2. Utilização: Indicado para impermeabilização de ETE (Estação de Tratamento de Esgoto Doméstico e Estação de Tratamento de Resíduos Industriais), sob consulta, caixa de gordura, estruturas sujeitas à infiltração do lençol freático, bacias e diques de contenção. 3. Vantagens: Resistente a ácidos, bases e solventes (sob consulta). Produto de fácil aplicação com trincha, broxa ou vassoura de pelo, dependendo da forma de aplicação. Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro; Aplicado sobre superfícies de concreto, alvenaria, argamassa ou metal, confere excelente aderência sem necessidade de chapisco, primer, etc. Pode ser estruturado com tela de poliéster ou nylon; Atende às exigências da ABNT 11905/92; Suporta até 10 mca de pressão negativa de lençol freático. 4. Preparação da Superfície: O substrato deverá apresentar-se limpo, sem partes soltas ou desagregadas, nata de cimento, óleos, desmoldantes, etc. Para tanto, recomenda-se a lavagem da estrutura com escova de aço e água ou jato d’água de alta pressão. Ninhos e falhas de concretagem devem ser reparados com aplicação de VIAPOXI ADESIVO TIX na interface do concreto e preenchimento com VIAGRAUTE. Quando houver ocorrência de jorros de água, no caso de reservatórios enterrados com influência do lençol freático, executar tamponamento com utilização de cimento de pega ultrarrápida PÓ 2, após prévio preparo do local. As tubulações deverão ser chumbadas com VIAPOXI ADESIVO TIX na fase de concretagem, como também serem fixadas com flanges e contraflanges para um perfeito arremate da impermeabilização e não poderá haver emendas das tubulações embutidas no concreto. Para tanques e reservatórios, sugerimos a existência de mísula estrutural na junção de piso e paredes. 5. Preparação do Produto: Produto fornecido em dois componentes: Componente A (resina): Polímeros acrílicos emulsionados que proporcionam resistência química a ácidos, bases e solventes. Componente B (pó cinza): Cimentos especiais, aditivos impermeabilizantes, plastificantes e agregados minerais. Adicionar aos poucos o componente B (pó cinza) ao componente A (resina) e misturar mecanicamente por 3 minutos ou manualmente por 5 minutos, dissolvendo os possíveis grumos que possam formar, obtendo-se uma pasta homogênea. Uma vez misturados os componentes A + B, o tempo de utilização não deverá ultrapassar o período de 40 minutos na temperatura de 25ºC. Passando este período não recomendamos sua utilização. O material já vem na proporção correta para aplicação, caso necessário misturar em partes, observar sempre a mesma proporção dos componentes na mistura. 6. Aplicação do Material: A superfície a ser impermeabilizada com VIAPLUS DIQUE deverá estar previamente umedecida, mas não encharcada. Aplicar sobre a superfície de concreto 4 demãos em sentido cruzado do VIAPLUS DIQUE, em camadas uniformes e com intervalos de 2 a 6 horas entre demãos, dependendo da temperatura ambiente. Nas juntas de concretagem e meias-canas, reforçar o VIAPLUS DIQUE com incorporação de uma tela de poliéster MANTEX, logo após a primeira demão. No período de cura do produto, promover a hidratação do VIAPLUS DIQUE por no mínimo 72 horas. Impermeabilizar o teto dos tanques ou reservatórios com aplicação do VIAPLUS DIQUE – 2 kg/m². Misturar constantemente o produto da embalagem durante a aplicação.

7. Forma de Aplicação: Pintura (traço em volume). 1 parte de componente A (resina), para 3,5 partes de componente B (pó cinza), aproximadamente. Aplicação com trincha, vassoura de pelo ou escova. 8. Embalagens: Caixa com 18 kg (4 kg de componente A e 14 kg de componente B). 9. Consumo: Pressão hidrostática positiva até 25 m.c.a e pressão negativa até 10 m. c. a: 4 kg/m² em 4 “demãos”. Em tetos: 2 kg/m2 10. Validade e Estocagem: Armazenar por 9 meses a partir da data de fabricação, em local seco e ventilado e nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: •Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; •Ambos os componentes não apresentam riscos à saúde, quando utilizados corretamente; •Manter afastado e fora de alcance de crianças e animais; •Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPI´s adequados (luvas de PVC, óculos e máscara adequada) e manter o ambiente ventilado até a secagem completa do produto; •Após o uso do produto recomendamos lavar bem as mãos; •Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância. Caso persista a irritação, procurar o pronto-socorro mais próximo; •Em recintos fechados é obrigatório utilizar ventilação forçada para garantir a renovação do ar; •Antes da preparação da superfície, executar teste de carga d’água por no mínimo 72 horas, para acomodação da estrutura e verificar eventuais aparecimentos de trincas e fissuras que venham a ocorrer quando da carga total e possibilitar a preparação adequada para a superfície a ser impermeabilizada; •Para tanques e reservatórios, sugerimos a existência de mísula estrutural na junção de piso e paredes; •Quando utilizado em tanques e reservatórios, aguardar no mínimo 7 dias antes de enchê-lo, conforme condições de temperatura ambiente, umidade relativa e ventilação; •É recomendável a utilização de argamassa de proteção mecânica no piso, quando da aplicação em tanques e reservatórios, devido aos serviços de limpeza a que estas áreas estão sujeitas; •A impermeabilização deve atender ao disposto da norma NBR-9575/2003 – Impermeabilização – Seleção e Projeto e NBR-9574/2009 – Execução da Impermeabilização. Consultar os seguintes catálogos: VIAPOXI ADESIVO TIX, VIAGRAUTE e TELA MANTEX.

K11+KZ 1. Descrição: Revestimento impermeabilizante, bicomponente (A+B), à base de cimentos especiais, aditivos minerais e polímeros, de excelentes características impermeabilizantes, ótima aderência e excepcional resistência mecânica. Sua exclusiva formulação permite a utilização como processo de pintura (formação de filme impermeável) ou impermeabilização pelo processo de cristalização. 2. Utilização: K11+KZ é indicado para impermeabilização de subsolos, cortinas, poços de elevadores, muros de arrimo, baldrames, paredes internas e externas, pisos frios em contato com o solo, reservatórios de água potável, piscinas em concreto enterradas e estruturas não sujeitas à infiltração do lençol freático. Também indicado como revestimento para ser utilizado antes do assentamento de pisos cerâmicos, evitando a ação de umidade proveniente do solo. 3. Preparação da superfície: O substrato deverá apresentar-se limpo, sem partes soltas ou desagregadas, nata de cimento, óleos, desmoldantes etc. Para tanto recomenda-se a lavagem da estrutura com escova de aço e água ou jato d’água de alta pressão. Ninhos e falhas de concretagem deverão ser reparados com argamassa de cimento e areia, traço 1:3, amassada com solução de água e emulsão adesiva Viafix na relação em volume 3:1. •Para aplicação como pintura, obtendo-se a camada impermeável por formação de película, a superfície deverá apresentar-se úmida. •Para aplicação como cristalização, obtendo-se a camada impermeável por penetração capilar, a superfície deverá apresentar-se encharcada. Observações: •Em áreas onde as armaduras estiverem comprometidas deverão ser feitas recuperações das estruturas, posteriormente a avaliação por técnicos especializados. •Quando houver a ocorrência de jorros de água, no caso de subsolos com lençol freático, executar tamponamento com Pó 2 e a utilização do Tratamento Especial Hey’di (Pó 1- Pó 2 – Líquido Selador), após prévio preparo do local. 4. Preparação do produto: Produto fornecido em dois componentes: Componente A (resina) – Polímeros acrílicos emulsionados. Componente B (pó cinza) – Cimentos especiais, aditivos impermeabilizantes, plastificantes e agregados minerais. Adicionar o componente B (pó cinza) aos poucos ao componente A (resina) e misturar mecanicamente por 3 minutos ou manualmente por 5 minutos, dissolvendo possíveis grumos que possam se formar, obtendo-se uma pasta homogênea. Uma vez misturados os componentes A+B, o tempo de utilização dessa mistura não deve ultrapassar o período de 40 minutos, na temperatura de 25ºC. Passado este período não recomendamos sua utilização.

5. Aplicação do produto: Na aplicação como pintura ou como cristalização, as demãos devem ser em sentido cruzado, em camadas uniformes. O intervalo entre as demãos deve ser de 2 a 6 horas, dependendo da temperatura ambiente. Na aplicação como pintura, encharcada a demão anterior antes da aplicação da demão subsequente. Em regiões como ao redor de ralos, juntas de concretagem e meias-canas, reforçar o revestimento com a incorporação de uma tela de poliéster ou nylon, logo após a primeira demão, calafetando as tubulações com Monopol Poliuretano. Em reservatórios, aguardar a cura pelo período de 3 a 5 dias (dependendo das condições climáticas), antes de encher. Em áreas abertas ou sob incidência solar, promover a hidratação do K11+KZ no mínimo por 72 horas. 6. Consumo: •Umidade de solo ou água de percolação – 2 kg/m² em 2 demãos. •Pressão hidrostática positiva até 20 m.c.a. – 3 a 4 kg/m², em 3 a 4 demãos. 7. Embalagem: Caixa com 18 kg. 8. Validade e estocagem: O produto tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: •Ambos componentes não apresentam riscos à saúde quando utilizados corretamente. •Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto. •Após o uso do produto recomendamos lavar bem as mãos. •Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância.

Caso persista a irritação procurar orientação médica, informando sobre o produto. •Em recintos fechados ou de pouca ventilação, garantir a renovação do ar durante a aplicação e secagem. •Quando utilizado em reservatórios, aguardar de 3 a 5 dias antes de enchê-lo, conforme condições de temperatura ambiente, umidade relativa e ventilação. •Em Estação de Tratamento de Água (E.T.A.), K11+KZ só é recomendado em situações cujo Ph não seja inferior a 6,0. •Após a cura do produto, promover a sanitização do reservatório e desprezar o primeiro carregamento de água, para consumo humano ou animal. •É recomendável a utilização de argamassa de proteção mecânica no piso, quando da aplicação em reservatórios de água, devido aos serviços de limpeza a que essas áreas estão sujeitas.

K11 1. Descrição: Impermeabilizante à base de cimentos especiais e aditivos químicos e minerais, que penetram nos capilares da estrutura, formando um gel que se cristaliza na presença da água. Disponível nas versões K11-SR e K11-TA. 2. Utilizar: K11 é utilizado em conjunto com o aditivo KZ Acrílico. Juntos formam um sistema impermeabilizante que age pelo processo de cristalização no interior da estrutura, ideal para áreas não sujeitas a movimentações e fissuras, tais como: •Baldrames; •Paredes em contato com o solo (face interna); •Laje de pisos apoiadas diretamente no solo; •Piscinas, caixas d’água enterradas; •Subsolos com lençol freático não atuante. •Estações de tratamento de água (pH >6,0) Para ETE’s recomenda-se a utilização do K11-TA, por sua maior resistência química a águas agressivas. 3. Características técnicas: K11-TA Aspecto: pó Cor: Cinza Granulometria: (Valor Cumulativo): #30 máx. 1,5 % #40 máx. 8,0% #50 máx. 15% #60 máx. 20% #80 máx. 28% #100 máx. 35% #140 máx. 40% #200 máx. 50% #325 máx. 90%

K11-SR Aspecto: pó Cor: Cinza Granulometria: #30 máx. 1,5 % #40 máx. 8,0% #50 máx. 15% #60 máx. 20% #80 máx. 28 % #100 máx. 35 % #140 máx. 40 % #200 máx. 50% #325 máx. 90%

4. Normalização: atende às exigências da NBR-11905. 5. Preparação da Superfície: A estrutura deverá apresentar-se firme, limpa, isenta de pó, graxa, desmoldantes, estruturalmente sã, porosa e sem pontas de ferros. As falhas de concretagem deverão ser escareadas e tratadas com argamassa de cimento e areia traço 1:3, amassada com a solução de uma parte de emulsão adesiva KZ Acrílico e uma parte de água. Obs.: em áreas onde as armaduras estiverem comprometidas, deverão ser feitas recuperações das estruturas, posteriormente à avaliação por técnicos especializados.

Como o K11 age por penetração capilar nos poros da estrutura, se a superfície estiver muito lisa, deve-se torná-la rugosa mediante a aplicação, com broxa ou trincha, de uma demão de mordente KZ Acrílico preparado da seguinte forma: Misturar água com emulsão adesiva KZ Acrílico 1:1 (traço em volume); Misturar cimento e área 1:4; Verter a água com KZ Acrílico na mistura de cimento e areia, mexendo bem; Aplicar com trincha ou brocha; Aguardar a cura por 24 horas; Abrir canaletas em forma de “U”, com 2 cm de largura por 1 cm de profundidade, ao redor de ralos e tubulações, necessárias para a execução da calafetação com mástique Monopol Poliuretano. 6. Preparação do sistema K11+KZ : misturar 4 volumes de água com 1 volume de emulsão adesiva KZ. Verter na solução 12 volumes de K11, misturando bem. Obs.: preparar o material em pequenas quantidades, de acordo com sua utilização. 7. Aplicação do sistema K11+KZ pronto: Saturar com água o substrato antes de iniciar o processo de aplicação; Aplicar com trincha a pasta preparada, em 2 ou 3 demãos cruzadas, ou até atingir o consumo necessário. Aguardar a secagem entre demãos por um período de 3 horas; As demãos anteriores deverão ser umedecidas; Aplicar o K11 + KZ, inclusive dentro das canaletas ao redor de ralos e tubulações; O conjunto impermeabilizante K11 + KZ deverá ser aplicado diretamente sobre a estrutura; Misturar constantemente o produto durante a aplicação; Finalizada a aplicação, aguardar a cura por 48 horas; Usar Monopol PU para calafetar os ralos e tubulações, e em superfícies submersas, usando também o Primer Monopol. 8. Consumos: Reservatórios (até 7 MCA):

Reservatórios (acima de 7 MCA):

Piscinas, ETAS e ETES e similares:

Baldrames, muros de arrimos, áreas 2 kg/m² (2 demãos) com umidade de terra: 9. Embalagem: K11: Caixa com 15 kg; KZ Acrílico: Bombona com 5 litros

Balde com 18 kg;

Tambor com 200 kg.

10. Validade e estocagem: o produto K11 tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: •Manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor; •Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem; •Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância; •Em caso de ingestão, não provocar vômito, procurar orientação médica, informando o tipo de produto; •Não reutilizar as embalagens.

Pó 1 – Pó 2 – Líquido Selador Tratamento Especial Hey´di

1. Descrição: sistema impermeabilizante composto por 3 produtos: Pó 1 – Material de base cimentícia, minerais e aditivos, com pega rápida; Pó 2 – Cristalizante ultrarrápido, com início de pega em 7 segundos e endurecimento em até 90 segundos, isento de cloretos; Líquido Selador – Selador mineral, à base de silicatos. 2. Utilização: tratamento Especial Hey’di é um sistema de impermeabilização estrutural por cristalização para áreas sujeitas à pressão hidrostática negativa proveniente do lençol freático, como: •Subsolos; •Reservatórios de água e piscinas; •Túneis; •Silos enterrados; •Poços de elevador; •Galerias, etc. 3. Vantagens: •Produto de base mineral que se cristaliza no interior da estrutura; •Utiliza a própria água da estrutura para se cristalizar; •Elimina a necessidade de rebaixamento do lençol freático; •Não utiliza paredes de contrapressão; •Resiste à mesma pressão d’água e esforços que a estrutura; •Baixa espessura. 4. Características técnicas: Liquido Selador

Aspecto: Líquido Turvo

Cor: Cinza Escura / Marrom

Densidade a 25ºC: 1,21 à 1,25 g/ml

Tempo de pega: 10 a 17 min.

Tempo de pega: 20 a 50 seg.

Viscosidade Ford: 10,0 a 12,5 seg.

5. Preparação da superfície: estancar as infiltrações com Pó 2, logo após limpar vigorosamente a estrutura com estrutura com escova de aço, jato d’água, mantendo-a porosa, sem pontas de ferros, sã, firme, limpa e isenta de graxa e desmoldante. Abrir canaletas em forma de “U”, com 2 cm de largura por 1 cm de profundidade ao redor de ralos, tubulações e fissuras. Em áreas onde as armaduras estiverem comprometidas, deverão ser feitas recuperações das estruturas, após a prévia avaliação por técnicos especializados. 6. Aplicação do produto: o Tratamento Especial Hey’di é o resultado de aplicações sucessivas de seus 3 componentes. Primeiramente, estancar e tamponar infiltrações com Pó 2. Em seguida, misturar o Pó 1 com água em um recipiente, em proporção 2:1 em volume, até formar uma pasta com consistência de uma tinta, mais ou menos espessa. Dar uma demão com trincha (recomendamos trincha 5”a 8”). Imediatamente, e sobre a camada de Pó 1 ainda úmida, esfregar Pó 2 a seco sobre a superfície tratada,

forte e repetidas vezes, até que se forme uma camada fina de cor escura e uniforme. Se por acaso a água continuar penetrando em algum ponto, aplicar sobre esse ponto novos punhos de Pó 2, até detê-la. Aplicar sobre o Pó 2 uma demão de Líquido Selador, até que a superficie fique brilhante (sempre utilizando trincha 5”e 8”). Imediatamente sobre o Líquido Selador, ainda brilhante, aplicar uma demão de pasta de Pó 1, preparada como explicado anteriormente. Esperar 20 minutos e dar outra demão de Pó 1, cruzada em relação à demão anterior. Caso haja uma infiltração não detida em um ponto localizado, retirar a impermeabilização somente no local e refazê-la. Quando houver necessidade de se tratar pressão positiva de água (piscinas e cisternas), a última demão de Pó 1 deverá ser substituída por 2 demãos de K-11 + KZ. Em lajes de subsolos, fazer proteção mecânica armada, com camada de transição. Misturar o produto antes e durante sua aplicação. 7. Consumo: Para pressão hidrostática negativa Pó 1 Pó 2 Líquido Selador

1,5 kg/m² 1.6 kg/m² 0,7 kg/m²

Para pressão hidrostática negativa e positiva Pó 1 Pó 2 Líquido Selador K-11 KZ

1,0 kg/m² 1,6 kg/m² 0,7 kg/m² 2,0 kg/m² 0,2 kg/m²

Obs.: Não está incluído o consumo de Pó-2 para tamponamento. 8. Embalagens: Pó 1 Pó 2 Líquido Selador K-11 KZ

Caixa com 15 kg Caixa com 15 kg / Caixa com 4 kg Bombona com 3,6 litros (4,32 kg) Caixa com 15 kg Bombona com 3,6 litros, balde com 18 kg e tambor com 200 kg

9. Validade e estocagem: Líquido Selador: 12 meses / Pó 1: 6 meses / Pó 2: 3 meses. A partir das respectivas datas de fabricação, desde que armazenados em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: •Manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor; •Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem. Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância; •Em caso de ingestão, não provocar vômito e procurar imediatamente orientação médica, informando sobre o tipo de produto; •Não reutilizar as embalagens.

Pó 2 1. Descrição: Cimento de pega ultra-rápida para tamponamento de jorros d’ água, servindo como serviço preliminar para posterior aplicação das argamassas poliméricas Viaplus 1000 / Top, ou como componente do sistema Tratamento Especial Hey´di (ver catálogo próprio do Tratamento Especial Hey´di). 2. Utilização: PÓ 2 é indicado para tamponamento de jorros d’água e de infiltrações em geral que ocorrem em função da ação da pressão da água do lençol freático. Utilizado em poços de elevadores, túneis, galerias, subsolos e outras estruturas sob influência do lençol freático. Pode ser utilizado em adição ao cimento Portland agindo como acelerador de pega. 3. Vantagens: • Produto isento de cloretos, portanto não provoca danos à ferragem da estrutura; • Início de pega entre 7 e 10 segundos e endurecimento em até 90 segundos; • Produto pronto para uso, sem necessidade de incorporar outros componentes. 4. Características Técnicas: Aspecto

Pó fino e sem grumos

cinza escuro / marrom

5. Aplicação do Produto: Para tamponamento de jorros d’água misturar 2 partes de PÓ 2 com 1 parte de água limpa formando uma bola. Pegar esta bola com a mão protegida por luva e comprimir sobre o jorro d’água mantendo a pressão por alguns segundos até que se complete o endurecimento do PÓ 2. Em algumas situações pode ser utilizado o PÓ 2 seco, sem adição de água esfregando-o sobre o local do filete de água. Após o tamponamento proceder à impermeabilização de toda a área com o Viaplus 1000 / Top. Observação: em dias muito frios é recomendado ligeiro aquecimento da água que ser utilizada na hidratação do PÓ 2 , para evitar um retardo muito grande no tempo de pega do produto. 6. Consumo: Variável em função do número e das dimensões dos pontos de tamponamento. Para o Tratamento Especial Hey’di: Pó-1 . 1,5 Kg/m² Pó-2 . 1,6 Kg/m² Líquido Selador . 0,7 Kg/m² Não incluso o consumo de Pó-2 para tamponamento 7. Embalagem: • Caixa com 4 kg • Caixa com 15 kg 8. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 3 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas.

• O Tratamento Especial Hey’di deve ser indicado em áreas de pressão negativa permanente e aplicado necessariamente com atuação de água exercendo nestas áreas constantemente; • Para se obter o tamponamento adequado a estrutura deverá ser calculada considerando pressão empuxo, etc; • A pasta de Pó 2 deverá ser aplicada rapidamente após a mistura com água, sendo que após alguns minutos a pasta é considerada inadequada para aplicação; • O tratamento não deve ser aplicado sobre argamassas aditivadas com cal ou similares; • Caso a temperatura ambiente esteja inferior a 18ºC, é recomendável utilizar água morna para a mistura do Pó 2; – Produto alcalino. Manuseio deve ser feito com luvas de borracha; • Não ingerir e evite contato com olhos. • Em caso de acidente lavar os olhos com água em abundância e procurar orientação médica, informando sobre o produto.

Nota: As informações contidas nesta ficha baseiam-se em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para obter mais informações, consulte nosso Departamento Técnico ([email protected]). A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.

Bloqueador de umidade

Kiesey 1. Descrição: impermeabilizante líquido à base de silicatos e resinas que, por efeito de cristalização, colmata a porosidade das alvenarias de tijolo maciço, bloqueando a umidade ascendente. 2. Utilização: Kiesey é utilizado para impermeabilização de paredes de alvenaria de tijolo maciço com problemas de umidade ascendente, muito comum principalmente em áreas litorâneas, cuja impermeabilização de baldrames e alicerces não foi adequadamente executada. 3. Vantagens: •Recupera a condição de impermeabilidade da base da parede com o baldrame; •Evita quebra ou demolição por etapas das paredes; •Age por processo de cristalização, colmatando os poros da estrutura; •Não necessita de mão de obra especializada; •Não necessita que as estruturas estejam secas, pois o veículo de penetração do produto é a própria água; •Por se tratar de produto de base mineral, possui excelente durabilidade. 4. Características Técnicas: Aspecto

Densidade a 25º C

10,0 a 12,5 segundos

Cristalização: frente à pequena quantidade de álcool cristaliza. Em excesso de álcool gelifica. 5. Preparação da Superfície: Retirar todo o reboco da área a tratar, desde o piso até a altura de 1 a 1,2 m. Executar 2 linhas de furos, a primeira a 10 cm do piso e a segunda a 20 cm, com broca de ½” ou ¾” perfurando pelo menos 2/3 da espessura da parede com uma inclinação de 45º. Os furos da mesma linha deverão estar distanciados entre si, no máximo, 15 cm, intercalados com os furos da linha anterior. 6. Aplicação do Produto: Inicialmente proteger bem o piso sob a parede a ser tratada, pois o contato com o Kiesey vai manchá-lo de forma irreversível. Com um funil, injetar água nos furos, até sua completa saturação. Agitar o produto antes de sua aplicação. Retirar o excesso d’água nos furos e, imediatamente, injetar o Kiesey. Repetir essa operação quantas vezes forem necessárias para atingir a metade do consumo especificado. Após 24 horas da primeira aplicação, desobstruir as paredes dos furos com broca e executar a segunda aplicação de Kiesey, sem a prévia injeção de água. A segunda aplicação deve ser feita em todos os furos sucessivamente até atingir a outra metade do consumo especificado. Aguardar 3 dias e fazer o fechamento dos furos com argamassa de cimento e areia, sem cal, esperando sua secagem. Após a aplicação total de Kiesey, aplicar 2 demãos cruzadas de Viaplus 1000. O consumo aproximado deverá ser de 2 kg/m para essas aplicações.

7. Consumo: Paredes de ½ tijolo (10 cm)

Paredes de 1 tijolo (20 cm)

Paredes de 1 ½ tijolo (30 cm)

Obs.: Esse consumo é médio, pois depende da porosidade do tijolo. 8. Embalagem: bombona com 4,3 kg. 9. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: •Manter as embalagens fechadas, longe do alcance das crianças e animais; •Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância; •Em caso de ingestão, não provocar vômito e procurar imediatamente um médico, informando sobre o tipo de produto. Não reutilizar a embalagem; •Evite escorrimento e proteja a área de trabalho com lona plástica; •Para limpeza de ferramentas, utilizar aguarrás.

Viafix (PVA) 1. Descrição: Emulsão adesiva à base de resinas especiais de alto desempenho, compatível com cimento e cal, utilizada como promotor de aderência para concreto, argamassa e chapiscos, com excelentes propriedades de plasticidade. 2. Utilização: Viafix (PVA) é utilizado como promotor de aderência, resistência e plasticidade aos mais variados substratos, indicado para: •Argamassas de contrapiso; •Rebocos e emboços; •Argamassas de regularização; •Argamassas de assentamento de pisos e azulejos; •Chapiscos nos mais variados substratos; •Chapisco sobre isopor ®; •Plastificante para gesso. 3. Vantagens: •Proporciona maior aderência às argamassas, sobre os mais diversos substratos, permitindo a aplicação das mesmas sobre o concreto liso; •Grande resistência à alcalinidade; •Permite uma melhor ligação entre concretos de diferentes idades e concretos novos; •Proporciona às argamassas grande plasticidade e resistência mecânica ao desgaste e ao impacto, permitindo o acompanhamento das diferentes dilatações dos materiais. 4. Características Técnicas: Aspecto

Densidade a 25°C

F1 / 100 rpm, 25ºC PH

Teor de não voláteis

5. Preparação da Superfície: A superfície deve apresentar-se resistente, limpa e isenta de impregnação de óleo, graxas, etc. Deve ser regularizada e deverá ser umedecida com água, mas não saturada. 6. Preparação do Produto: Homogeneizar o produto antes de sua aplicação; Adicionar Viafix (PVA) à água de amassamento na proporção1:2 (Viafix (PVA) : água).

7. Aplicação do Produto: A argamassa deve ser executada no traço especificado em obra (geralmente 1:3 em cimento e areia) e amassada com solução de Viafix (PVA) e água na proporção de 1 parte de Viafix (PVA) para 2 partes de água. Essa massa se aplica às mais diversas finalidades tais como: chapiscos, argamassas para reparos e trincas, argamassas de regularização, proteções mecânicas de impermeabilização, dentre outras. 8. Consumo: •Argamassas: 400 g/m²/cm. •Chapisco rolado: 200 g/m². •Chapisco convencional: 300 g/m². 9. Embalagens: •Caixa com 9 frascos de 1 kg; •Galão com 3,6 kg; •Barrica com 18 kg; •Tambor com 200 kg. 10. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado e nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: •Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto; •Após o uso do produto recomendamos lavar bem as mãos; •Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância. Caso persista a irritação, procurar um pronto-socorro mais próximo.

Viafix Chapisco (SBR) 1. Descrição: adesivo não reemulsionável que somado com as propriedades do cimento Portland, aumenta a aderência e beneficia outras propriedades dos chapiscos e argamassas nos mais variados substratos da construção civil. 2. Utilização: Viafix Chapisco (SBR) é utilizado como promotor de aderência, resistência e plasticidade das argamassas e chapiscos em: •Argamassa de contrapiso; •Rebocos e emboços internos ou externos; •Chapisco convencional e rolado; •Ponte de aderência para argamassa. 3. Vantagens: •Aumento da aderência nos substratos de concreto e alvenaria; •Evita a segregação e exsudação; •Melhora a trabalhabilidade; •Redução do potencial de retração e a formação de fissuras; •Aumento das resistências ao desgaste e impacto; •Redução da permeabilidade. 4. Características Técnicas: Ação principal Ação secundária Composição Aspecto Cor pH Densidade Viscosidade

Promotor de aderência Redutor de permeabilidade Solução aquosa de estireno-butadieno Líquido Branca 7,9 a 9,7 1,000 a 1,010 g/cm³ 19 a 23 Cp

5. Preparação da Superfície: A superfície deverá apresentar-se limpa, porosa e sem contaminação de óleo ou graxa e previamente úmida sem encharcamento. 6. Preparação do Produto: O Viafix Chapisco (SBR) deve ser diluído em volume na proporção de 1:2 (Viafix Chapisco (SBR) : Água). 7. Aplicação do Produto: Como chapisco convencional: deve ser diluído na proporção de 1:2 (Viafix Chapisco (SBR) : água) em volume e adicionar em um traço de cimento e areia (1:3). Para cada kg de cimento do traço adicionar uma quantidade de até 1 litro da diluição. Como chapisco rolado*: deve ser diluído na proporção de 1:2 (Viafix Chapisco (SBR) : água) em volume e adicionar em um traço de cimento e areia de (1:2). Para cada kg de cimento do traço adicionar uma quantidade de até 900 ml da diluição.

Como argamassa de emboço: deve ser diluído na proporção de 1:2 (Viafix Chapisco (SBR) : água) em volume e adicionar em um traço de cimento e areia de (1:3). Para cada kg de cimento do traço adicionar uma quantidade de até 500 ml da diluição. Obs.: Os traços indicados são normalmente usados em obra e estão descritos de forma orientativa. Proceder as misturas de preferência com equipamento mecânico. 8. Consumo: O consumo dependerá do traço e seus agregados e do tipo de aplicação. Estimamos os seguintes consumos: •Chapisco convencional: 200 a 300 g/m² •Chapisco rolado: 200g/m² •Emboços: 400 g/m²/cm 9. Embalagem: •Tambor de 200 kg;

• Balde com 18 kg;

• Galão com 3,6 kg.

10. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: * Viafix Chapisco (SBR) não deve ser aplicado como chapisco rolado em isopor (EPS). Para essa aplicação, utilizar o adesivo Viafix (PVA). 12. Segurança: •Utilizar EPI’s adequados como luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química durante o manuseio do produt; •Evitar contato com a pele e olhos, em caso de contato lavar imediatamente com água corrente durante 10 minutos; •Em caso de ingestão, não induzir o vômito e procurar auxilio médico imediatamente. •Para maiores detalhes, consultar a FICHA DE SEGURANÇA do produto;

KZ Acrílico 1. Descrição: Emulsão adesiva de base acrílica para argamassas e também componente do sistema de impermeabilização por cristalização K11 + KZ. 2. Utilização: •KZ Acrílico é utilizado como aditivo promotor de aderência e plasticidade em argamassas de revesti-

mentos e assentamentos. Em conjunto com o cimento cristalizante K11 forma um sistema impermeabilizante que age pelo processo de cristalização no interior da estrutura, ideal para áreas não sujeitas a movimentações e fissuras, tais como: •Baldrames e paredes em contato com o solo (face interna); •Laje de pisos apoiada diretamente no solo; •Piscinas, caixas d’água enterradas; •Estações de tratamento de água (pH >6,0); •Esgotos domésticos; •Subsolos com lençol freático não atuante; •Utilizado como promotor de aderência em reparos de falhas de concretagem, em ligações de argamassa nova com velha, em camadas de regularização e revestimentos. Obs: Não recomendado para aplicação sobre gesso ou como componente de chapisco rolado, nestes casos utilizar o VIAFIX. 3. Características Técnicas: Aspecto:

F1 / 100 rpm, 25ºC PH:

4. Preparação da superfície: Em qualquer situação a estrutura deverá apresentar-se firme, limpa, isenta de pó, graxa, desmoldantes, estruturalmente sã, porosa e sem pontas de ferros e apresentar rugosidade. 5. Preparação do Produto: Para uso em argamassas de revestimento e assentamento, misturar KZ Acrílico na água de amassamento, na proporção 1:2. Na utilização do KZ Acrílico no sistema K11+KZ consultar o Manual específico. 6. Aplicação do Produto Saturar com água o substrato antes de iniciar o processo de aplicação; Adicionar KZ Acrílico na água de amassamento na proporção de 2: 1 (2 partes de água e 1 parte de KZ Acrílico). Utilizar a mistura de água e KZ para confecção da argamassa ou chapisco no traço de cimento e areia previsto em obra (geralmente compreendido entre 1:2; 1:3 ou 1:4).

7. Consumos: Como sistema impermeabilizante junto com o K11: ver Catálogo específico; Como adesivo para argamassas: 0,4 kg/m²/cm de argamassa; Para chapisco: 0,3 kg/m². 8. Embalagens: KZ Acrílico Bombona com 3,6 litros;

balde com 18 litros;

tambor de 200 litros.

9. Validade e estocagem: O produto KZ Acrílico tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: •Manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor; •Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem; •Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância; •Em caso de ingestão, não provocar vômito, procurar imediatamente um médico, informando-o sobre o tipo de produto; •Não reutilizar as embalagens.

Viapoxi Coat 1. Descrição: Viapoxi Coat é um revestimento epóxi poliamida, flexibilizado, isento de solvente, bicomponente, com elevada resistência química, impermeável à água e ao vapor, indicado para aplicações em superfícies horizontais e inclinadas. 2. Utilização: Viapoxi Coat é indicado para: •Proteção e acabamento impermeável em estruturas de concreto e metálicas; •Revestimento anticorrosivo, em ambientes agressivos; •Proteção das estruturas em tanques e reservatórios de efluentes industriais; •Pisos sujeitos ao ataque de produtos químicos; •Recomendado como revestimento protetor de estruturas em concreto recém-reparado, em ambientes industriais e áreas litorâneas. 3. Vantagens: •Elevada resistência mecânica e química, excelente aderência sobre concreto, argamassas, estruturas metálicas etc.; •Não apresenta retração, após curado é indicado para o contato com água potável; •Apresenta flexibilidade. 4. Características Técnicas: Densidade ( A+B )

Tempo de utilização após mistura dos componentes

Secagem ao toque

entre 2 e 4 horas

Temperatura de Aplicação

Máxima: 35 ºC – Mínima: 10 ºC

Temperatura do Substrato

Máxima: 35 ºC – Mínima: 10 ºC

Tipo do agente e concentração

5. Preparo da Superfície: A superfície a ser revestida deverá estar limpa, resistente, isenta de oxidação, produtos desmoldantes, manchas de óleo e graxas, e/ou qualquer material que possa prejudicar a aderência. A superfície deverá apresentar-se com aspecto rugoso, sem incrustações. No caso da superfície estar lisa ou “queimada’’, escovar antes, utilizando escova de aço mecânica ou manual. Limpar todo o pó deixado pela escovação com jato de ar comprimido. A superfície deve estar “completamente seca” antes da aplicação do produto.

6. Preparo do Produto: Misturar inicialmente o componente A com agitador elétrico (furadeira) de baixa rotação ou manualmente. Homogeneizar o componente B, da mesma forma anterior e adicionar ao componente A. Prosseguir a mistura dos componentes por período de 3 até 5 minutos. Garantir que todo conteúdo dos componentes nas proporções apresentadas seja incorporado na mistura. 7. Aplicação do Produto: Aplicar Viapoxi Coat com trincha, rolo de lã, etc., totalizando 2 até 3 demãos, dependendo do tipo de serviço e solicitação do produto. O intervalo das demãos deve ser de no mínimo 6 horas dependendo das condições climáticas. Aguardar a cura do produto por no mínimo 7 dias antes do teste estanqueidade e/ou execução da proteção mecânica. 8. Consumo: 1,0 kg/m² para 2 demãos – espessura do filme 0,75 mm. 9. Embalagem: • Viapoxi Coat – Conjunto 20kg • Comp. A 18 kg • Comp. B 2kg. 10. Validade e Estocagem: Viapoxi Coat tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, armazenado em local coberto e ventilado, em suas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: •Limpar as ferramentas de aplicação do produto com solventes como: toluol, aguarrás etc.; •No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza; •Solventes como aguarrás e álcool também poderão ser usados.

Viacal 1. Descrição: Aditivo elaborado a partir de resinas naturais que, adicionado às argamassas de cimento e areia, conferem excelentes características de plasticidade, trabalhabilidade e aderência, reduzindo a formação de trincas por retração, uma vez que reduz a quantidade de água a ser utilizada. 2. Utilização: Viacal é um aditivo plastificante para argamassas de assentamento de pisos e azulejos, enchimento, reboco, revestimento interno ou externo. 3. Vantagens: •Melhora a aderência ao substrato e torna mais rápido o trabalho podendo o revestimento ser sarrafeado logo após a aplicação; •Sua característica plastificante reduz a quantidade de água utilizada na argamassa, reduzindo as fissuras de retração; •Evita o aparecimento de manchas esbranquiçadas após a pintura, conhecidas como saponificação e eflorescências; •Ao contrário de massas com cal, a utilização de Viacal não acarreta prejuízos aos sistemas impermeabilizantes; •Maior economia: 100ml de Viacal para 50kg de cimento; •Não contem cloretos; •Dependendo do traço de argamassa e da areia a ser utilizada, dispensa, ou reduz consideravelmente, a utilização da cal convencional. 4. Características Técnicas: Aspecto Cor Densidade a 25°C PH

Líquido viscoso Castanho Avermelhado 1,00 a 1,10 g/ml 9,5 a 11,0

5. Aplicação do produto: Uso na betoneira: coloque na betoneira vazia, 50% da quantidade de água prevista, adicionando a totalidade do volume de Viacal indicado, misturando bem. Acrescente o cimento e a areia média lavada com o restante da água que for necessária para dar trabalhabilidade à argamassa. Misture por aproximadamente 3 minutos, tempo necessário para dar homogeneidade à argamassa. Uso na masseira: coloque na masseira o cimento e a areia média lavada e misture bem até homogeneizar os dois componentes. Misture a totalidade do volume indicado de Viacal com a água. Derrame o líquido aos poucos na mistura de cimento e areia, misturando bem até que os componentes estejam homogêneos, resultando em uma argamassa leve e pastosa. Traços volumétricos recomendados para argamassas: Argamassa de assentamento- 1:8 ( cimento: areia) Argamassa de revestimento- 1:6 ( cimento: areia) Obs.: em ambos os casos, faça a homogeneização do produto antes de usar. Utilize sempre areia média lavada. Areias muito grossas, ou com muita porcentagem de finos, anulam as vantagens aqui indicadas para o uso do Viacal. 6. Consumo: de 0,10 litros de Viacal para cada saco de 50kg de cimento a ser utilizado.

7. Embalagens: Frasco com 1 litro com dosador; • Bombona de 3,6 litros; • Balde de 18 litros; • Tambor com 200 litros. 8. Validade e estocagem: o produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: •Mantenha as embalagens fechadas, longe do alcance das crianças e animais, e não as reutilize; •Em caso de contato com a pele ou olhos, lave a região afetada com água em abundância; •Em caso de ingestão, não provoque vômito e procure imediatamente um médico, informando-o sobre o tipo de produto ingerido; •O produto pode causar manchas em superfícies porosas, como pisos. Evite o escorrimento e proteja a área de trabalho com lona plástica.

Contra Umidade 1. Descrição: aditivo impermeabilizante mineral que misturado às argamassas ou concreto, confere impermeabilidade aos mesmos, agindo por hidrofugação dos capilares. 2. Utilização: Contra Umidade é um impermeabilizante hidrófugo que reage com o cimento, bloqueando os capilares da estrutura, interrompendo a absorção da umidade em áreas abaixo do nível do solo, não sujeitas à fissuração, como: •Piscinas enterradas; •Muros de contenção; •Alicerces e baldrames; •Subsolos; •Rebocos externos; •Caixa d’água enterrada; •Poços de elevadores. 3. Vantagens: •Aplicação simples e fácil; •Não altera o tempo de cura de argamassas ou concreto; •Eficiência permanente, não perdendo suas características ao longo do tempo; •Permite a respiração das estruturas; •Não causa eflorescências. 4. Características técnicas: Aspecto Cor Densidade a 25º C Viscosidade Brookfield

Líquido Branca 1,000 a 1,050 g/ml 100 a 600 cPs

(F2/50 rpm, 25° C) PH

5. Aplicação do produto: homogeneizar o produto antes de usar. Dissolver o Contra Umidade em água, amassando uniformemente sem deixar grumos. Aplicar a 10 demão da argamassa com espessura de 1 cm. Aplicar mais 2 ou 3 demãos de argamassa com Contra Umidade, porém não se deve ultrapassar 4 horas entre uma chapada e outra da argamassa. Utilizar como ferramentas: colher de pedreiro ou desempenadeira. Utilizar sempre com cimento novo e fazer a mistura com baixo teor A / C (geralmente 0,35 a 0,40). Utilizar o Contra Umidade com traços de 1:3 a 1:4 (cimento : areia). Não utilizar cal ou o aditivo Viacal na água de amassamento que contém o aditivo Contra Umidade. 6. Consumo: Argamassa impermeável: 2,0 litros de Contra Umidade para 50kg de cimento. Concreto impermeável: 0,5 litros de Contra Umidade para cada saco de 50kg de cimento 7. Embalagens: frasco de 1 litro; galão de 3,6 litros; caixa com 18 litros (36 sacos de 1/2 litro);

balde com 18 litros; barrica de 18 litros; tambor com 200 litros.

8. Validade e estocagem: o produto tem validade de 24 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor. Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem. Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância. Em caso de ingestão, não provocar vômito, procurar imediatamente um médico informando-o sobre o tipo de produto. Lavar com água as ferramentas utilizadas para aplicação do produto logo após o uso. Não reutilizar a embalagem.

Impermeabilizante Cimentício Monocomponente

Hey’dipex Cristal 1. Descrição: Impermeabilizante monocomponente, à base de cimentos especiais, aditivos minerais, com excelente aderência em superfícies de concreto ou alvenaria, proporcionando à área tratada excelentes características impermeabilizantes, excepcional resistência mecânica, bem como proteção às estruturas em regiões com incidência de chuvas ácidas e ambiente marítimo. Hey’dipex Cristal penetra profundamente nos capilares da estrutura, formando um gel insolúvel que se cristaliza na presença de água. 2. Utilização: Indicado para impermeabilização de subsolos, cortinas, poços de elevadores, muros de arrimo, baldrames, pisos frios em contato com o solo, reservatórios de água potável e piscinas abaixo do nível do solo, etc. É indicado também como revestimento protetor do concreto. 3. Vantagens: • Produto Monocomponente, bastando adicionar água na relação indicada; • Resistente a altas pressões hidrostáticas positivas; • Produto de fácil aplicação, com trincha, ou broxa retangular; • Não altera a potabilidade da água, sendo atóxico e inodoro; • Aplicado sobre superfícies de concreto, alvenaria, argamassa, com excelente aderência sem necessidade de chapisco, primer, etc. • Capa protetora às agressões do meio ambiente. 6. Preparação da Superfície: O substrato deverá apresentar-se limpo, sem partes soltas ou desagregadas, nata de cimento, óleos, desmoldantes, etc. Para tanto, recomenda-se a lavagem da estrutura com escova de aço e água ou jato d’água de alta pressão. Ninhos e falhas de concretagem deverão ser reparados com Viaplus ST (ver catálogo do produto). 7. Preparação do Produto: Adicionar Hey’dipex Cristal aos poucos na água, na proporção de 3.75 litros de água para cada caixa de 15 kg, misturando mecanicamente por 3 minutos ou manualmente por 5 minutos. Dissolver possíveis grumos que possam se formar, obtendo-se uma pasta homogênea. O tempo de utilização desta mistura não deve ultrapassar o período de 40 minutos, na temperatura de 25ºC. Passando este período não recomendamos sua utilização. Havendo necessidade de dividir a caixa de 15 kg em porções, o traço indicado é o de 4 kg de Hey’dipex Cristal para 1 litro de água. O produto está formulado para ser “amolentado” com esta relação de água, atingindo uma viscosidade ideal para aplicação com trincha ou broxa retangulares. 7. Aplicação do Produto: A superfície a ser impermeabilizada com Hey’dipex Cristal deverá estar previamente umedecida, mas não encharcada. Aplicar as demãos em sentido cruzado, conforme a necessidade do serviço, em camadas uniformes, com intervalo de 2 a 6 horas entre demãos, dependendo da temperatura ambiente. Em regiões como ao redor de ralos, juntas de concretagem e meias-canas, reforçar o revestimento com a incorporação de uma tela de poliéster ou nylon, logo após a primeira demão. Em reservatórios ou piscinas, aguardar a cura do produto por 5 dias antes da primeira carga d’água. Em áreas abertas ou sob incidência solar, promover a hidratação do Hey’dipex Cristal no mínimo por 72 horas. 8. Consumo: Áreas frias: 2 kg/m² em 2 demãos Reservatórios enterrados: 3 a 4 kg/m² em 3 ou 4 demãos Capa protetora: 2 kg/m² em 2 demãos

9. Embalagens: • Saco de 15 kg 10. Validade e estocagem: O produto tem validade de 6 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado e nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: • Não apresenta riscos à saúde, quando utilizado corretamente; • Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto; • Após o uso do produto recomendamos lavar bem as mãos; • Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância e, caso persista a irritação procurar um pronto socorro mais próximo; • Em recintos fechados ou de pouca ventilação, garantir a renovação do ar; • Quando utilizado em reservatórios e piscinas, aguardar no mínimo 5 dias antes de enchê-los, conforme condições de temperatura ambiente, umidade relativa e ventilação. • Em Estações de Tratamento de Água (E.T.A.), Hey’dipex Cristal só é recomendado em situações cujo pH não seja inferior a 6,0; • Após a cura do produto, promover a sanitização do reservatório e desprezar o primeiro carregamento de água, para consumo humano ou animal; • É recomendável a utilização de argamassa de proteção mecânica, quando da aplicação em reservatórios de água, em virtude de serviços de constante limpeza a que estas áreas estão sujeitas.

Nota: As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para mais esclarecimentos consultar nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.

Hey’dipex AD Aditivo de cristalização para impermeabilização do concreto 1. Descrição: Hey’Dipex AD é um aditivo em pó, especialmente formulado para adição em concreto, atuando como impermeabilizante mineral por cristalização. Hey’Dipex AD reage com a umidade do concreto fresco e com subprodutos do cimento, formando compostos cristalinos insolúveis nos poros e capilares do concreto, tornando-o impermeável contra a penetração de água e substâncias agressivas, garantindo maior proteção e durabilidade. 2. Utilização: Hey’Dipex AD é adicionando no concreto no momento de sua dosagem, para aplicações onde se requer um concreto com resistência à pressão hidrostática. • Reservatórios, tanques e piscinas; • Fundações, baldrames e outras estruturas em contato com solo e água; • Cortinas, lajes de subsolo e poços de elevadores; • Estações de tratamento de água e efluentes; • Túneis, galerias e moegas; • Peças pré-moldadas. 3. Vantagens: • Produto de base mineral que se cristaliza no interior do concreto, tornando parte integrante e permanente da estrutura; • Resiste às elevadas pressões hidrostáticas, tanto positivas, como negativas; • Sela microfissuras por cristalização; • Dispensa a aplicação de outros sistemas impermeabilizantes; • Melhora a produtividade e velocidade da construção; • Bloqueia a passagem de água e permite a respiração do concreto; • Excelente custo/benefício; • De forma geral, não influencia no tempo de pega do concreto. Características Técnicas: Característica:

7. Aplicação do Produto: Hey’Dipex AD é adicionado ao concreto em uma dosagem de 3,0% a 4,0% sobre o peso do cimento. Dosagem a seco: Adicione o Hey’Dipex AD conjuntamente com 20% a 30% dos agregados e 60% a 70% da água do traço. Misture por pelo menos 3 minutos para a perfeita dispersão do Hey’Dipex AD. A seguir adicione o restante dos materiais do traço do concreto e prossiga com a mistura padrão. Dosagem úmida: Misture o Hey’Dipex AD com água, numa relação aproximada de 1:1 em volume, formando uma calda fluida. Despejar a calda no caminhão betoneira e adicionar o restante dos materiais do traço do concreto e prosseguir com a mistura padrão.

Dosagem em misturadores horizontais: Adicione o misturador Hey’Dipex AD junto com a brita e areia, misturando pelo tempo padrão do equipamento (Exemplo: 2 a 3 minutos). A seguir, adicionar o restante dos materiais do traço do concreto e prossiga com a mistura padrão. 9. Embalagens: • Saco de 15 kg 10. Validade e estocagem: O produto Hey’Dipex AD tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: • Não apresenta riscos à saúde, quando utilizado corretamente; • Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto; • Após o uso do produto recomendamos lavar bem as mãos; • Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância e, caso persista a irritação procurar um pronto socorro mais próximo; • Em recintos fechados ou de pouca ventilação, garantir a renovação do ar.

Nota: As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para mais esclarecimentos consultar nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.

Hey’dicryl Plus 1. Descrição: Impermeabilizante de alto desempenho para moldagem in-loco. Produzido à base de 100% de resinas acrílicas puras, forma no local aplicado uma membrana flexível de alta durabilidade, superresistente às intempéries, aos raios UV e à ozona. Por se tratar de um produto de cor branca, que não amarela, reflete os raios solares e proporciona um bom conforto térmico reduzindo o calor que passa para o ambiente interno. 2. Utilização: Hey’dicryl Plus é uma impermeabilização aplicada a frio, pronta para uso, que dispensa proteção mecânica, utilizada em áreas como: •Lajes expostas sem trânsito; •Abóbadas; •Sheeds; •Calhas e vigas-calhas; •Calhetões e pré-fabricados; •Telhas de fibrocimento; •Como camada de impermeabilização e proteção térmica sobre impermeabilização asfáltica. 3. Vantagens: •Grande elasticidade, flexibilidade e durabilidade; •Resiste ao ozônio, raios ultravioleta e névoa salina; •Não amarela com o passar do tempo; •Reflete os raios solares e proporciona conforto térmico ao ambiente; •Dispensa proteção mecânica; •Aplicação simples e fácil. 4. Características Técnicas: Aspecto/cor Densidade a 25º C Não Voláteis (120° C/ 2h) Viscosidade Brookfield a 25°C

Líquido Viscoso Branco 1,29 a 1,34 g/ml 58 a 63% 11000 a 26000 cPs

5. Normalização: atende às exigências da NBR-13.321. 6. Preparação da Superfície: Para aplicação do Hey’dicryl Plus, o substrato deverá estar firme, limpo, sem pó e desmoldantes; Para lajes planas deverá ser feita uma regularização ligeiramente porosa, com argamassa de cimento e areia traço 1:3 ou 1:4, com espessura de 2 cm, e com caimento mínimo de 2% para os coletores d’água. Os cantos vivos e arestas deverão ser arredondados com raio aproximado de 8 cm; Prever rebaixos nas áreas verticais para arremate da impermeabilização, que deverá ter uma cota mínima de 20 cm acima do piso; Abrir canaletas em forma de “U”, com 2 cm de largura por 1 cm de profundidade; Ao redor de ralos e tubulações, aplicar a massa elástica Hey’dicryl Mástique ou Monopol Acrílico.

7. Aplicação do Produto: Agitar o produto antes e durante sua aplicação; Aplicar com trincha ou rolo de pintura, em demãos cruzadas; Aplicar uma demão de Hey’dicryl Plus, diluído em 30% a 40% de água, que terá a função de camada de imprimação. Aguardar a secagem; Agitar bem o Hey’dicryl Plus, aplicando a segunda demão sem diluição, deixando secar bem; O tempo de secagem entre demãos pode variar de 6 a 12 horas dependendo da temperatura ambiente, a ventilação do local, umidade relativa e espessura da demão aplicada; Aguardar a cura entre demãos e a cura total de 5 dias; Intercalar uma tela de poliéster (Mantex) de malha de 2×2 mm, entre a 2ª e a 3ª demão, quando as condições da obra e/ou projeto exigirem; Aplicar a terceira demão de Hey’dicryl Plus, sem diluição, deixando secar bem e assim sucessivamente até atingir o consumo especificado; Após a aplicação total do produto, executar o teste de estanqueidade por 72 horas. 8. Consumo: Estrutura

Reforço Têxtil (Mantex)

Lajes mistas ou fissuradas

9. Embalagens: • Barrica com 18 kg; • Barrica com 50 kg; • Tambor com 200 kg. 10. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: •Manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor; •Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem; •Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância. Em caso de ingestão, não provocar vômito, procurar imediatamente orientação médica, informando sobre o tipo de produto ingerido; •Não reutilizar a embalagem; •Para limpeza de ferramentas, utilizar Aguarrás.

Viaflex Branco 1. Descrição: impermeabilizante à base de resina acrílica, formando sobre as superfícies uma membrana impermeável, elástica e flexível, resistente às intempéries. Como a impermeabilização é de cor branca, que reflete os raios solares, proporciona ao ambiente interno um bom conforto térmico. 2. Utilização: para impermeabilizações expostas, que não necessitam de proteção mecânica, como: •Lajes expostas sem trânsito; •Vigas-calha e calhetões pré-fabricados; •Abóbadas e sheeds; •Telhas de fibrocimento. 3. Vantagens: •Grande elasticidade e flexibilidade; •Aplicação fácil e simples; •Por ser de cor branca, reflete os raios solares; •Não necessita de camada de proteção mecânica; •Resistente ao ozônio, raios ultravioleta e névoas salinas. 4. Características técnicas: Aspecto Cor Densidade a 25°C Viscosidade Brookfield F6/10 rpm, 25º C PH

Líquido viscoso Branco 1,23 a 1,29 8.000 a 16.000 cPs 8,5 a 10,0

5. Preparação de Superfície: a superfície a ser impermeabilizada deverá estar limpa, seca e perfeitamente regularizada com argamassa de cimento e areia (traço 1:3), dando caimento mínimo de 2% para os ralos. 6. Aplicação do Produto: homogeneizar o produto antes de usar; Aplicar a 1ª demão de Viaflex Branco com trincha, rolo de pintura ou vassoura de pelo, diluído 50% em água; aplicar as demãos subsequentes sem diluição. Observar um intervalo mínimo entre cada demão que permita a secagem completa de cada uma, antes de aplicar a seguinte. O tempo de secagem entre demãos pode variar de 6 a 12 horas dependendo da temperatura ambiente, a ventilação do local, umidade relativa e espessura da demão aplicada. Intercalar uma tela de poliéster (Mantex) de malha de 2×2 mm, entre a 2ª e a 3ª demão, quando as condições da obra e/ou projeto exigirem. Aplicar quantas demãos forem necessárias, até atingir o consumo especificado. 7. Consumo: Lajes maciças – 2,0 kg/m², lajes mistas ou fissuradas – 2,5 kg/m² e telhas de fibrocimento – 1,5 kg/m². 8. Embalagens: Galão com 3,6 kg;

balde com 18 kg;

barrica de 18 kg;

tambor com 200 kg.

9. Validade e estocagem: produto válido por 24 meses, a partir da data de fabricação, em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor. Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem. Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância. Em caso de ingestão, não provocar vômito, procurar imediatamente um médico, informando-o sobre o tipo de produto. Não reutilizar a embalagem.

Vedalage Plus – Manta Líquida 1. Descrição: Impermeabilizante à base de resina acrílica que forma sobre as superfícies uma membrana impermeável, elástica e flexível, resistente a intempéries. Disponível em 4 cores: Bege, Branco, Telha e Concreto. Composição Básica: Produto à base de emulsão acrílica, cargas e pigmentos inorgânicos, agentes estabilizantes, espessantes, protetores e água. 2. Utilização: Por suas propriedades especiais, Vedalage Plus – Manta Líquida é indicado para impermeabilização de lajes de cobertura, marquises, abóbadas, sheeds, telhas de fibrocimento, entre outros. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Vantagens: • Pronto para uso; • Aplicável a frio; • Excelente aderência a diferentes substratos, como concreto e argamassas; • Alta resistência a intempéries; • Isento de solventes inflamáveis, não agride o meio ambiente; • Acabamento em diversas cores; • Resistente à radiação UV; • Redução de calor. 4. Preparação do Produto: O Vedalage Plus – Manta Líquida já vem pronto para uso. Mexer bem o produto antes e durante a aplicação para que fique bem homogêneo. Preparação da Superfície Lajes: A superfície a ser impermeabilizada deverá estar regularizada com argamassa de cimento e areia média no traço volumétrico de 1:3 (1 parte de cimento para 3 partes de areia). Essa argamassa deve ter acabamento desempenado, arredondamento nas meias canas (encontro do piso com a parede), ter caimento mínimo de 2%. Deve-se apresentar bem limpa e seca. Fissuras existentes na laje devem ser tratadas com mástique Monopol Acrílico ou Hey’dicryl Mastique antes da aplicação do Vedalage Plus – Manta Líquida. Telhados: Deixar a superfície limpa e isenta de gorduras. 5. Aplicação do Produto: Na primeira demão de aplicação fazer uma diluição do Vedalage Plus – Manta Líquida com água para proporcionar maior aderência ao concreto ou argamassa. Misturar 1 volume do produto Vedalage Plus – Manta Líquida com igual quantidade de água (diluição de 1:1). Aplicar a primeira demão do material diluído conforme consta no item anterior. Aplicar o Vedalage Plus – Manta Líquida com trincha, rolo de pintura, rolo de lã de pelo curto ou vassoura de pelo, aguardar a secagem. O tempo de secagem entre demãos esta compreendido entre 2 e 3 horas, dependendo das condições climáticas e da ventilação do local. Aplicar a segunda e demais demãos do Vedalage Plus – Manta Líquida sem diluição até atingir o consumo previsto para o local a ser impermeabilizado. A aplicação deverá ser em sentido cruzado e assim sucessivamente. Aguardar a cura do produto por no mínimo 3 dias antes do teste de estanqueidade de 72 horas. (Para lajes). Em bocas de ralo, meias-canas e locais fissurados, recomenda-se reforçar a impermeabilização com tela de poliéster malha 2 mm x 2mm tipo tela Mantex. Quando da utilização da tela de poliéster de reforço, proceder da seguinte forma: Aplicar a primeira demão do produto diluído Vedalage Plus – Manta Líquida que terá a função de imprimação; Aplicar a segunda demão sem diluição e, com o Vedalage Plus – Manta Líquida ainda úmido, estender a tela de reforço para que ela fique impregnada no material;

Aplicar as demais demãos de modo a cobrir completamente a tela com o produto. Os locais impermeabilizados com o Vedalage Plus – Manta Líquida podem ser revitalizados com a aplicação de novas demãos de reforço após algum tempo de uso, aumentando a durabilidade do sistema impermeabilizante. 6. Rendimento: Aproximadamente 0,4 a 0,5 kg/m² por demão. Galão 4 kg – 4 m² / por 3 demãos; Balde 18 kg – 18 m² / por 3 demãos. Obs: O número de demãos necessárias depende do tamanho e do tipo de estrutura que está sendo impermeabilizada. 7. Consumo Telhados (sem tela) – 2,0 kg/m². 8. Embalagem Balde de 18 kg

Lajes (com tela) – 2,5 kg/m² a 3,5 kg/m².

9. Validade de Estocagem: 24 meses a partir da data de fabricação, quando estocado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: Não aplicar o material sobre superfície úmida; Não aplicar o material na iminência de chuvas e proteger a área impermeabilizada da ação de chuvas ao menos nas primeiras 12 horas após cada demão; Não utilizar o material em locais com permanente ação de água, como: reservatórios, piscinas, locais com empoçamento de água, entre outros; Acrescentar água somente na primeira demão do produto que tem como função imprimação; Manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor; Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem do produto; Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância; Em caso de ingestão, não provocar vômito, procurar imediatamente um médico informando-o sobre o tipo de produto; Não reutilizar a embalagem para armazenar produtos de consumo humano ou animal. Nota: As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos, assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para mais esclarecimentos, consultar nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.

Vedalage Branco 1. Descrição: impermeabilizante à base de resina acrílica que forma sobre as superfícies uma membrana impermeável, elástica e flexível, resistente a intempéries. Composição básica: produto à base de emulsão acrílica, cargas e pigmentos inorgânicos, agentes estabilizantes espessantes e água. 2. Utilização: por suas propriedades especiais, é indicado para impermeabilização de lajes de cobertura, fundo de pintura, marquises, paredes porosas, abóbadas, sheeds, telhas de fibrocimento, etc. 3. Vantagens: •Aplicável a frio; •Refletivo ao calor do sol;

•Altamente resistente à luz solar e à oxidação; •Perfeita aderência ao concreto.

4. Aplicação do produto: a superfície a ser impermeabilizada deverá estar limpa, seca e perfeitamente regularizada com argamassa de cimento e areia (traço1:3), dando caimento mínimo de 2% para os ralos. Aplicar a 1ª demão de Vedalage Branco com trincha, rolo de pintura ou vassoura de pêlo, diluído de 30% a 40% de água; Aplicar as demãos subsequentes sem diluição; O tempo de secagem entre demãos pode variar de 6 a 12 horas dependendo da temperatura , a ventilação do local, umidade relativa e espessura da demão aplicada; Intercalar uma tela de poliéster (Mantex) de malha de 2×2 mm, entre a 2ª e a 3ª demão, quando as condições da obra e/ou projeto exigirem; Aplicar quantas demãos forem necessárias, até atingir o consumo especificado. Fundo de pintura externa: O uso do Vedalage Branco em paredes externas permite obter-se uma perfeita impermeabilização das mesmas. Consegue-se também um perfeito “fundo” para pintura, sem escamações ou descascamentos. Somente uma demão de Vedalage Branco diluído 50% em água é suficiente para este propósito. 5. Consumo: Lajes de Cobertura: 2,0 kg/m² (6 demãos) sem tela Mantex ou 2,5 kg/m² (6 demãos) com tela Mantex. Fundo de Pintura: 80 a 100 m² por balde de 18 kg (2 demãos a 50%). Observação: o acabamento da impermeabilização em cor branca, característica do Vedalage Branco, possibilita um elevado índice de reflexão da radiação solar, minimizando o aquecimento e as trincas na laje. 6. Embalagens: Galão de 3,6 kg;

balde de 18 kg; barrica de 18 kg;

tambor de 200 kg.

7. Validade e estocagem: Produto válido por 24 meses, a partir da data de fabricação, em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 8. Recomendações: Manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor, manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem, em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância, em caso de ingestão, não provocar vômito, procurar imediatamente um médico, informando-o sobre o tipo de produto, não reutilizar a embalagem.

Mantex 1. Descrição: malha de poliéster especialmente desenvolvida como auxiliar na impermeabilização de trincas e fissuras em lajes de cobertura. Sua função é proporcionar um reforço na membrana de impermeabilização, tanto em trincas quanto em juntas de dilatação. Abertura de malha de 2 mm x 2 mm. 2. Modo de usar: Mantex pode ser usado somente ao longo de trincas (faixas de 15 cm) como também em reforço geral na impermeabilização da laje (dimensões maiores). Uso em trincas: aplicar o impermeabilizante (Vedalage Branco/Color; Viaflex Branco/Preto/Parede; Vitkote ou similar) em uma demão de fundo, diluída com aproximadamente 40% de água, ao longo de toda a trinca, numa faixa de 15 cm de largura. Aguardar a secagem por cerca de 6 horas, no mínimo. Sobre esta faixa aplicar a 20 demão do impermeabilizante (sem diluição) e aguardar por 8 horas, no mínimo. Após a secagem da 20 demão, aplicar a 30 demão, também sem diluição e logo a seguir desenrolar sobre a superfície o Mantex, passando sobre toda a manta um rolo ou trincha para facilitar a impregnação do impermeabilizante sobre a malha. Aguardar a secagem do impermeabilizante por cerca de 8 horas e aplicar mais duas demãos (com intervalos também de 8 horas) cruzadas. A seguir, proceder à impermeabilização de toda a área da laje, conforme a especificação do produto a ser usado. (Consulte o folheto eletrônico Vedalage Branco/Color; Viaflex Branco/Preto/Parede; Vitkote ou similar). 3. Dimensões: Mantex é fabricado nas seguintes dimensões: Rolos de 0,15 m x 5 m (em pacotes com 12 unidades) Resinado Rolos de 0,50 m x 50 m Termo – Fixado Rolos de 1 m x 50 m Rolos de 1,5 m x 50 m

Selador FC 1. Descrição: selador incolor acrílico em emulsão. 2. Utilização: é uma composição baseada em uma resina acrílica emulsionada, com grande capacidade de penetração e aderência em substratos porosos. Possui uma tonalidade branca leitosa que, entretanto, torna-se absolutamente incolor após a secagem. 3. Vantagens: •Forma ao secar uma base aderente e impermeável, destinada a receber revestimentos do tipo látex, massa acrílica, vernizes, etc.; •Atua como uma “barreira” isolante, impedindo a ação da alcalinidade da parede na base da película de tinta ou verniz; •Impermeabilização coadjuvante, permitindo que pinturas comuns possam ser executadas em paredes externas com menor índice de absorção de umidade; •É indicado como “fundo” nos revestimentos de concreto aparente, eliminando as manchas escuras nos pontos de estucagem e proporcionando um tom mais claro dos vernizes à base de solventes usados como acabamento; •Nas impermeabilizações de tijolos à vista uniformiza o brilho do acabamento. 4. Características Técnicas: Aspecto: Líquido branco leitoso Viscosidade Stormer Krebs a 25ºC: 50 a 60 UK PH : 8,5 a 9,5 5. Aplicação do Produto: o Selador FC é normalmente usado sem diluição. A aplicação é feita pelos meios convencionais com rolo ou trincha, numa única demão. A secagem total se processa em aproximadamente 4 horas. Nos envernizamentos de tijolos à vista, aplicar o Selador FC com trincha estreita ao longo de todo o rejuntamento e, a rolo, na face do tijolo. Após a secagem, aplicar o verniz Fuseprotec da mesma forma. 6. Rendimento: • Galão de 3,6 litros: de 15 a 25 m² / demão • Balde de 16 litros: de 65 a 160 m² / demão 7. Embalagens: • Balde plástico com 16 litros. 8. Validade e Estocagem: o produto tem validade de 24 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: manter as embalagens fechadas, longe do alcance das crianças e animais, e não reutilizá-las. Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância. Em caso de ingestão, não provocar vômito e procurar imediatamente um médico, informando-o sobre o tipo de produto.

Tintacryl 1. Descrição: tinta de excelentes características de impermeabilidade, à base de resinas acrílicas puras de grande elasticidade, ótima aderência e resistência aos raios solares e ao ozona. 2. Utilização: Tintacryl é especialmente indicada para revestimento impermeabilizante em áreas como: Fachadas com exposição a intempéries e a névoa salina; Paredes com problemas de fissuras; Também utilizado como pintura refletiva de impermeabilização asfáltica. 3. Vantagens: Pronto para usar; Alta resistência a intempéries; Impermeável; Grande aderência;

Excelente margem de alongamento; Antimofo; Lavável com água e sabão; Resistente aos raios ultravioleta e névoa salina.

4. Características Técnicas: Aspecto:

Densidade a 25°C:

3.000 a 7.000 cps

F6 / 50 rpm, 25ºC: PH:

5. Preparação da Superfície: limpar a superfície a ser pintada, removendo quaisquer vestígios de pó, sujeiras, fungos e partes soltas. Para garantir a melhor aderência da pintura é importante escovar, raspar ou lixar a superfície. Calafetar as fissuras com Hey’dicryl Mástique. 6. Aplicação do Produto: mexer a tinta vigorosamente antes de iniciar a pintura. Aplicar Tintacryl com rolo de lã de carneiro. Aguardar o tempo de cura da primeira demão para iniciar as demãos subsequentes. O tempo de secagem entre as demãos é de 4 horas. 7. Rendimento: Tintacryl – 5 m²/litro/demão; Hey’dicryl Mástique – 1 kg calafeta 10 metros lineares. 8. Embalagens: Barrica com 20 litros;

barrica com 45 litros;

tambor com 200 litros.

9. Validade e Estocagem: produto válido por 12 meses, a partir da data de fabricação, se armazenado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: manter as embalagens fechadas, longe do alcance de crianças, animais domésticos ou fontes de calor. Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem. Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância. Em caso de ingestão, não provocar vômitos e procurar imediatamente um médico, informando-o sobre o tipo do produto ingerido.

Proteção de superfícies

Fuseprotec 1. Descrição: O Fuseprotec é uma composição transparente, à base de resina acrílica 100% pura. Composição básica: Resina acrílica pura (100%), isenta de estireno, com solvente aromático e aditivos. 2. Utilização: O produto é destinado à proteção e impermeabilização de áreas externas e internas de concreto aparente, tijolos à vista, blocos de concreto e pedras ornamentais como também recomendados para telhas de barro. Produto não recomendado para piso de estacionamento e em contato com o solo 3. Vantagens: Fuseprotec resiste a ação dos raios solares e da alcalinidade do concreto. •Ótima resistência à água, não agarra sujeira, não mofa, não amarela e não descasca; •É fabricado nos tipos: brilhante, semibrilho e fosco; •Testes práticos e de laboratório indicam uma resistência mínima de 5 anos de exposição a intempéries, sem alterar o seu aspecto original. 4. Características técnicas: Natureza química homopolímero acrílico termoplástico – isento de radicais estirênicos, dissolvido em solvente aromático. 5. Aplicação do produto: Fachadas Quando se desejar menor alteração possível na cor e brilho do substrato aplicar uma primeira demão de Selador FC , aguardar a secagem Aplicar mais uma ou duas demãos de Fuseprotec na versão desejada: Brilhante, Fosco ou Semi Brilho. Em ambientes industriais ou próximos ao mar a proteção da fachada é obtida com a aplicação do Selador FC mais duas demãos do Fuseprotec. Se não for utilizar o Selador FC na fachada aplicar sempre como primeira demão o Fuseprotec Brilhante, depois escolher a segunda demão do Fuseprotec na versão que preferir. Remover antigas aplicações de resinas com o Diluente FC antes da nova aplicação. Pisos Inicialmente recomenda-se a verificação da perfeita limpeza do substrato , bem como sua secagem completa. Remover antigos vernizes com o Diluente FC . Aplicar sobre o piso três demãos de Diluente FC com intervalo de 15 minutos entre cada aplicação, raspar a resina amolecida com uma espátula ou pano embebido no Diluente FC. Remover cera inicialmente com palha de aço e depois aplicar uma solução de soda (5 g de soda em escamas diluída em 1L de água). Depois lavar bem com água limpa e aguardar secagem completa. Verificação da secagem do substrato onde será aplicado o Fuseprotec. Pegue um pedaço de plástico transparente do tamanho de uma folha de papel, prenda-a sobre o piso com fita crepe e aguarde ao menos 24 horas. Após esse período verificar se a parte em contato com o piso se apresenta úmida ou “suada”. Em caso positivo aguarde um tempo maior para a secagem do piso antes de aplicar a resina. APLICAÇÃO da RESINA FUSEPROTEC Quando for aplicar o Fuseprotec Semi Brilho ou Fosco abrir a embalagem e misturar bem o produto antes de cada aplicação pois o fosqueante tende a sedimentar.

Aplicar o Fuseprotec com uma trincha larga ( de 5cm a 8 cm ) ou rolo de lã de pelo curto. Observar o tempo mínimo de secagem entre demãos de 8 horas. Após a segunda demão aguardar ao menos 24 horas para pisar no recinto. Restrições de uso • Pisos sobre áreas muito úmidas sem prévio tratamento impermeabilizante • Pisos de garagem ou áreas com trafego de veículos • Pisos em]m pedra portuguesa ou mosaico português • Cerâmicas vitrificadas ou porcelanatos e demais substratos quase sem porosidade • Fachadas onde foi recém aplicado hidrorrepelente em silicone, Para aplicar o verniz Fuseprotec verificar se ainda persiste a ação de hidrorepelência jogando um pouco d’água sobre a parede. Em pisos de granilite ou cimento queimado, ou concreto de baixa porosidade o verniz Fuseprotec deve ser diluído com o Diluente FC para que haja melhor ancoragem do verniz no substrato.Para cada litro de Fuseprotec acrescentar cerca de 300 ml do Diluente FC. 6. Consumo: • Telhas de barro, tijolos de barro e pedra ardósia: 180 m² por balde (1 demão) • Concreto aparente: 280 m² por balde (1 demão) • Pisos de Granilite: 170 m² por balde (1 demão diluído com 40% de Diluente FC) Observação: o rendimento está condicionado diretamente à porosidade e absorção da superfície em que será aplicado, sendo portanto indicado um teste prático para esta verificação. 7. Embalagens: Lata de 900 ml; Galão de 3,6 litros; Balde de 18 litros. 8. Validade e estocagem: O Fuseprotec tem validade de 4 (quatro) anos, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco, ventilado, ao abrigo do sol e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: •PERIGO: produto inflamável; •Manter a embalagem fechada, conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos; •A inalação frequente em concentrações elevadas deste produto, acima dos níveis permitidos pela legislação, pode causar dependência e danos irreversíveis à saúde; •Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem; •Não incinerar, perfurar ou reutilizar esta embalagem; •Usar máscara protetora, óculos de segurança e luvas durante a aplicação; •Em caso de contato com os olhos ou irritação da pele, lavar com água em abundância; •VENENO: perigosa inalação e proibida a ingestão; •Em caso de ingestão, não provocar vômito, procure auxílio médico, informando o tipo de produto; •Em caso de intoxicações, procure um Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto. Os cuidados com um piso tratado com a resina Fuseprotec são os mesmos dispensados a um piso de madeira vitrificada. Como manutenção para eliminação de eventuais riscos e arranhões, poderá ser usada uma cera acrílica à base d’água. A agitação solicitada para as versões fosco e semibrilho deve ser intensa, garantindo que o fosqueante esteja 100% integrado à resina.

Proteção de superfícies

Diluente FC 1. Descrição: solvente/diluente para resina acrílica. 2. Utilização: O Diluente FC é indicado para diluição, limpeza de acessórios, limpeza de respingos e remoção de qualquer tipo de resina acrílica termoplástica à base de solventes. 3. Vantagens: Dissolve, remove e dilui qualquer tipo de resina acrílica. 4. Características Técnicas: Solvente orgânico aromático (não alifático). 5. Aplicação do Produto: Remoção de resina Aplicar o Diluente FC puro, a rolo de lã, sobre a resina seca, em 3 demãos, com um intervalo de 15 minutos entre as demãos. A remoção é feita logo em seguida, usando-se um pano de saco, umedecido no diluente e torcido num balde. Aguardar cerca de 8 horas para aplicar a resina novamente. Diluição de resina As resinas acrílicas termoplásticas (Tipo Fuseprotec e Fusecril) são totalmente solúveis no Diluente FC. Usar a quantidade recomendada por cada fabricante. Importante: Se por ventura o piso resinado recebeu manutenção com ceras líquidas (acrílicas a base d’água) antes de aplicar o Diluente FC será necessário retirar totalmente a cera. Para esta finalidade, indicamos uma solução de soda caústica para a remoção completa de ceras antigas. 6. Consumo: O consumo está condicionado diretamente ao volume que será dissolvido ou removido e à porosidade da superfície. Apenas como parâmetro, ½ litro deve remover 1 m². 7. Embalagens: • Lata de 1 litro;

• lata de 5 litros.

8. Validade e Estocagem: O Diluente FC tem validade de 4 (quatro) anos, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco, ventilado, ao abrigo do sol e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: •PERIGO: produto inflamável; •Manter a embalagem fechada. Conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos; •A inalação frequente em concentrações elevadas deste produto, acima dos níveis permitidos pela legislação, pode causar dependência e danos irreversíveis à saúde; •Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem; •Não incinerar, perfurar ou reutilizar esta embalagem; •Usar máscara protetora, óculos de segurança e luvas durante a aplicação; •Em caso de contato com os olhos ou irritação da pele, lavar com água em abundância; •Veneno: perigosa a inalação e probibida a ingestão; •Em caso de ingestão, não provocar vômito. Procure auxílio médico, informando o tipo de produto; •Em caso de intoxicações, procure um Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto.

Tratamento de superfícies

Ardofix 1. Descrição: verniz em dispersão aquosa, à base de resinas acrílicas puras, sem adição de estireno. 2. Utilização: excelente para o acabamento final das mantas asfálticas ardosiadas, proporcionando maior fixação dos grânulos de ardósia e permitindo um acabamento semibrilho. 3. Características Técnicas:

Teor de sólidos

15 a 25 cps (brookfield a 25ºC)

Tempo de secagem por demão

Números de demãos necessárias

4. Vantagens: •Resiste à ação dos raios ultravioleta do sol, não amarelando ou craqueando, pois não contém resinas estirenadas; •Rápida secagem e facilidade de aplicação; •Permite ótima fixação dos grânulos de ardósia das mantas asfálticas Premium Ardosiado, garantindo um excelente acabamento estético. 5. Aplicação do produto: Misturar bem o produto antes de iniciar a aplicação. Aplicar o Ardofix em mantas asfálticas ardosiadas com rolo de pintura, em uma demão farta. 6. Consumo: aproximadamente 0,25 kg/m²/demão. 7. Embalagens: • Balde com 18 kg; • Tambor com 200 kg. 8. Validade e estocagem: o produto tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: •Manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor; •Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem; •O produto pode manchar pisos e paredes. Proteger as áreas próximas durante a aplicação; •Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância. Em caso de ingestão, não provocar vômito, procurar imediatamente um médico, informando-o sobre o tipo de produto; •Lavar com água as ferramentas utilizadas para aplicação do produto, logo após o uso; •Não reutilizar a embalagem e cuidar para que o produto não caia em lugares não desejados.

Tratamento de superfícies

Viaflex Parede 1. Descrição: É um revestimento impermeabilizante acrílico, em especial para infiltrações de água provocadas pelas chuvas, em superfícies verticais externas (paredes). Produto flexível que possui tripla característica de desempenho, sendo usado como selador (primeira demão), impermeabilização (segunda demão) e acabamento a partir da terceira demão como pintura convencional. 2. Utilização: aplicação sobre reboco, concreto, fibrocimento e massa acrílica. Pintura elástica impermeável e lavável para acabamentos em geral, sobre tintas PVA, acrílicas, textura e tintas à base d’água. Como acabamento, permite colorações, pigmentando em tons claros com bisnagas de tintas acrílicas. 3. Vantagens: Sua primeira demão serve como selador; aceitando pintura de acabamento (látex ou acrílico). Segunda demão como impermeabilizante. Propicia o combate a manchas e bolor, deixando a parede com ótima aparência. Permite pigmentação com corante líquido (tons claros). Forma uma membrana protetora que pode ser elástica. Quando aplicado em 3 demãos, funciona como pintura final. 4. Características Técnicas: Aspecto

Viscosidade Storner-Krebs a 25ºc

5. Preparação da Superfície: para a aplicação do Viaflex Parede 3 em 1, a parede deve estar limpa, seca e regularizada. Tratar fissuras e trincas com Monopol Acrílico. 6. Aplicação do Produto: aplicação com rolo, trincha ou broxa, de 2 a 3 demãos. No caso de pintura nova, diluir a primeira demão em até 10%, as demais puras, com intervalo de 6 horas entre elas. 7. Composição Básica: emulsão acrílica. 8. Consumo médio (estimado): 350 g/m² / demão. Obs.: O consumo na primeira demão é sempre maior havendo redução na segunda e terceira demãos. 9. Embalagens: Galão de 3,6 kg;

barrica de 18 kg;

tambor de 200 kg.

10. Validade e Estocagem: produto válido por 24 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado, nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor. Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem. Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância. Em caso de ingestão, não provocar vômito, procurar imediatamente um médico, informando-o sobre o tipo de produto. Não reutilizar a embalagem.

Repel´acqua (base d’água) 1. Descrição: hidrorrepelente incolor, à base de silano-siloxano, disperso em água pronto para aplicação. 2. Utilização: Repel’acqua é indicado para aplicação em fachadas, muros, revestimentos em argamassas, pedras naturais, tijolos aparentes, blocos de concreto aparente e telhas de cimento-amianto. 3. Vantagens: •Produto à base d’água, ecológico e não cancerígeno; •Não altera o aspecto natural do substrato e facilita a limpeza das fachadas; •Protege a superficie contra a penetração de água e agentes agressivos; •Mantém os poros da superfície abertos, permitindo a saída de umidade e vapor d’água do interior das superfícies tratadas; •Reduz a impregnação de fuligem e sujeira da fachada e evita a proliferação de fungos e bactérias; •Baixo VOC (Compostos Orgânicos Voláteis). 4. Preparação da Superfície: a área a ser tratada deverá estar limpa e seca, sem restos de verniz, desmoldantes, graxas, pó, fungos ou bolor. Detectar e eliminar as partes soltas, deixando a superfície adequada para aplicação do Repel’acqua. Para substratos com poros de abertura > 3 mm é recomendável a execução de estucamento, para a garantia da eficiência do sistema. 5. Aplicação do Produto: O Repel’acqua já vem pronto para ser usado; A aplicação poderá ser efetuada com trincha, rolo de espuma, pincel ou pulverizador de baixa pressão (pressão entre 2,2 e 2,8 kgf/cm2 ou 30 a 35 lbs/pol2), em 2 demãos, com intervalo máximo de 30 minutos entre demãos dependendo da umidade relativa do ar ou condições climáticas; Em telhas a aplicação pode ser feita por imersão; O tempo de secagem é de 24 horas; Este produto não é recomendado para superfícies horizontais, como por exemplo, lajes, pisos etc. Não aplicar em dias chuvosos; Em superfícies pouco porosas ou de cor escura e pedras naturais, recomenda-se teste prévio. 6. Consumo: 0,15 a 0,5 litro/m²/demão (dependendo da porosidade da superfície). 7. Embalagens: galão de 3,6 litros;

balde de 18 litros;

tambor de 200 litros.

8. Validade e estocagem: o produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: •Manter a embalagem fechada, conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos. •Não incinerar, perfurar ou reutilizar esta embalagem. •Usar máscara protetora, óculos de segurança e luvas durante a aplicação. •Em caso de contato com os olhos ou irritação da pele, lavar com água em abundância. •Em caso de ingestão, não provocar vômito, procure auxílio médico, informando o tipo de produto. •Em caso de intoxicações, procure um Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto.

Silicone Viapol K-154 1. Descrição: Hidrorrepelente à base de siloxano oligomérico diluído em solvente. Possui alta capacidade de penetração no substrato. 2. Utilização: Silicone Viapol K-154 é utilizado como repelente à água em áreas como, fachada de tijolo à vista, fachada de concreto aparente, fachada de pedras porosas, telhas cerâmicas, telhas de fibrocimento e telhas de concreto. Outras aplicações consultar o departamento técnico da Viapol. 3. Vantagens: Elevada vida útil, não forma filme, não altera visualmente a superfície, não dá brilho e não amarela com o tempo, fácil aplicação e simples conservação, não reemulsifica nem perde suas características de hidrorrepelência como os silicones convencionais e já vem pronto para ser usado. 4. Preparação da Superfície: A área a ser tratada deverá estar seca, limpa, sem restos de verniz, desmoldantes, graxas, silicones, pó, fungos e bolor. Detectar e eliminar as partes soltas, deixando a superfície adequada para a aplicação do Silicone Viapol K-154. 5. Aplicação do Produto: O Silicone Viapol K-154 pode ser aplicado por pulverização (aspersão), rolo de lã, ou mesmo por imersão, quando for adequado. Nos casos de superfícies verticais, como paredes de tijolos à vista ou concreto aparente, recomenda-se o tipo de pulverizador costal, de baixa pressão, com acionamento manual, em duas aplicações sem diluição, ao ponto de escorrimento. Nas superfícies horizontais, pode-se usar rolo de lã, também em duas demãos, também de forma abundante e uniforme, sem diluição. 6.Consumo: Área

Bloco e tijolo aparente

Concreto aparente 0,3 a 0,7 litro/m² Obs.: Este consumo depende da porosidade da estrutura. Em pedras e telhas fazer teste prévio. 8. Embalagens: galão de 3,6 litros; lata de 18 litros; tambor de 200 litros. 7. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 18 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado e nas embalagens originais e intactas. Manter as embalagens fechadas, afastadas da incidência de raio solar. 8. Recomendações: PERIGO: produto inflamável. Manter a embalagem fechada, conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos. A inalação frequente em concentrações elevadas deste produto, acima dos níveis permitidos pela legislação, pode causar dependência e danos irreversíveis à saúde. Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem. Não incinerar, perfurar ou reutilizar esta embalagem. Usar máscara protetora, óculos de segurança e luvas durante a aplicação. Em caso de contato com os olhos ou irritação da pele, lavar com água em abundância. VENENO: perigosa inalação e proibida a ingestão. Em caso de ingestão, não provocar vômito, procure auxílio médico, informando o tipo de produto. Em caso de intoxicações, procure um Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto.

Dupla Dinâmica 1. Descrição: A Dupla Dinâmica é uma massa adesiva a base de resina epóxi de alto desempenho para os mercados da construção civil, e usos domésticos em geral. 2. Utilização: A massa adesiva epóxi Dupla Dinâmica pode ser aplicada em: • Caixas d’água • Pias • Telhas • Brinquedos • Radiadores • Eletrodomésticos • Azulejos • Tubulações de PVC e Metal 3. Vantagens: • Fácil relação de mistura; • Pode ser aplicada em peças molhadas ou mesmo submersas; • Cura rápida; • Disponível em sete cores. 4. Preparação da Superfície: Limpe bem a superfície de aplicação com água e sabão ou solvente comercial para retirar poeira, óleo, graxa, entre outros. Superfícies contendo tintas, ferrugem ou revestimentos deverão ser lixadas antes da aplicação da massa adesiva. É recomendado lixar todas as superfícies de aplicação para melhor adesão. 5. Preparação do Produto: (Misture as partes A e B integralmente) Molhe as mãos com água e em seguida retire o conteúdo do componente B e abra-o sobre a palma da mão molhada. Em seguida, retire o conteúdo do componente A e deposite sobre o componente B. Misture mantendo sempre as mãos bem molhadas, até obter uma massa homogênea de acordo com a cor desejada. 6. Aplicação do produto: A aplicação do produto deve ser realizada manualmente (com as mãos molhadas), pressionando a massa formada contra a superfície a ser aplicada, podendo estar seca ou molhada. Após a aplicação lave bem as mãos com água e sabão ou álcool. Aplicação em vazamentos: Na solução de vazamentos, primeiramente interrompa o vazamento fechando a alimentação da água (registro), em seguida, aplique o adesivo com as mãos, modelando em torno da área desejada. Aguarde o endurecimento inicial para liberar a vazão. Aplicação como colagem: Aplique uma camada de 1 a 2 mm do adesivo em ambas as superfícies e junte-as, podendo-se utilizar fitas adesivas para manter as peças unidas até o endurecimento inicial da massa. Revestimento impermeável: Faça com as mãos uma película de 2 a 3 mm de massa e aplique em torno da área desejada. Tempo máximo para aplicar o produto após a mistura dos componentes:

Tempo de endurecimento inicial:

Tempo de endurecimento total:

RECOMENDAÇÕES Cuidado: A ingestão do produto pode causar irritação no aparelho digestivo. Em caso de contato com os olhos ou irritação da pele, lavar bem com água e sabão neutro. A manipulação por longos períodos de tempo pode causar irritação da pele e do aparelho respiratório. Mantenha o produto fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.

7. Embalagens: • Embalagens com 100 g sendo:

• Componente A – 55 g

• Componente B – 45 g

8. Validade e Estocagem: 12 meses após a data de fabricação. 9. Nota: As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para maiores esclarecimentos consultar nosso Departamento Técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.

Nota As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo da superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. A responsabilidade sobre rendimento e desempenho, de qualquer natureza, é de quem aplica nossos produtos. Para mais esclarecimentos, consulte nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste manual, sem prévio aviso.

Extensa linha de asfaltos, soluções e emulsões asfálticas que atendem amplamente às necessidades dos construtores e das mais diversas obras.

NBR Asfalto Modificado – I, II e III 1. Descrição: NBR Asfalto modificado, é um cimento asfáltico que no processo de industrialização adquire propriedades específicas para as exigências de desempenho solicitadas na impermeabilização, tais como: propriedades aglutinantes, flexibilidade e durabilidade. Em temperatura ambiente possui característica sólida, porém sendo um material termoplástico, sua consistência varia em função da temperatura de aquecimento, podendo ser mais ou menos fluido. 2. Utilização: • NBR Asfalto Modificado: Utilizados na construção civil como impermeabilizantes de estruturas enterradas, áreas frias, piscinas, reservatórios de água potável, lajes externas, muros de contenção, entre outros; além de garantir excelente performance na aderência de mantas asfálticas. Em câmaras frigoríficas são utilizados para colagem de isopor e isolação térmica. • NBR I: tem seu uso como matéria-prima para a indústria de borracha e tintas betuminosas. • NBR II e NBR III: tem seu uso como matéria-prima para a indústria adesiva especial, massas antirruído e massas para calafetação e adesivo para revestimento térmico. É utilizado como sistema de impermeabilização moldado in loco e para colagem de mantas asfáltica, como também para rejuntamento de pavimentos de placas de concreto. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características Técnicas: Características Ponto de amolecimento Penetração (25°C, 100 g, 5 s) Ponto de Fulgor Perda de aquec. em massa (163°C, 5 h) Solubilidade em Cs2 Ductibilidade (25°C, 5 cm/min.)

Unidade °C 0,1 mm cm °C % % massa

NBR I 60-75 25-40 mín. 5 mín. 235 máx. 1 mín. 99

NBR II 75-95 20-35 mín. 235 máx. 1 mín. 99

NBR III 95-105 15-25 mín. 235 máx. 1 mín. 99

4. Normalização: Os Asfaltos Modificados são normalizados pela ABNT NBR 9910 e NBR 9574. 5. Preparação da Superfície: A superfície deve ser previamente lavada, isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldante entre outros. Sobre a superfície horizontal úmida, executar regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva VIAFIX e 2 volumes de água para maior aderência ao substrato. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2 cm. Aplicar uma demão de primer asfáltico (Viabit ou Adeflex) em toda superfície a ser impermeabilizada e aguardar a secagem pelo período recomendado para cada primer.

6. Preparação do Material: os asfaltos NBR são aplicados após fusão e requer cuidados especiais para aquecimento que deve ter temperatura conforme o tipo de asfalto a ser utilizado; Para aquecimento dos asfaltos NBR deve ser utilizado aquecedor de asfalto elétrico ou a gás, com termômetro para controle da temperatura; Não é recomendado aquecimento por chama direta. 7. Aplicação do Produto: 7.1 Moldado in loco: Aplicar com broxa ou meada o asfalto NBR em uma demão com espessura de aproximadamente 2 mm e alinhar o estruturante (véu de fibra de vidro ou poliéster) sobre a camada aplicada; Continuar aplicação até atingir o consumo pré-determinado; Finalizada a impermeabilização, aguardar um período de 12 horas e realizar teste de estanqueidade por no mínimo 72 horas; Executar a proteção mecânica de acordo com as normas e especificações técnicas recomendadas; Em áreas sem trânsito pode-se substituir a proteção mecânica por pintura refletiva (Tintacryl, Viaflex Banco, Vedalage); 7.2 Colagem de manta asfáltica: Alinhar a manta asfáltica em função do requadramento da área, procurando iniciar a colagem no sentido dos ralos para as cotas mais elevadas; Aplicar uma demão do asfalto NBR com aproximadamente 2 mm de espessura, simultaneamente desenrolar a 1ª manta asfáltica sobre a superfície do asfalto, tomando-se sempre o cuidado de deixar um excesso de asfalto na frente do rolo. Aplicar forte pressão sobre a manta do centro para fora, a fim de expulsar bolhas de ar que possam estar retidas entre a manta e a superfície. Todas as mantas deverão ser sobrepostas em 10 cm, observando-se que o asfalto deve ser aplicado também nas sobreposições e que haja excesso de asfalto de modo a garantir uma perfeita fusão entre as mantas, resultando num cordão de asfalto sobre a emenda. Executar as mantas na posição horizontal, subindo 10 cm na posição vertical. Após a aplicação da manta asfáltica, fazer o teste de estanqueidade, enchendo os locais impermeabilizados com água, mantendo o nível por no mínimo 72 horas. Aplicar um banho de asfalto, sobre todas as emendas para reforço e correção de possíveis falhas de colagem da manta. 8. Recomendações de aplicação: • O produto deve ser utilizado por profissionais com conhecimento em cada área de aplicação; • Não aplicar em tempo chuvoso e substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros; • Produto aplicado sob ação de temperatura; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados. 9. Consumo: Mínimo recomendado para juntas: Junta de proteção mecânica (1×1 cm) Mínimo recomendado moldado in loco: Áreas enterradas Áreas frias Lajes externas Câmaras frigoríficas e isolações Mínimo recomendado para colagem de manta asfáltica: Manta única Dupla manta

0,150 kg/m/linear 3,0 kg/m² 3,0 kg/m² (1,1 m²/m² – reforço têxtil) 6,0 kg/m² (2,2 m²/m² – reforço têxtil) 3,0 kg/m² (1,1 m²/m² – reforço têxtil) 3,0 kg/m² 6,0 kg/m²

10. Embalagens: NBR NBR I NBR II NBR III

Carro tanque aquecido 18 t

NBII – também em blocos de 1,5 kg. 11. Validade: 12 meses a partir da data de fabricação. 12. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais e nas embalagens originais e intactas. NBR I e II: temperatura máxima para armazenagem: 35° C. NBR III: Temperatura máxima para armazenagem: 40ºC. 13. Empilhamento • Empilhar o produto sobre paletes evitando o contato com o piso; • Não exceder 1 metro no empilhamento; • As embalagens deverão ser colocadas de forma intertravada para evitar desmoronamento do estoque ou danos com o produto; • Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias. 14. Recomendações de Segurança • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPIs adequados (luvas de raspas, botas, mangotes, óculos de segurança), mantendo o ambiente ventilado até secagem completa do produto; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 15. Cuidado Ambientais: • Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. • Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com legislação vigente do meio ambiente estadual. 16. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e encaminhar ao médico; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediatamente assistência médica; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos, procurando orientação médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Vit 90/105/115/120 Cimento Asfáltico

1. Descrição: Produto proveniente de processo industrial, sob condições de temperatura pré-determinada e injeção de uma corrente de ar através de uma massa composta de Asfaltos Destilados de Petróleo modificados com Aditivos Especiais, que conferem aos produtos finais pontos de amolecimento e penetrações variadas, proporcionando os mais diversos usos, para os quais sejam requeridas características específicas de aderência, impermeabilidade, aglutinante, isolação e vedação. 2. Utilização: O Vit 90/105/115/120 tem seu uso principal como matéria prima para a indústria de borracha, massas antirruído, tintas betuminosas, isolantes elétricos, adesivos especiais, revestimento de tanques de álcool. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características Técnicas: Características Ponto de amolecimento Penetração (25°C, 100 g, 5 seg) Perda por aquecimento a 163° C, 5 h Ponto de fulgor Solubilidade em tricloroetileno

4. Preparo do material: O asfalto VIT é aplicado após fusão e requer cuidados especiais para aquecimento; Evitar temperatura superior a 200°C. O aquecimento do VIT 105 deve ser entre 160° e 190°C, utilizando aquecedor de asfalto elétrico ou a gás, com termômetro para controle da temperatura. Não é recomendado aquecimento por chama direta. 5. Recomendações de aplicação: • O produto deve ser utilizado por profissionais com conhecimento em cada área de aplicação; • Não aplicar em tempo chuvoso e substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros; • Produto aplicado sob ação de temperatura; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados. 6. Embalagens: Bloco 15 kg Vit 90

Carro tanque aquecido 20 t 

Caixa 10 kg 800 kg – palete

7. Validade: 12 meses a partir da data de fabricação. 8. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais e nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40° C. 9. Empilhamento: • Empilhar o produto sobre paletes evitando o contato com o piso; • Não exceder 1 metro no empilhamento; • As embalagens deverão ser colocadas de forma intertravada para evitar desmoronamento do estoque ou danos com o produto; • Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias. 10. Recomendações de Segurança: • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPI´s adequados (luvas de raspas, botas, mangotes, óculos de segurança), mantendo o ambiente ventilado até secagem completa do produto; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 11. Cuidados Ambientais: • Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. • Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com legislação vigente do meio ambiente estadual. 11. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e encaminhar ao médico; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediatamente assistência médica; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos, procurando orientação médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Vitplastic 1. Descrição: Produto proveniente de processo industrial, sob condições de temperatura pré-determinada e injeção de corrente de ar através de uma massa composta de Asfaltos Destilados de Petróleo modificados com Aditivos Especiais. Este processo confere aos produtos finais, características como ponto de amolecimento e penetrações variados, proporcionando os mais diversos usos, para os quais sejam requeridas características específicas de aderência, impermeabilidade, aglutinante, isolação e vedação. 2. Utilização: O VITPLASTIC pode ser usado no fechamento de acumuladores elétricos e reatores na indústria de eletroeletrônicos. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características Técnicas: Características Ponto de amolecimento Penetração (25°C, 100g, 5 seg.) Ponto de fulgor Solubilidade em tricloroetileno

Unidade °C mm/10 °C % massa

Vitplastic 95 – 105 30 – 35 mín. 250 mín. 99,5

5. Preparo do material: O asfalto VITPLASTIC é aplicado após fusão e requer cuidados especiais para aquecimento; Evitar temperatura superior a 200°C. O aquecimento do VITPLASTIC deve ser entre 160° e 190°C, utilizando aquecedor de asfalto elétrico ou a gás, com termômetro para controle da temperatura. Não é recomendado aquecimento por chama direta. 6. Recomendações de aplicação: • O produto deve ser utilizado por profissionais com conhecimento em cada área de aplicação; • Não aplicar em tempo chuvoso e em substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes, como pinturas, termoplásticos e outros; • Produto aplicado sob ação de temperatura; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados. 7. Embalagem: Bloco com 15 kg;

Carro tanque aquecido com mínimo de 18 t.

8. Validade: 12 meses a partir da data de fabricação. 9. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais e nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40° C. 10. Empilhamento: • Empilhar o produto sobre paletes evitando o contato com o piso; • Não exceder 1 metro no empilhamento; • As embalagens deverão ser colocadas de forma intertravada para evitar desmoronamento do estoque ou danos com o produto; • Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias.

11. Recomendações de Segurança: • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPI´s adequados (luvas de raspas, botas, mangotes, óculos de segurança), mantendo o ambiente ventilado até secagem completa do produto; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 12. Cuidados Ambientais: • Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. • Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com legislação vigente do meio ambiente estadual. 13. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e encaminhar ao médico; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediatamente assistência médica; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos, procurando orientação médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Asfaltos Modificados Elastoméricos

Vitlastic EC 1. Descrição: Combinação de asfaltos modificados com polímeros e borrachas termoplásticas com excelentes propriedades elásticas e boa capacidade tixotrópica. É aplicado a quente e tem excelente aderência, estabilidade em altas temperaturas, flexíbilidade em baixas temperaturas e alta resistência. 2. Utilização: Vitlastic EC é utilizado em impermeabilização moldada no local e também em juntas de dilatação horizontais em construções em geral, juntas de proteções mecânicas e juntas de canais de irrigação. 3. Características Técnicas: Características

Ponto de amolecimento

4. Normalização: Ensaios e especificações segundo norma NBR 13121. 5. Aplicação do Produto: O Asfalto Elastomérico Vitlastic EC é aplicado após fusão e requer cuidados especiais para aquecimento. A chama direta ou temperatura superior a 190°C degradam o produto, portanto, o aquecimento do Vitlastic EC deve ser feito com chama indireta, utilizando óleo térmico ou areia grossa. Para isto é utilizada caldeira apropriada ou ainda recipientes conforme desenho anexo. A faixa de temperatura ideal para aplicação é entre 160 e 180°C. • Aplicação em juntas (pavimento, proteção mecânica, dilatação e canais de irrigação): Regularizar e limpar as áreas a serem tratadas, que devem estar secas e isentas de óleos e graxas. Aplicar o primer Vitlastic 50 nas laterais das juntas e aguardar a secagem por 24 horas; Na sequência, preencher a junta com Vitlastic EC. • Impermeabilização: A superfície a ser impermeabilizada deve estar limpa, seca, isenta de corpos estranhos e materiais soltos e deve ser regularizada com argamassa de cimento e areia no traço volumétrico de 1:3 sem aditivos hidrófogos, com caimento mínimo de 1% em direção aos ralos e/ou coletores de água e espessura mínima de 2 cm; Aplicar uma demão de primer Vitlastic 50 e aguardar a secagem durante 24 horas; Na sequência, aplicar uma demão de Vitlastic EC; Após o resfriamento da primeira demão, alinhar o tecido de reforço sobre a camada aplicada; Continuar a aplicação até atingir o consumo pré-determinado. Terminada a impermeabilização, aguardar o período de 24 horas e realizar teste de estanqueidade por 72 horas; Executar a proteção mecânica de acordo com as normas e especificações técnicas recomendadas. Em áreas sem trânsito, pode-se substituir a proteção mecânica por pintura refletiva (Tintacryl).

6. Consumo: Mínimo recomendado: Juntas de dilatação (1 x 1 cm) Colagem de mantas asfálticas elastoméricas Impermeabilização moldada no local

0,150 kg/m 3,00 kg/m² 3,00 a 5,00 kg/m²

7. Embalagem: Saco de papel multifoleados com 30 kg. 8. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco, coberto, nas embalagens originais e intactas e longe de fonte de calor. 9. Recomendações: • Não aplicar em tempo chuvoso, substratos molhados e em pavimentos novos. Neste último caso, aguardar pelo menos 15 dias após a liberação do pavimento; • Não aplicar em juntas transversais ou longitudinais do pavimento; • Não aplicar sobre marcações existentes, como pinturas, termoplásticos e outros; Produto aplicado sob ação de temperatura – Utilizar vestimentas e EPIs adequados (luvas de raspas, botas, mangotes); • Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar com água em abundância e procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto; • Recomendamos consultar as seguintes Normas Técnicas: NBR 9574 – Execução de Impermeabilizações; NBR 13121 – Asfalto Elastoméricos para Impermeabilização.

Asfaltos Modificados Elastoméricos

Vitlastic 11EC 1. Descrição: Perfeita combinação de asfaltos modificados com polímeros e borrachas termoplásticas, com excelentes propriedades elásticas. É aplicado a quente, com excelente aderência, estabilidade em altas temperaturas, flexível em baixas temperaturas, alta resistência à fadiga e grande durabilidade. 2. Utilização: Vitlastic 11EC, por ser um material resistente a altas temperaturas sem escorrimento, é particularmente indicado para utilização em colagem de tachas de sinalização rodoviária em pavimentos asfálticos ou de concreto. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Características Ponto de amolecimento Penetração (25°C, 100g, 5 seg) Teor de Cinzas

Vitlastic 11 EC 125 – 135

4. Preparo do material: O asfalto elastomérico VITLASTIC 11EC é aplicado após fusão e requer cuidados especiais para aquecimento; Evitar temperatura superior a 200°C. O aquecimento do VITLASTIC 11EC deve ser entre 160° e 190°C, utilizando aquecedor de asfalto elétrico ou a gás, com termômetro para controle da temperatura. Não é recomendado aquecimento por chama direta. 5. Preparação da superfície: O substrato deve ser escovado utilizando-se escova de aço e estar totalmente seco e limpo, isento de poeiras e materiais soltos; Para tachas com pino central o pavimento deve ser perfurado com furadeira ou outro sistema que não comprometa a estrutura. 6. Aplicação do produto: Com auxí lio de um pincel, imprimar o local a ser tratado com primer asfáltico VITLASTIC 50 e aguardar a secagem por no mínimo 6 horas; O Vitlastic 11EC deve ser vertido no local da aplicação e imediatamente colocada a tacha, pressionando levemente para que fique uma camada de aproximadamente 3 mm de espessura sob a tacha. O excesso na frente da lente refletiva deve ser retirado; O controle de temperatura durante a aplicação é muito importante, pois a viscosidade do Vitlastic 11EC está diretamente relacionada com a temperatura, influenciando o consumo e a aderência do sistema. 7. Recomendações de aplicação: • O produto deve ser utilizado por profissionais com conhecimento em cada área de aplicação; • Não aplicar em tempo chuvoso e substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros; • Não aplicar em pavimento novo. Aguardar pelo menos 15 dias após a liberação do pavimento; • Não aplicar em juntas transversais ou longitudinais do pavimento; • Não aplicar sobre marcações existentes, como pinturas, termoplásticos e outros; • Produto aplicado sob ação de temperatura; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados.

8. Consumo: Médio por tacha: Vitlastic 11EC – 0,100 kg;

Vitlastic 50 (primer) – 0,40 l/m².

9. Embalagem: Caixa com 10 blocos de 1,5 kg 10. Validade: 12 meses a partir da data de fabricação 11. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais e nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40° C. 12. Empilhamento: Empilhar o produto sobre paletes evitando o contato com o piso; Não exceder 1 metro no empilhamento. As embalagens deverão ser colocadas de forma intertravadas para evitar desmoronamento do estoque ou danos com o produto. Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias. 13. Recomendações de Segurança: • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPIs adequados (luvas de raspas, botas, mangotes, óculos de segurança), mantendo o ambiente ventilado até secagem completa do produto; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 14. Cuidados Ambientais: Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com legislação vigente do meio ambiente estadual. 15. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e encaminhar ao médico; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediatamente assistência médica; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos, procurando orientação médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Asfaltos Modificados Elastoméricos

Vitlastic BC 1. Descrição: produto formulado à base de asfaltos modificados, polímeros e borrachas termoplásticas, com excelente aderência, estabilidade em altas temperaturas, flexível em baixas temperaturas, boa resistência à fadiga e grande durabilidade. 2. Utilização: por ser um material que resiste a altas temperaturas sem escorrimento é indicado para utilização em: Impermeabilização em sistema moldado in loco. Para colagem de mantas asfáltica; Juntas de proteção mecânica e plaqueado. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Características Ponto de amolecimento Penetração (25°C / 100grs/ 5 seg.) Flexibilidade Escorrimento

Unidade °C 1/10 mm °C —–

VITLASTIC BC 95 – 105 30- 45 -3 Negativo a 80°C

4. Normas de referência: NBR 13.121/2009 – Asfalto Elastoméricos para Impermeabilização (Tipo I) NBR 9574/2008 – Execução de Impermeabilização. 5. Preparação da superfície: A superfície deve ser previamente lavada, isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldante entre outros. Sobre a superfície horizontal úmida, executar regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva VIAFIX e 2 volumes de água para maior aderência ao substrato. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2 cm. Aplicar uma demão de primer asfáltico (Vitlastic 50 ou Viabit ou Adeflex) em toda superfície a ser impermeabilizada e aguardar a secagem pelo período recomendado conforme catálogo específico de cada produto. 6. Preparação do material (aquecimento): O asfalto elastomérico VITLASTIC BC é aplicado após fusão e requer cuidados especiais para aquecimento; Evitar temperatura superior a 230°C. O aquecimento do elastomérico VITLASTIC BC deve ser entre 190° e 210°C, utilizando aquecedor de asfalto elétrico ou a gás, com termômetro para controle da temperatura. Não é recomendado aquecimento por chama direta. Homogeneizar o produto regularmente durante o aquecimento. 7. Aplicação do Produto Em Juntas (proteção mecânica e plaqueado): Regularizar e limpar as áreas a serem tratadas, que deverão estar secas e isentas de óleos e graxas. Aplicar o primer (Vitlastic 50 ou Viabit ou Adeflex) nas laterais das juntas e aguardar a secagem. Na sequência preencher a junta horizontal com VITLASTIC BC.

Como Impermeabilização: Aplicação moldado in loco: Aplicar com broxa ou meada o asfalto VITLASTIC BC em uma demão com espessura de aproximadamente 2 mm e alinhar o estruturante (véu de fibra de vidro ou poliéster) sobre a camada aplicada; Continuar a aplicação até atingir o consumo pré-determinado; Finalizada a impermeabilização, aguardar o período de 12 horas e realizar teste de estanqueidade por no mínimo 72 horas; Executar a proteção mecânica de acordo com as normas e especificações técnicas recomendadas; Em áreas sem trânsito pode-se substituir a proteção mecânica por pintura refletiva (Tintacryl, Viaflex Banco, Vedalage). Aplicação para colagem de manta asfáltica: Alinhar a manta asfáltica em função do requadramento da área, procurando iniciar a colagem no sentido dos ralos para as cotas mais elevadas; Aplicar uma demão do asfalto VITLASTIC BC com aproximadamente 2 mm de espessura, simultaneamente desenrolar a 1ª manta asfáltica sobre a superfície do asfalto, tomando-se sempre o cuidado de deixar um excesso de asfalto na frente do rolo; Aplicar forte pressão sobre a manta do centro para fora, a fim de expulsar bolhas de ar que possam estar retidas entre a manta e a superfície; Todas as mantas deverão ser sobrepostas em 10 cm, observando-se que o asfalto deve ser aplicado também nas sobreposições e que haja excesso de asfalto, de modo a garantir uma perfeita fusão entre as mantas, resultando num cordão de asfalto sobre a emenda; Executar as mantas na posição horizontal, subindo 10 cm na posição vertical; Após a aplicação da manta asfáltica, fazer o teste de estanqueidade, enchendo os locais impermeabilizados com água, mantendo o nível por no mínimo 72 horas; Aplicar um banho de asfalto, sobre todas as emendas para reforço e correção de possíveis falhas de colagem da manta. 8. Recomendações de aplicação: • O produto deve ser utilizado por profissionais com conhecimento em cada área de aplicação; • Não aplicar em tempo chuvoso e substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros; • Produto aplicado sob ação de temperatura; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados. 9. Consumo: Mínimo recomendado para juntas: Junta de proteção mecânica (1x1cm) Mínimo recomendado moldado in loco: Áreas enterradas Áreas frias Lajes externas Câmaras frigoríficas e isolações Mínimo recomendado para colagem de manta asfáltica: Manta única Dupla manta 10. Embalagem: Bloco com 15 kg;

0,150 kg/m/linear 3,0 kg/m² 3,0 kg/m² (1,1 m²/m² – reforço têxtil) 6,0 kg/m² (2,2 m²/m² – reforço têxtil) 3,0 kg/m² (1,1 m²/m² – reforço têxtil) 3,0 kg/m² 6,0 kg/m²

Tambor dom 180 kg;

Carro tanque aquecido com 18 t.

11. Validade: 12 meses a partir da data de fabricação. 12. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais e nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40° C. 13. Empilhamento: • Empilhar o produto sobre paletes evitando o contato com o piso; • Não exceder 1 metro no empilhamento; • As embalagens deverão ser colocadas de forma intertravada para evitar desmoronamento do estoque ou danos com o produto; • Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias. 14. Recomendações de Segurança: • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPI´s adequados (luvas de raspas, botas, mangotes, óculos de segurança), mantendo o ambiente ventilado até secagem completa do produto; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 15. Cuidados Ambientais: • Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. • Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com legislação vigente do meio ambiente estadual. 16. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e encaminhar ao médico; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediatamente assistência médica; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos, procurando orientação médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

AV 40/50 1. Descrição: Produto obtido no processo de fracionamento do petróleo, com penetrações variadas, proporcionando os mais diversos usos, para os quais sejam requeridas características especiais de aderência, impermeabilidade, isolações acústicas e elétricas. 2. Utilização: O Cimento Asfáltico AV 40/50 tem seu uso na indústria como matéria-prima para adesivos asfálticos, impermeabilizantes, massas para pavimentação e mástiques antirruído. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Características

Ponto de amolecimento

Penetração (25°C, 100g, 5 seg)

Ponto de fulgor

Solubilidade em tricloroetileno

4. Preparação do material (aquecimento): O asfalto AV 40/50 é aplicado após fusão e requer cuidados especiais para aquecimento; Evitar temperatura superior a 180°C. O aquecimento do AV 40/50 deve ser entre 130° e 170°C, utilizando aquecedor de asfalto elétrico ou a gás, com termômetro para controle da temperatura. Não é recomendado seu aquecimento por chama direta. 5. Recomendações de aplicação: • O produto deve ser utilizado por profissionais com conhecimento em cada área de aplicação; • Não aplicar em tempo chuvoso e substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros; • Produto aplicado sob ação de temperatura; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados. 6. Embalagem: • Tambor com 180 kg; • Carro tanque aquecido com mínimo de 20 t. 7. Validade: 12 meses a partir da data de fabricação. 8. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais, e nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40°C. 9. Empilhamento: • Empilhar o produto sobre paletes evitando o contato com o piso; • Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias.

10. Recomendações de Segurança: • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPI´s adequados (luvas de raspas, botas, mangotes, óculos de segurança), mantendo o ambiente ventilado até secagem completa do produto; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 11. Cuidados Ambientais: • Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. • Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com a legislação vigente do meio ambiente estadual. 12. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e procurar orientação médica; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediata assistência médica; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos, procurar orientação médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Adeflex 1. Descrição: Pintura de imprimação composta de asfaltos modificados, plastificantes e solventes orgânicos com baixo teor de compostos orgânicos voláteis (VOC). Aplicada a frio sobre superfícies de concreto, argamassa, alvenaria, metal, PVC, fibra de vidro, entre outros. 2. Utilização: ADEFLEX é uma solução asfáltica que forma um filme de excelente aderência, ideal para ser utilizada como: • Primer para colagem de mantas asfálticas; • Primer para impermeabilizações com soluções asfálticas moldadas no local; • Primer para selantes asfálticos; • Proteção anticorrosiva em metais; • Pintura impermeável em baldrames, alicerces e muros de arrimo; • Pintura impermeável para fachadas, quando for aplicada sob película de vidro. Forma eficiente barreira contra a umidade, permitindo perfeito acabamento. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Características Cor: Viscosidade Copo Ford 4 a 25°C Teor de Não Voláteis a 120°C/3h Massa específica a 25/25°C

Unidade segundos % massa grs/cm³

Especificação preto 40-80 43 – 52 mínimo 0,97

4. Normas de referência: NBR-9686/2006 – Solução e emulsão asfáltica empregada como material de imprimação na impermeabilização NBR 9574/2008 – Execução de impermeabilização. 5. Preparação da Superfície: O local a receber o primer ADEFLEX deve estar limpo, seco e regularizado em conformidade com sua utilização. 6. Aplicação do produto: ADEFLEX é aplicado puro, utilizando rolo de pintura de lã de carneiro em uma única demão aguardando a secagem por um período mínimo de 6 horas antes da aplicação do sistema de impermeabilização. Para uso como pintura impermeável devem-se aplicar duas demãos, aguardando a secagem entre demãos de no mínimo 12 horas. Homogeneizar o produto antes e durante a utilização. 7. Recomendações de aplicação: • Não aplicar em tempo chuvoso e substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados.

8. Consumo: Aplicação como primer: 0,4 litros/m² por demão. Pintura impermeável: 0,8 litros/m² por demão (período de secagem entre demãos de 12 horas). 9. Embalagens: • Lata com 18 litros; • Tambor com 200 litros. 10. Validade: 18 meses a partir da data de fabricação. 11. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais, e nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40°C. 12. Empilhamento: • Empilhar o produto sobre paletes evitando o contato com o piso; • As embalagens deverão ser empilhadas até 3 unidades de lata para evitar desmoronamento do estoque e danos com o produto; • Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias. 13. Recomendações de Segurança: • Produto inflamável; • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Manter afastado de fontes de calor ou faísca, e fora de alcance de crianças e animais; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPI´s adequados (luvas de PVC, óculos e máscara contra vapores orgânicos), mantendo o ambiente ventilado até a secagem completa do produto; • Não reutilizar a embalagem; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 14. Cuidados Ambientais: Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com a legislação vigente do meio ambiente estadual. 15. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e encaminhar ao médico; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos e procurar orientação médica; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediata assistência médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Primer Viapol 1. Descrição: Pintura de imprimação composta de asfaltos modificados, plastificantes e solventes orgânicos com baixo teor de compostos orgânicos voláteis (VOC). Aplicado a frio sobre superfícies de concreto, argamassa, alvenaria, metal, PVC, fibra de vidro, entre outros. 2. Utilização: PRIMER VIAPOL é uma solução asfáltica que forma um filme de excelente aderência, ideal para ser utilizada como: • Primer para colagem de mantas asfálticas; • Primer para impermeabilizações com soluções asfálticas moldadas no local; • Primer para selantes asfálticos; • Proteção anticorrosiva em metais; • Pintura impermeável em baldrames, alicerces e muros de arrimo; • Pintura impermeável para fachadas, quando for aplicada sob película de vidro. Forma eficiente barreira contra a umidade, permitindo perfeito acabamento. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Características

Viscosidade Copo Ford 4 a 25°C Teor de Não Voláteis a 120°C/3h Massa específica a 25/25°C

segundos % massa grs/cm³

40-80 43 – 52 mínimo 0,97

4. Normas de referência: NBR-9686/2006 – Solução e emulsão asfáltica empregada como material de imprimação na impermeabilização. NBR 9574/2008 – Execução de impermeabilização. 5. Preparação da Superfície: O local a receber o primer PRIMER VIAPOL deve estar limpo, seco e regularizado em conformidade com sua utilização. 6. Aplicação do produto: PRIMER VIAPOL é aplicado puro, utilizando rolo de pintura de lã de carneiro em uma única demão aguardando a secagem de 6 horas antes da aplicação do sistema de impermeabilização. Para uso como pintura impermeável devem-se aplicar duas demãos, aguardando a secagem entre as demãos de no mínimo 12 horas. Homogeneizar o produto antes e durante a utilização. 7. Recomendações de aplicação: • Não aplicar em tempo chuvoso e substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados.

8. Consumo: Aplicação como primer: 0,4 litros/m²/demão. Pintura impermeável: 0,8 litros/m²/demão (período de secagem entre demãos de 12 horas). 9. Embalagens: Galão com 3,6 litros;

Lata com 18 litros;

Tambor com 200 litros.

10. Validade: 18 meses a partir da data de fabricação. 11. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais, e nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40°C. 12. Empilhamento: • Empilhar o produto sobre paletes evitando o contato com o piso; • As embalagens deverão ser empilhadas de acordo com o recomendado para evitar desmoronamento do estoque e danos com o produto: Galão com 3,6 litros até 6 unidades; Lata com 18 litros até 3 unidades; • Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias. 13. Recomendações de Segurança: • Produto inflamável; • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Manter afastado de fontes de calor ou faísca, e fora de alcance de crianças e animais; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPIs adequados (luvas de PVC, óculos e máscara contra vapores orgânicos), mantendo o ambiente ventilado até a secagem completa do produto; • Não reutilizar a embalagem; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 14. Cuidados Ambientais: Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com a legislação vigente do meio ambiente estadual. 15. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e encaminhar ao médico; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos e procurar orientação médica; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediata assistência médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Viabit 1. Descrição: Pintura de imprimação composta de asfaltos modificados, plastificantes e solventes orgânicos, para aplicação a frio sobre superfícies de concreto, argamassa, alvenaria, metal, PVC, fibra de vidro, entre outros. 2. Utilização: Viabit é uma solução asfáltica que forma um filme de excelente aderência, ideal para ser utilizado como: • Primer para colagem de mantas asfálticas; • Primer para impermeabilizações com soluções asfálticas moldadas no local; • Primer para selantes asfálticos; • Proteção anticorrosiva em metais; • Pintura impermeável em baldrames, alicerces e muros de arrimo; • Pintura impermeável para fachadas, quando for aplicada sob película de vidro. Forma eficiente barreira contra a umidade, permitindo perfeito acabamento. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Características Cor: Viscosidade Copo Ford 4 a 25°C Teor de Não Voláteis a 120°C/2h Massa específica a 25/25°C:

Especificação preto 40-60 55 – 65 mínimo 0,94

4. Normas de referência: NBR-9686/2006 – Solução e emulsão asfáltica empregada como material de imprimação na impermeabilização. NBR 9574/2008 – Execução de impermeabilização. 5. Preparação da Superfície: O local a receber o primer VIABIT deve estar limpo, seco e regularizado em conformidade com sua utilização. 6. Aplicação do produto: VIABIT é aplicado puro, utilizando rolo de pintura de lã de carneiro em uma única demão aguardando a secagem de 6 horas antes da aplicação do sistema de impermeabilização. Para uso como pintura impermeável deve-se aplicar duas demãos, aguardando a secagem entre demãos de no mínimo 12 horas. Homogeneizar o produto antes e durante a utilização. 7. Recomendações de aplicação: • Não aplicar em tempo chuvoso e substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados. 8. Consumo: Aplicação como primer: 0,4 litros/m²/demão. Pintura impermeabilizante: 0,4 litros/m²/demão (período de secagem entre demãos de 12 horas). Aplicação em Estruturas Metálicas e Tanques: 0,3 litros/m²/demão.

9. Embalagens: • Lata com 0,9 litros; • Galão com 3,6 litros; • Lata com 18 litros; • Tambor com 200 litros. 10. Validade: 24 meses a partir da data de fabricação. 11. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais, e nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40°C. 12. Empilhamento: • Empilhar material sobre paletes evitando o contato com o piso; • As embalagens deverão ser empilhadas de acordo com o recomendado para evitar desmoronamento do estoque e danos com o produto: Lata com 0,9 litros até 6 unidades; Galão com 3,6 litros até 6 unidades; Lata com 18 litros até 3 unidades; • Não empilhar material contra paredes ou divisórias. 13. Recomendações de Segurança: • Produto inflamável; • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Manter afastado de fontes de calor ou faísca, e fora de alcance de crianças e animais; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPI´s adequados (luvas de PVC, óculos e máscara contra vapores orgânicos), mantendo o ambiente ventilado até a secagem completa do produto; • Não reutilizar a embalagem; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 14. Cuidados Ambientais: Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com a legislação vigente do meio ambiente estadual. 15. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e encaminhar ao médico; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos e procurar orientação médica; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediata assistência médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Viabit Antiraiz 1. Descrição: Pintura impermeabilizante, inibidora do ataque de raízes, composta de asfaltos modificados, plastificantes, aditivos especiais, herbicida atóxico e solventes orgânicos, para aplicação a frio sobre superfícies de concreto, argamassa, alvenaria, entre outros. 2. Utilização: Pinturas sobre argamassa, concretos de jardins, jardineiras e floreiras para evitar a penetração indesejável de raízes que desagregam as argamassas. Observação: não aplicar Viabit Antiraiz diretamente sobre mantas asfálticas ou impermeabilizações asfálticas, pois o produto contém solvente que danifica a camada impermeabilizante. Para maiores detalhes de utilização e aplicações, consulte o Depto. Técnico da Viapol. 3. Vantagens: Ótimo poder de adesividade sobre argamassas e concretos; Possui em sua composição exclusivo herbicida atóxico, inibidor do ataque de raízes sem prejudicar o desenvolvimento das plantas. 4. Características técnicas: Unidade

Viscosidade Copo Ford 4 a 25°C

Não Voláteis a 120°C/3h%

Massa Específica a 25/25°C

Secagem ao toque

5. Preparação da superfície: O local a receber a pintura Viabit Antiraiz deve estar limpo, seco e sem partes soltas. 6. Aplicação do produto: Homogeneizar o produto antes e durante sua utilização. Deve-se aplicar ao menos uma demão do produto, aguardando a secagem entre demãos de no mínimo 4 horas. 7. Consumo: De 0,3 a 0, 4 litros/m²/demão dependendo da porosidade da superfície. 8. Embalagens: Lata com 18 litros; Tambor com 200 litros.

9. Validade e estocagem: Produto válido por 24 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado e nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: PERIGO: produto inflamável Manter a embalagem fechada, CONSERVE FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS E DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS. A inalação frequente em concentrações elevadas deste produto, acima dos níveis permitidos pela legislação, pode causar dependência e danos irreversíveis à saúde; Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem; Em ambientes fechados, utilizar obrigatoriamente ventilação forçada; Não incinerar, perfurar ou reutilizar esta embalagem; Usar máscara protetora, óculos de segurança e luvas durante a aplicação; Em caso de contato com os olhos ou irritação da pele, lavar com água em abundância; VENENO: perigosa inalação e proibida a ingestão; Em caso de ingestão, não provocar vômito, procure auxílio médico, informando o tipo de produto; Em caso de intoxicações, procure um Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto. Para limpeza de ferramentas, utilizar Aguarrás.

Soluções Asfálticas Elastoméricas

Vitlastic 50 1. Descrição: Pintura impermeabilizante à base de asfalto modificado com polímeros elastoméricos, disperso em solventes especiais, desenvolvido especialmente para pintura de ligação (primer) para impermeabilizações asfálticas elastoméricas. 2. Utilização: Vitlastic 50 é utilizado como primer para impermeabilizações com asfaltos elastoméricos, mantas asfálticas elastoméricas, mástiques asfálticos (Vitlastic 85 e Monopol Asfáltico); É utilizado também como proteção antioxidante e anticorrosiva em estruturas metálicas. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Características

Viscosidade Copo Ford a 25° C

Não Voláteis a 120°C/3h

Massa Específica a 25/25° C

4. Normas de referência: NBR 9574/2008 – Execução de impermeabilização. 5. Preparação da superfície: O local a receber o primer Vitlastic 50 deve estar limpo, seco e regularizado em conformidade com sua utilização. 6. Aplicação do produto: Vitlastic 50 é aplicado puro, utilizando rolo de pintura de lã de carneiro em uma única demão aguardando a secagem por um período de no mínimo 6 horas. Homogeneizar o produto antes e durante a sua aplicação. 7. Recomendações de aplicação: • Não aplicar em tempo chuvoso e substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados. 8. Consumo: Concreto e Alvenaria: 0,4 litros/m² por demão. Aplicação em Estruturas Metálicas e Tanques: 0,3 litros/m²/demão. 9. Embalagens: Lata com 18 litros;

Tambor com 200 litros.

10. Validade: 12 meses a partir da data de fabricação. 11. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais, e nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40°C.

12. Empilhamento: • Empilhar o produto sobre paletes evitando o contato com o piso; • As embalagens deverão ser empilhadas até 3 unidades de lata para evitar desmoronamento do estoque e danos com o produto; • Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias. 13. Recomendações de Segurança: • Produto inflamável; • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Manter afastado de fontes de calor ou faísca, e fora de alcance de crianças e animais; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPI´s adequados (luvas de PVC, óculos e máscara contra vapores orgânicos), mantendo o ambiente ventilado até a secagem completa do produto; • Não reutilizar a embalagem; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 14. Cuidados Ambientais: Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com a legislação vigente do meio ambiente estadual. 15. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e encaminhar ao médico; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos e procurar orientação médica; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediata assistência médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Soluções Asfálticas Elastoméricas

Vitlastic 70 1. Descrição: impermeabilizante à base de asfalto modificado com polímeros elastoméricos, disperso em solventes especiais, de excelentes características de elasticidade, flexibilidade e aderência, pronto para o uso e aplicado a frio. Após curado forma uma membrana asfáltica monolítica com excelentes resultados de estanqueidade. 2. Utilização: Vitlastic 70 é um impermeabilizante aplicado a frio sob forma de pintura para áreas como: Sacadas e floreiras; Saunas e câmaras frigoríficas; Marquises e lajes de cobertura de pequenas dimensões; Áreas molháveis como banheiros e cozinhas, tanto no sistema convencional como drywall; Proteção anticorrosiva em superfícies metálicas; Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas:

Características Viscosidade Brookfield a 25° C Não Voláteis a 120o C/3h Massa Específica a 25/25 °C

Unidade Cp % massa –

Vitlastic 70 1000 – 2000 68 – 78 0,90 – 1,00

4. Normas de referência: NBR 9574/2008 – Execução de impermeabilização. 5. Preparação da superfície: A superfície deve ser previamente lavada, isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldante entre outros. Sobre a superfície horizontal úmida, executar regularização com caimento mínimo de 1% em direção aos pontos de escoamento de água, preparada com argamassa de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva VIAFIX e 2 volumes de água para maior aderência ao substrato. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2 cm. Aplicar uma demão de primer asfáltico (Viabit ou Adeflex) em toda superfície a ser impermeabilizada e aguardar a secagem pelo período recomendado para cada primer. 6. Aplicação do produto: Aplicar o primer Vitlastic 50 e aguardar a secagem por um período mínimo de 6 horas; Após a secagem do primer, aplicar o Vitlastic 70 em demãos finas e alternadas, aguardando a secagem entre demãos de no mínimo 24 horas para áreas abertas e 72 horas para locais fechados; Entre a segunda e a terceira demão, colocar um tecido de reforço de poliéster como estruturante; Aguardar a cura final por no mínimo 72 horas e executar o teste de estanqueidade por mais 72 horas; Executar a proteção mecânica de acordo com as normas e especificações técnicas recomendadas. 7. Consumo: Consumo mínimo recomendado: 2,5 litros/m². 8. Embalagens: Galão com 3,6 litros; Lata com 18 litros; Tambor com 200 litros.

9. Validade: 12 meses a partir da data de fabricação. 10. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais, nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40°C. 11. Empilhamento: • Empilhar o produto sobre paletes evitando o contato com o piso; • As embalagens deverão ser empilhadas de acordo com o recomendado para evitar desmoronamento do estoque e danos com o produto: Galão com 3,6 litros até 6 unidades; Lata com 18 litros até 3 unidades; • Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias. 12. Recomendações de segurança: • Produto inflamável; • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Manter afastado de fontes de calor ou faísca, e fora de alcance de crianças e animais; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPIs adequados (luvas de PVC, óculos e máscara contra vapores orgânicos), mantendo o ambiente ventilado até a secagem completa do produto; • Não reutilizar a embalagem; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada e máscara semifacial com filtro adequado para vapores orgânicos; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 13. Cuidados ambientais: Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com a legislação vigente do meio ambiente estadual. 14. Primeiros socorros: Em caso de contato com a pele resfriar imediatamente com água fria, até que haja endurecimento e resfriamento do produto, cobrir a queimadura e encaminhar ao médico; No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos e procurar orientação médica; Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediata assistência médica; Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Ecol 2 1. Descrição: emulsão asfáltica especialmente desenvolvida para impermeabilizações sob a forma de pintura, podendo ser aplicada mesmo com a presença de umidade. Excelente material aglutinante, para execução de preenchimento quando misturado com areia. 2. Utilização: Ecol 2 é uma emulsão asfáltica à base d´água, aplicada a frio com broxa, rodo ou escovão, para impermeabilização de fundações, baldrames, muros de arrimo, alicerces, estruturas em contato com o solo, etc. 3. Características Técnicas: Densidade

Produto isento de solvente – não inflamável. 4. Preparação da superfície: a superfície a ser impermeabilizada deve estar limpa, isenta de corpos estranhos e materiais soltos. Deve ser regularizada com argamassa de cimento e areia no traço volumérico de 1:3. 5. Aplicação do produto: aplicar uma demão de Ecol 2 diluído em 50% de água, aguardando a secagem total por aproximadamente 8 horas, dependendo das condições climáticas. Continuar a aplicação com o produto puro em 2 demãos alternadas e cruzadas, aguardando sempre o período mínimo de 8 horas entre a primeira e a segunda demão. Não aplicar o produto em dias chuvosos. Para mais detalhes de aplicação, consulte o departamento técnico da Viapol. 6. Consumo: mínimo recomendado: por demão 0,3 a 0,4 l por m². 7. Embalagem: • Frasco de 1 litro; • Balde com 18 litros; • Tambor com 200 litros;

• Galão com 3,6 litros; • Barrica de 18 litros.

8. Validade e Estocagem: o produto tem validade de 24 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco, coberto e longe de fontes de calor. 9. Recomendações: Não aplicar em tempo chuvoso. Não aquecer. Manter as embalagens fechadas, fora do alcançe de crianças e animais, e longe de fontes de calor. Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região com água em abundância. Em caso de ingestão, não provocar vômito e procurar imediatamente orientação médica, informando o tipo de produto. Consultar as seguintes normas técnicas: • NBR 8083 – Materiais e sistemas utilizados em impermeabilizações; • NBR 9574 – Execução de impermeabilização; • NBR 9685 – Emulsões asfálticas sem carga para impermeabilizações; • NBR 9689 – Materiais e sistemas de impermeabilizações.

Ecoprimer 1. Descrição: pintura de imprimação à base d’água composta de asfaltos modificados e aditivos, isenta de solventes e compostos orgânicos voláteis (VOC), com secagem rápida para aplicação a frio sobre superfícies de concreto, argamassa, alvenaria, PVC, fibra de vidro, entre outros. 2. Utilização: Ecoprimer é utilizado como: Primer para substrato em áreas a serem impermeabilizadas com mantas asfálticas no sistema de aplicação a maçarico. Outras utilizações e aplicações, consultar o Departamento Técnico da Viapol. 3. Características técnicas: Cor: Viscosidade (segundos em COPO FORD 4): Teor de Não Voláteis (% em massa) Densidade (g/cm³)

Marrom escuro 11 – 20 25 – 29 0,9 – 1,1

4. Normas de referência: NBR 9574/2008 – Execução de impermeabilização. 5. Preparação da superfície: O local a receber o primer ECOPRIMER deve estar limpo, seco e regularizado em conformidade com sua utilização. 6. Aplicação do produto: ECOPRIMER é aplicado puro, com pincel ou rolo de pintura de lã de carneiro em uma única demão aguardando a secagem por um período mínimo de 6 horas antes da aplicação do sistema de impermeabilização. Homogeneizar o produto antes e durante de sua aplicação. 7. Recomendações de aplicação: • Não aplicar em tempo chuvoso e substrato molhado; • Não aplicar sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros; • Utilizar vestimentas e EPIs adequados. 8. Consumo: Concreto e Alvenaria: 0,4 litros/m² por demão. 9. Embalagens: • Galão com 3,6 litros; • Barrica com 50 litros;

• Balde com 18 litros; • Tambor com 200 litros.

• Barrica com 18 litros;

10. Validade: 12 meses a partir da data de fabricação. 12. Estocagem: O produto deve ser armazenado em local coberto, ventilado, seco, longe de fontes de calor, fora do alcance de crianças e animais, e nas embalagens originais e intactas. Temperatura máxima para armazenagem: 40° C.

13. Empilhamento: • Empilhar o produto sobre palletes evitando o contato com o piso; • As embalagens deverão ser empilhadas de acordo com o recomendo para evitar desmoronamento do estoque e danos com o produto: Galão com 3,6 litros até 6 unidades; Balde com 18 litros até 3 unidades; Barrica com 18 litros até 3 unidades; Barrica com 50 litros não empilhar. • Não apoiar as pilhas do produto contra paredes ou divisórias. 14. Recomendações de Segurança: • Antes de iniciar o trabalho consultar a FISPQ do produto; • Manter afastado de fontes de calor ou faísca, e fora de alcance de crianças e animais; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPI´s adequados (luvas de PVC, óculos e máscara contra vapores orgânicos), mantendo o ambiente ventilado até a secagem completa do produto; • Não reutilizar a embalagem; • Em ambiente fechado é obrigatório utilizar ventilação forçada; • Limpar ferramentas e equipamentos com solvente orgânico tipo xilol. 13. Cuidados Ambientais: • Evitar o derramamento do produto no solo. Caso ocorra, providenciar contenção de maneira a evitar contaminação em área de preservação permanente, cursos de água, bueiros, etc. • Realizar o descarte em local apropriado e regulamentado de acordo com a legislação vigente do meio ambiente estadual. 14. Primeiros Socorros: • Em caso de contato com a pele, lavar a região com água e sabão neutro ou pasta especial para limpeza; • No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos e procurar orientação médica; • Em caso de intoxicação por inalação, remover a vítima para local arejado e procurar imediata orientação médica; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Viabase 50 1. Descrição: Viabase 50 é uma emulsão asfáltica aniônica produzida pela dispersão de uma fase asfáltica em uma fase aquosa. 2. Utilização: O Viabase 50 tem como utilização principal a formulação de impermeabilizante asfáltico à base de água. Na construção é utilizado no rejuntamento de blokret, paralelepípedos e como pintura protetora para estabilização de taludes e valetas. 3. Características técnicas: Teor de não voláteis (% massa): 50 a 55. 4. Normalização: Não aplicável. 5. Aplicação do Produto: Aplicado a frio com espargidor ou regador de bico achatado. Para mais detalhes de aplicação, consulte o departamento técnico Viapol. 6. Consumo: Conforme especificação da obra. 7. Embalagem: Tambores com 200 kg. 8. Validade e Estocagem: Produto válido por 6 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto e longe de fontes de calor. 9. Recomendações: Usar EPI’s adequados (luvas, máscaras, óculos). Evitar contato com a pele. Não aplicar em tempo chuvoso.

Emulsões Asfálticas Elastoméricas

Viaflex Preto 1. Descrição: Impermeabilizante de excelentes características de elasticidade, flexibilidade e aderência, pronto para o uso e para ser aplicado a frio. Produzido à base de asfalto modificado com polímeros, emulsionado em água. 2. Utilização: Viaflex Preto é um impermeabilizante aplicado a frio, sob forma de pintura (membrana), para áreas como: • Terraços; • Jardineiras e Floreiras; • Muros de contenção (lado da terra); • Saunas e Câmaras Frigoríficas; • Calhas; • Lajes de pequenas dimensões; • Pisos Frios. 3. Vantagens: • Boa performance de elasticidade e flexibilidade; • Fácil manuseio e aplicação; • À base de água, não é agressivo ao meio ambiente, podendo ser aplicado em ambientes fechados; • Aplicação a frio, formando uma membrana contínua e sem emendas; • Ótima resistência e durabilidade; • Pronto para o uso. 4. Características técnicas: Teor de não voláteis Viscosidade Brookfield a 25°C Densidade a 25° C

50 a 55 9.000 a 12.000 0,95 a 1,05

5. Preparação da Superfície: A superfície a ser impermeabilizada deverá estar limpa, seca, isenta de óleos e graxas, e perfeitamente regularizada com argamassa de cimento e areia (traço1:3), dando caimento mínimo de 1% para os ralos. 6. Aplicação do Produto: Deve ser aplicado com broxa, rolo de pintura ou trincha em camadas finas. Aplicar uma demão de Viaflex Preto diluído em 50% de água que terá função de camada de imprimação, aguardando a secagem; Misturar bem o Viaflex Preto aplicando a segunda demão sem diluição; Aguardar um intervalo de no mínimo 12 h entre “demãos”, ou dependendo da temperatura ambiente. Entre a 2ª e a 3ª demão, colocar uma tela de poliéster (Mantex) malha 2×2 mm, sobre a área que está sendo tratada; Aplicar a terceira demão de Viaflex Preto diluído em 10% de água para melhor impregnação do poliéster. Continuar a aplicação das demãos sem diluição até atingir o consumo especificado. A aplicação deverá ser em sentido cruzado e assim sucessivamente. Aguardar a cura do produto por no mínimo 5 dias antes do teste de estanqueidade de 72 h; Segue-se a camada separadora e proteção mecânica de acordo com as normas e especificações técnicas recomendadas. Em áreas sem trânsito, pode-se substituir a proteção mecânica por pintura refletiva (Tintacryl, Vedalage Plus, Vedalage Branco e Viaflex Branco). Não aplicar em tempo chuvoso.

7. Consumo: Áreas Frias

Terraços e Floreiras

Lajes de Cobertura

8. Embalagens: • Galões com 3,6 kg; • Baldes com 18 kg; • Barrica de 18 kg; • Tambores com 180 kg. 9. Validade e estocagem: O produto tem validade de 24 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco coberto e longe de fontes de calor. 10. Recomendações: • Não aplicar em tempo chuvoso. Manter a embalagem fechada; • Conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos; • A inalação frequente em concentrações elevadas deste produto, acima dos níveis permitidos pela legislação, pode causar dependência e danos irreversíveis à saúde; • Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem; • Não incinerar, perfurar ou reutilizar esta embalagem; • Usar máscara protetora, óculos de segurança e luvas durante a aplicação; • Em caso de contato com os olhos ou irritação da pele, lavar com água em abundância; • Veneno: perigosa inalação e proibida a ingestão; • Em caso de ingestão, não provocar vômito, procure auxílio médico, informando o tipo de produto; • Em caso de intoxicações, procure um Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto; • Consultar as seguintes normas técnicas: NBR 9574 – Execução de impermeabilizações; NBR 9687 – Emulsões asfálticas com carga para impermeabilizações.

Emulsões Asfálticas Elastoméricas

Vitkote/Plus/Elastic 1. Descrição: impermeabilizante à base de asfalto, composto com cargas minerais neutras, emulsionado em água. Produto de fácil aplicação que, após curado, forma uma membrana asfáltica com excelente estanqueidade e elasticidade. Pronto para o uso e para ser aplicado a frio. 2. Utilização: Vitkote/Plus/Elastic é um impermeabilizante aplicado a frio, sob forma de pintura (membrana), para áreas como: • Calhas; • Jardineiras e floreiras; • Terraços; • Saunas, câmaras frigoríficas; • Marquises; • Lajes de pequenas dimensões; • Pisos frios; • Muros de contenção (lado da terra); • Colagem de placas de isolantes acústicos e térmicos. 3. Vantagens: • Pronto para o uso; • Fácil manuseio e aplicação; • Ótima resistência e durabilidade; • Aplicação a frio, formando uma membrana contínua e sem emendas; • À base de água, não é agressivo ao meio ambiente, podendo ser aplicado em ambientes fechados. 4. Características técnicas: Características

Teor de não voláteis

5. Normalização: ensaios e especificações segundo a NBR 9687/NBR 9685. 6. Preparação da Superfície: a superfície deverá ser previamente lavada e isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldantes, corpos estranhos e materiais soltos; Sobre a superfície horizontal úmida, executar regularização com argamassa de cimento e areia média ao traço1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água para maior aderência ao substrato. Essa argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2 cm; Executar caimento de 1% em direção aos pontos de escoamento de água; Na região dos ralos deverá ser criado um rebaixo de 1 cm de profundidade, com área de 40×40 cm com bordas chanfradas para que haja nivelamento de toda a impermeabilização, após a colocação dos reforços previstos nos locais. Promover a hidratação da argamassa para evitar fissuras de retração e destacamento. Todos os cantos e arestas deverão ser arredondados com raio aproximado de 5 a 8 cm.

7. Aplicação do produto: Vitkote/Plus/Elastic deve ser aplicado com broxa, rolo de pintura ou trincha em camadas finas; Aplicar uma demão de Vitkote/Plus/Elastic diluído em 50% de água que terá função de camada de imprimação, aguardando a secagem. Misturar bem o Vitkote/Plus/Elastic aplicando a segunda demão sem diluição. Aguardar um intervalo de no mínimo 12 h entre “demãos”, ou dependendo da temperatura ambiente; Entre a 2ª e a 3ª demão, colocar uma tela de poliéster (Mantex) malha 2×2 mm, sobre a área que está sendo tratada. Aplicar a terceira demão de Vitkote/Plus/Elastic diluído em 10% de água para melhor impregnação do poliéster. Continuar a aplicação das demãos sem diluição até atingir o consumo especificado; A aplicação deverá ser em sentido cruzado e assim sucessivamente. Aguardar a cura do produto por no mínimo 5 dias antes do teste de estanqueidade de 72 h; Segue-se a camada separadora e proteção mecânica de acordo com as normas e especificações técnicas recomendadas. Em áreas sem trânsito, pode-se substituir a proteção mecânica por pintura refletiva (Tintacryl, Vedalage Branco/Color, Viaflex Branco ou Viakote Alumínio). 8. Consumo: Mínimo Recomendado Áreas frias

Lajes de Cobertura

6,0 a 8,0 kg/m² (com 2 telas de reforço)

Colagem de placas termoacústicas 0,4 kg/m² (Vitkote) 9. Embalagens: • Barrica com 18 kg; • Barrica com 50 kg; • Tambor com 180 kg. 10. Validade e estocagem: o produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco, coberto e longe de fontes de calor. 11. Recomendações: • Manter a embalagem fechada, conservar fora do alcance das crianças e dos animais domésticos; • A inalação frequente em concentrações elevadas do produto, acima dos níveis permitidos pela legislação, pode causar dependência e danos irreversíveis à saúde; • Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem; • Não incinerar, perfurar ou reutilizar esta embalagem; • Usar máscara protetora, óculos de segurança e luvas durante a aplicação. Em caso de contato com os olhos ou irritação da pele, lavar com água em abundância; • Veneno: perigosa inalação e proibida a ingestão. Em caso de ingestão, não provocar vômito, procurar auxílio médico informando o tipo de produto; • Em caso de intoxicações, procurar um Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde levando a embalagem ou o rótulo do produto.

Mástiques e Adesivos Asfálticos

Vitlastic 85 / Monopol Asfáltico 1. Descrição: mástique à base de asfaltos elastoméricos, solventes especiais e agentes tixotrópicos, com alto teor de sólidos. Sua exclusiva formulação confere características de total elasticidade em baixas temperaturas e excelente estabilidade em temperaturas mais elevadas, não escorrendo mesmo quando aplicado na vertical. Possui alto poder de adesão nos mais variados substratos. 2. Utilização: Vitlastic 85 é utilizado como selante em trincas, fissuras e juntas de telhas metálicas e de fibrocimento, bem como na vedação ao redor de parafusos de fixação, calhas, chassis de caminhões etc. Utilizado também para acabamentos de telhas asfálticas (Shingle). 3. Características técnicas: Características

Teor de sólidos Massa específica a 25/25°C Teor de Cinza

mín. 72 mín. 0,92 máx. 11

4. Aplicação do Produto: regularizar e limpar as áreas a serem tratadas, que devem estar isentas de óleos e graxas. Imprimar a junta com Vitlastic 50, com auxílio de um pincel, e aguardar a secagem por aproximadamente 12 horas. Na sequência, aplicar o Vitlastic 85 espatulando-o e preenchendo a lacuna da junta. Para mais detalhes de aplicação, consulte o departamento técnico Viapol. 5. Consumo: junta de 1 cm x 1 cm – 0,110 kg/m linear. 6. Embalagens: galão com 3,6 kg (Vitlastic 85); Cartucho de 320 g – Caixa com 12 cartuchos (Monopol Asfáltico).

7. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco, coberto e longe de fontes de calor. 8. Recomendações: • Produto inflamável: Mantenha afastado de fontes de calor ou faísca, e fora do alcance de crianças e animais; • Durante a aplicação, principalmente em ambientes fechados, utilizar EPI´s adequados (luvas de PVC, óculos e máscara contra vapores orgânicos) e manter o ambiente ventilado até a secagem completa; • Em ambientes fechados, utilizar obrigatoriamente ventilação forçada; • No caso de contato do produto com a pele, lavar a região com água e sabão neutro ou pasta especial para limpeza. No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por no mínimo 15 minutos. Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto; • Limpar ferramentas e equipamentos com solventes orgânicos tipo aguarrás ou xilol. • Consultar as seguintes normas técnicas: NBR 9574 – Execução de impermeabilizações; NBR 9687 – Emulsões asfálticas com carga para impermeabilizações.

Vitpoli 1. Descrição: impermeabilizante de base asfáltica modificado a partir da reação química entre poliol e isocianato, resultando após aplicação em uma membrana elastomérica de poliuretano e asfalto. Proporciona um acabamento monolítico, sem emendas, autonivelante e com excelentes características de resistência mecânica e ao ataque químico. 2. Utilização: • Indicado para impermeabilização de lajes; • Fundações e muros de arrimo; • Áreas frias molháveis de banheiros, cozinhas e lavanderias, principalmente em paredes de gesso e gesso acartonado; • Para utilizações em outras áreas, consultar o departamento técnico da Viapol. 3. Vantagens: • Apresenta ótima aderência em diversos substratos; • Elevada resistência química; • Resistente a altas temperaturas e também permanece flexível a baixas temperaturas. 4. Características técnicas: Características

Teor de Sólidos (Comp. A)

Viscosidade (Comp. A)

Densidade (Comp. A)

Proporção de Mistura

23 (A) X 1 (B) peso

Pot Life (Tempo de Uso da mistura)

Secagem entre as demãos

Tempo de Cura da Película

Resistência à Tração

Alongamento na Ruptura

200 >240 0,037 +85 190

Temperatura máxima de uso contínuo Densidade

Resistência à compressão com 10% de deformação

Absorção de água por imersão

Temperatura de Aplicação

5. Aplicação do Produto: Preparo da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Em pisos recém-concretados, estes devem ter atingido o final de pega, e suportar o tráfego de pessoas. Superfícies lisas de concreto devem ser polidas, de forma a obter-se uma superfície íntegra e de porosidade aberta. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. Pisos podem estar úmidos, porém sem água empoçada.

Mistura: Sob mistura constante, por meio de furadeira de baixa rotação (600 rpm) adaptada com hélice de mistura, adicione o VIAFLOOR ACQUA PRIMER Parte 1 ao VIAFLOOR ACQUA PRIMER Parte 2 e misture por 2 minutos. Lentamente, adicione mais 1 litro de água pura (potável) à mistura, e homogenize por mais 1 minuto. O VIAFLOOR ACQUA PRIMER deverá ser aplicado imediatamente, evitando-se assim a redução do tempo de trabalhabilidade (pot life) devido à geração de calor. Aplicação: Sobre a superfície de concreto limpa e devidamente preparada, aplicar o VIAFLOOR ACQUA PRIMER com rolo próprio para epóxi, rodo, ou equipamento air less. 6. Consumo: Aproximadamente 70 g/m² para substratos lisos/pouco porosos e de 100 a 170 g/m² para superfícies rugosas/porosas. 7. Embalagens: Conjuntos de 2,26 kg compostos por: • VIAFLOOR ACQUA PRIMER Parte 1 – frascos com 1,0 kg; • VIAFLOOR ACQUA PRIMER Parte 2 – baldes plásticos com 1,26 kg. 8. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: • Limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com água e sabão, e opcionalmente com solventes tais como: Toluol, Aguarrás, Thinner, etc. • Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica; • O produto depois de homogeneizado deve ser utilizado no prazo máximo de 40 minutos. 10. Segurança: • Utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química; • Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites; • Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho; • No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza; • Produto não inflamável e não explosivo. Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano; • Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

ViaFLOOR EP Primer 1. Descrição: produto à base de epóxi bicomponente, especialmente formulado para pisos de concreto que receberão revestimentos epóxi. 2. Utilização: VIAFLOOR EP PRIMER foi desenvolvido para o uso sobre pisos de concreto com objetivo de garantir uma boa aderência ao substrato e evitar o aparecimento de bolhas no revestimento. 3. Vantagens: • Rápido ganho de resistências; • Baixa viscosidade; • Não tem cheiro; • Excelente aderência ao concreto, garantindo adesão dos revestimentos de alto desempenho ao substrato. 4. Características Técnicas: Característica Cura Inicial Cura Final Secagem ao toque Resistência à Aderência Temperatura de Aplicação Pot Life

Especificação 24 7 De 8 a 12 > 2,0 10 a 30 20 a 50

Unidade Horas Dias Horas MPa °C Minutos

5. Preparo da Superfície: a superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Em substratos cimentícios poderá haver umidade de até 4%. Superfícies lisas de concreto devem ser polidas, de forma a obter-se uma superfície íntegra e de porosidade aberta. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. Mistura: Sob mistura constante, por meio de furadeira de baixa rotação (600 rpm) adaptada com hélice de mistura, adicione a Parte 1 e a Parte 2 e misture por 3 minutos. Aplicar imediatamente, evitando-se assim a redução do tempo de trabalhabilidade (pot life) devido à geração de calor. 6. Aplicação: sobre a superfície de concreto limpa e preparada, aplicar o produto com rolo próprio para epóxi. 7. Consumo: o consumo está em torno de 0,250 kg/m2. 8. Embalagens: conjuntos de 4 kg compostos por: • Parte 1 – baldes plásticos com 3,36 kg; • Parte 2 – frascos plásticos com 0,64 kg. 9. Validade e estocagem: o produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com água e sabão, e opcionalmente com solventes tais como: Toluol, Aguarráz, Thinner, etc. Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica. 11. Segurança: utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química. Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites. Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Produto não inflamável e não explosivo. Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano. Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

ViaFLOOR EP 250 1. Descrição: Sistema epóxi, bicomponente, pronto para o uso utilizado para a elaboração de pinturas em espessuras de 250 μm a 1,0 mm. Composto por resinas de alto desempenho possui alta aderência quando aplicado sobre concreto e aço.Possui também altas resistências químicas e mecânicas, que tornam o sistema eficiente e versátil na maioria das aplicações. 2. Utilização: VIAFLOOR EP 250 pode ser utilizado em todos os tipos de indústrias, em especial em locais onde o apelo estético, rapidez na execução e resistências químicas sejam um diferencial, tais como: • Indústria de Alimentos e Bebidas; • Hangares; • Shopping Centers; • Câmaras Frigoríficas; • Indústrias Químicas; • Indústrias Farmacêuticas; • Indústrias de Papel e Celulose; • Estacionamentos com tráfego leve e moderado; • Hospitais e salas limpas. 3. Vantagens: O sistema para pinturas VIAFLOOR EP 250 oferece os seguintes benefícios: • Rápido ganho de resistências; • Resistências químicas adequadas para a maioria das solicitações; • Autonivelante; • Permite aplicação em espessuras de até 1,0 mm sem adição de cargas; • Não tem cheiro – Isento de solventes; • Fácil limpeza; • Impermeável, inclusive ao vapor d’água; • Acabamento brilhante; • Mediante aspersão de agregados, torna-se antiderrapante. 4. Características Técnicas: Característica Secagem ao toque Cura Final Transitável após

Especificação 8 7 24

Unidade Horas Dias Horas

Tempo entre demãos

Resistência à Aderência

> 3 (falha no concreto)

Temperatura de Aplicação

Teor de Sólidos

5. Aplicação do Produto: Preparo da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Em se tratando de substratos cimentícios poderá haver umidade de até 4%. Superfícies lisas de concreto devem ser polidas, de forma a obter-se uma superfície íntegra e de porosidade aberta. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. Mistura: proceda com a homogeneização do VIAFLOOR EP 250. Sob mistura constante, por meio de furadeira de baixa rotação (600 rpm) adaptada com hélice de mistura, adicione o VIAFLOOR EP 250 Endurecedor ao VIAFLOOR EP 250 e misture por 3 minutos. O VIAFLOOR EP 250 deverá ser aplicado imediatamente, evitando-se assim a redução do tempo de trabalhabilidade (pot life) devido à geração de calor. Aplicação: recomendamos que seja primeiramente feita uma imprimação, usando-se para tal o próprio sistema VIAFLOOR EP 250, aplicado com desempenadeira lisa, seguida de acabamento com rolo de lã de carneiro de pelos baixos ou rolo de espuma. A camada seguinte poderá ser aplicada tão logo a primeira perca seu ponto de tack (pegajosidade). A segunda camada de VIAFLOOR EP 250 poderá ser aplicada com rolo (para espessuras menores, de até 300 μm) ou com desempenadeira dentada para espessuras de até 1,0 mm com utilização de rolo fura-bolhas para acabamento. 6. Cores disponíveis: VIAFLOOR EP 250 está disponível nas seguintes cores de linha: RAL 1001 – Bege; RAL 7032 – Cinza Concreto; RAL 1003 – Amarelo; RAL 7035 – Cinza Claro; RAL 1013 – Branco Pérola; RAL 7037 – Cinza Escuro; RAL 3001 – Vermelho de Sinalização; RAL 7046 – Cinza Máquina; RAL 5012 – Azul Médio; RAL 9003 – Branco; RAL 6010 – Verde Médio; RAL 9004 – Preto. RAL 7001 – Cinza Médio; Cores customizadas podem ser fabricadas. Recomendamos que para tal, o Departamento Comercial da VIAPOL seja consultado. 7. Consumo: o consumo do revestimento está em torno de: • 350 g/m2 em espessuras de 250 μm; • 700 g/m2 em espessuras de 500 μm; • 1000g/m² em espessuras de 700 μm. 8. Embalagens: conjuntos de 4 kg compostos por: • VIAFLOOR EP 250 – baldes plásticos com 2,9 kg; • VIAFLOOR EP 250 Endurecedor – frascos com 1,1 kg. 9. Validade e estocagem: o produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarráz, Thinner, etc. Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica. O produto depois de homogeneizado deve ser utilizado no prazo máximo de 30 minutos. 11. Segurança: utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química. Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites. Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Produto não inflamável e não explosivo. Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano. Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

ViaFLOOR ML 1. Descrição: sistema epóxi, tricomponente, aplicado em camadas, para espessuras de revestimento de 2,0 a 4,0 mm. Composto por resinas de alto desempenho, possui alta aderência quando aplicado sobre concreto e aço. Possui também altas resistências químicas e mecânicas, que tornam o sistema eficiente e versátil na maioria das aplicações. 2. Utilização: pode ser utilizado em todos os tipos de indústrias, em especial em locais onde o apelo estético, rapidez na execução e resistências químicas sejam um diferencial, tais como: • Indústria de Alimentos e Bebidas; • Indústrias Farmacêuticas; • Câmaras Frigoríficas; • Indústrias de Papel e Celulose; • Indústrias Químicas; • Indústrias Mecânicas; • Vestiários; escadas; • Estacionamentos com tráfego leve e moderado. 3. Vantagens: • Impermeável, inclusive ao vapor d’água; • Rápido ganho de resistências; • Não tem cheiro – Isento de solventes; • Resistência à abrasão; • Mediante aspersão de agregados, torna-se antiderrapante; • Acabamento brilhante. • Resistências químicas adequadas para a maioria das solicitações; ácidos; bases. 4. Características Técnicas: Característica Cura Inicial Cura Final Transitável após

Especificação 8 7 24

Unidade Horas Dias Horas

Tempo entre demãos

Resistência à Aderência

> 2,5 (falha no concreto)

Temperatura de Aplicação

Teor de Sólidos

5. Aplicação do Produto: Superfícies de concreto: a superfície deverá estar sólida e com resistência mínima de aderência de 1,5 MPa, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações tais como: óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Poderá haver umidade do concreto de até 4%, se a umidade estiver acima, aplicar uma demão de Viafloor Acqua Primer antes do revestimento (consulte ficha técnica do produto). Superfícies lisas de concreto devem ser polidas ou fresadas, de forma a obter-se uma superfície íntegra e de porosidade aberta. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. Fissuras passivas existentes devem ser tratadas com Viapox Injeção ou Viafloor EP Primer antes do preparo do substrato.Superfícies metálicas: As superfícies metálicas devem estar isentas de óleos, graxa ou qualquer material aderido a ela. Proceder ao lixamento ou jateamento de modo a atingir “metal branco”. Aplicar o Viafloor ML logo em seguida para evitar a oxidação da superfície. Composição do sistema: O sistema Viafloor ML é composto pelo Viafloor EP Primer, Viafloor EP 250 e o Viafloor ML Agregado. Mistura: Proceda com a homogeneização do Viafloor EP Primer. Sob mistura constante, por meio de furadeira de baixa rotação (600 rpm) adaptada com hélice de mistura, adicione o Viafloor EP Primer Parte 2 ao Viafloor EP Primer Parte 1 e misture por 3 minutos. O Viafloor EP Primer deverá ser aplicado imediatamente, evitando-se assim a redução do tempo de trabalhabilidade (pot life) devido à geração de calor. Aplicação: a quantidade de camadas dependerá da espessura final desejada, obtendo acabamento liso ou antiderrapante. 1 – Aplicar a primeira camada de Viafloor EP Primer com rolo de lã ou desempenadeira dentada dependendo da espessura final desejada e tipo de acabamento. 2 – Imediatamente após a aplicação da primeira camada do Viafloor EP Primer

proceder com a aspersão do Viafloor ML Agregado. Essa aspersão deve ser feita manualmente, uniforme e em excesso cobrindo toda área. Após um período de 15 horas, no mínimo, varrer o excesso, passar politriz com pedra de gana 60 ou superior para remoção dos agregados não aderidos e aspirar o pó. 3 – Aplicar a segunda camada do Viafloor EP Primer da mesma forma que a primeira e repetir o processo de aspersão do Viafloor ML Agregado. Acabamento: Antiderrapante: Após período de cura de 15 horas, no mínimo, varrer o excesso de Viafloor ML agregado com vassoura de cerdas de nylon ou passar rapidamente enceradeira com acoplamento de cerdas para remoção das partículas que não aderiram. Proceder à limpeza final com aspirador de pó e aplicar a camada de selamento de Viafloor EP 250. Liso: Após um período de 15 horas, no mínimo, varrer o excesso, passar politriz com pedra de gana 60 ou superior para remoção dos agregados não aderidos e aspirar o pó. Aplicar uma demão de selamento com Viafloor EP 250 e após um período entre 8 e 24 horas, aplicar uma segunda demão de acabamento com Viafloor EP 250. 6. Cores disponíveis: Viafloor EP 250 está disponível nas seguintes cores de linha: RAL 1001 – Bege; RAL 7032 – Cinza Concreto; RAL 1003 – Amarelo; RAL 7035 – Cinza Claro; RAL 1013 – Branco Pérola; RAL 7037 – Cinza Escuro; RAL 3001 – Vermelho de Sinalização; RAL 7046 – Cinza Máquina; RAL 5012 – Azul Médio; RAL 9003 – Branco; RAL 6010 – Verde Médio; RAL 9004 – Preto. RAL 7001 – Cinza Médio; Cores customizadas podem ser fabricadas. Consulte o Departamento Comercial da VIAPOL. 7. Consumo: O consumo do revestimento está estimado conforme tabela abaixo:

Sugestão para aplicação Produto

Consumo aprox. (kg/m2)

Ferramenta de aplicação

Viafloor EP Primer

Viafloor EP Primer

Viafloor EP 250 (selamento)

Viafloor EP 250 (pintura)

8. Embalagens: • VIAFLOOR EP PRIMER Parte 1 – Galão plástico com 3,36 kg; • VIAFLOOR EP PRIMER Parte 2 – Frasco plástico com 0,64 kg; • VIAFLOOR EP 250 – Baldes plásticos com 2,9 kg; • VIAFLOOR EP 250 Endurecedor – Frascos com 1,1 kg; • VIAFLOOR ML AGREGADO – Saco com 25 kg. 9. Validade e estocagem: o produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarráz, Thinner, etc. Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica. O produto depois de homogeneizado deve ser utilizado no prazo máximo de 30 minutos. 11. Segurança: utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química. Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites. Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Produto não inflamável e não explosivo. Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano. Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

ViaFLOOR AN 1. Descrição: VIAFLOOR AN é um sistema epóxi, tricomponente, pronto para o uso utilizado para a elaboração de revestimentos autonivelantes em espessuras de 1,5 mm a 4,0 mm. Composto por resinas de alto desempenho possui alta aderência quando aplicado sobre concreto e aço. VIAFLOOR AN possui também altas resistências químicas e mecânicas, que tornam o sistema eficiente e versátil na maioria das aplicações, e com grande facilidade de limpeza e assepsia. 2. Utilização: VIAFLOOR AN pode ser utilizado em todos os tipos de indústrias, em especial em locais onde o apelo estético, facilidade de limpeza e assepsia, rapidez na execução e resistências químicas sejam um diferencial, tais como: • Indústria de Alimentos e Bebidas; • Indústrias Farmacêuticas; • Hangares; • Indústrias de Papel e Celulose; • Lojas de alto padrão; • Hospitais e salas limpas. • Indústrias Químicas; 3. Vantagens: • Rápido ganho de resistências; • Resistências químicas adequadas para a maioria das solicitações; • Autonivelante; • Permite aplicação em espessuras de até 4,0 mm; • Não tem cheiro – Isento de solventes; • Fácil limpeza e assepsia; • Impermeável, inclusive ao vapor d’água; • Acabamento brilhante. 4. Características Técnicas: Característica

Resistencia à Compressão 7 dias

Resistência à Aderência

>2,5 (falha no concreto)

Temperatura de Aplicação

Teor de Sólidos

5. Aplicação do Produto: Preparo da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Em se tratando de substratos cimentícios poderá haver umidade de até 4%. Superfícies lisas de concreto devem ser polidas, de forma a obter-se uma superfície íntegra e de porosidade aberta. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. A aplicação de uma imprimação é indispensável. Recomendamos o uso do VIAFLOOR EP PRIMER.

Mistura: Imprimação: sob mistura constante, por meio de furadeira de baixa rotação (600 rpm) adaptada com hélice de mistura, adicione o VIAFLOOR EP PRIMER Parte 2 ao VIAFLOOR EP PRIMER Parte 1 e misture por 2 minutos. Aplicar o VIAFLOOR EP PRIMER imediatamente. Em substratos muito irregulares, pode-se opcionalmente aspergir VIAFLOOR EP AGREGADO, em taxas de até 2,5 kg/m2. Caso esta opção seja adotada, antes da aplicação da capa o piso deverá receber leve polimento seguido de aspiração a vácuo para eliminar partículas de soltas. Capa: adicionar o VIAFLOOR AN Parte 2 ao VIAFLOOR AN Parte 1 e misturar por 2 minutos em misturador próprio ou furadeira dotada de hélice. Adicione lentamente o VIAFLOOR AN Parte 3 à mistura. Durante o processo de mistura, deve-se evitar levantar a hélice acima do produto com o objetivo de não incorporar ar à mistura. O VIAFLOOR AN deverá ser aplicado imediatamente, evitando-se assim a redução do tempo de trabalhabilidade (pot life) devido à geração de calor. Aplicação: sobre uma superfície devidamente preparada e imprimada, derrame o VIAFLOOR AN já misturado e espalhe com desempenadeira dentada ou rodo graduado, próprios para a espessura desejada. O produto deverá então receber diversas passagens de rolo fura-bolhas para facilitar a saída do ar incorporado e auxiliar o nivelamento em pontos altos do piso. Cuidados especiais devem ser tomados nas áreas próximas às paredes, colunas e pilares. 6. Cores disponíveis: VIAFLOOR AN está disponível nas seguintes cores de linha: RAL 1001 – Bege; RAL 7032 – Cinza Concreto; RAL 1013 – Branco Pérola; RAL 7035 – Cinza Claro; RAL 5012 – Azul Médio; RAL 7037 – Cinza Escuro; RAL 6010 – Verde Médio; RAL 7046 – Cinza Máquina. RAL 7001 – Cinza Médio; Cores customizadas podem ser fabricadas. Recomendamos que para tal, o Departamento Comercial da VIAPOL seja consultado. 7. Consumo: o consumo do revestimento está em torno de: 2,6 kg/m2 em espessuras de 1,5 mm; 5,2 kg/m2 em espessuras de 3,0 mm; 3,5 kg/m2 em espessuras de 2,0 mm; 7,0 kg/m2 em espessuras de 4,0 mm. 8. Embalagens: conjuntos de 25 kg compostos por: • VIAFLOOR AN Parte 1 – Balde com 6,4 kg; • VIAFLOOR AN Parte 2 – Galão com 4,1kg; • VIAFLOOR AN Parte 3 – Saco plásticos com 14,5 kg. 9. Validade e estocagem: o produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarráz, Thinner, etc. Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica. O produto depois de homogeneizado deve ser utilizado no prazo máximo de 40 minutos. 11. Segurança: utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química. Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites. Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Produto não inflamável e não explosivo. Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano. Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

ViaFLOOR AR 1. Descrição do Produto: Revestimento argamassado espatulado à base de epóxi de alto desempenho composto de três componentes. Sua fórmula permite aplicação em espessuras de 2,0 mm a 8,0 mm sobre substratos de concreto novos ou velhos que necessitam de regularização e proteção. Possui também altas resistências químicas e mecânicas, que tornam o sistema eficiente e versátil na maioria das aplicações. 2. Utilização: VIAFLOOR AR pode ser utilizado em todos os tipos de indústrias, em especial em locais onde o apelo estético, resistências químicas e físicas sejam um diferencial, tais como: • Indústria de Alimentos e Bebidas; • Hangares; • Indústrias Químicas; • Indústrias Farmacêuticas; • Indústrias de Papel e Celulose; • Estacionamentos com tráfego moderado; • Montadoras; • Indústrias metalúrgicas; • Armazéns. 3. Aplicação do Produto: Preparo da Superfície: A superfície deverá estar sólida e com resistência mínima de aderência de 1,5 MPa, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Em se tratando de substratos cimentícios poderá haver umidade de até 4%. Superfícies lisas de concreto devem ser apicoadas ou escarificadas, de forma a obter-se uma superfície integra e rugosa. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. 4. Mistura: Imprimação: sob mistura constante, por meio de furadeira de baixa rotação (600 rpm) adaptada com hélice de mistura, adicione o VIAFLOOR EP PRIMER Parte 2 ao VIAFLOOR EP PRIMER Parte 1 e misture por 2 minutos. Aplicar o VIAFLOOR EP PRIMER imediatamente. Capa: adicionar o VIAFLOOR AR Parte 2 no VIAFLOOR AR Parte 1 e misturar por 2 minutos na argamassadeira. Adicionar aos poucos a parte 3 e misturar por mais 3 minutos para homogeneização da argamassa. Pintura: sob mistura constante, por meio de furadeira de baixa rotação (600 rpm) adaptada com hélice de mistura, adicione o VIAFLOOR EP 250 Endurecedor ao VIAFLOOR EP 250 e misture por 3 minutos. O VIAFLOOR EP 250 deverá ser aplicado imediatamente, evitando-se assim a redução do tempo de trabalhabilidade (pot life) devido à geração de calor. 5. Aplicação: Certificar que a umidade relativa do ar esteja em torno de 65% e a temperatura ambiente e do substrato no máximo 30°C. Etapas de aplicação: Imprimação – VIAFLOOR EP PRIMER – 200 a 300 g/m2 (dependendo do substrato): Aplicar o primer com rolo de lã de carneiro de pelo curto.

Capa – 2,0 kg/m2/mm : aplicar a capa com auxílio de uma desempenadeira, ainda sobre o primer pegajoso, na espessura desejada, compactando, nivelando e alisando a mesma com utilização de desempenadeira metálica lisa ou acabadora mecanizada com pás estreitas. Pintura de selamento – 0,35 a 0,7 kg/m2 (250 μm as 500 μm) Recomendamos que seja primeiramente feita uma imprimação (raspadinha), usando-se para tal o próprio sistema VIAFLOOR EP 250, aplicado com desempenadeira lisa, seguida de acabamento com rolo de lã de carneiro de pelos baixos ou rolo de espuma. A camada seguinte poderá ser aplicada tão logo a primeira perca seu ponto de tack (pegajosidade). Aplicar a pintura VIAFLOOR 250 após 24 h da aplicação da capa com rolo de lã de carneiro com altura de 5 mm ou rolo de espuma. A aplicação da segunda demão deverá ser feita assim que a raspadinha apresentar secagem ao toque (aproximadamente 8 horas). 6. Características técnicas Característica Cura Inicial Cura Final Transitável após

Especificação 8 7 24

Unidade Horas Dias Horas

Tempo entre demãos

Temperatura de Aplicação

7. Embalagens: VIAFLOOR EP PRIMER – Conjuntos de 4,0 kg compostos por: • VIAFLOOR EP PRIMER Parte 1 – Baldes plásticos com 2,94 kg • VIAFLOOR EP PRIMER Parte 2 – Frascos plásticos com 1,06 kg VIAFLOOR AR – Conjuntos de 25 kg compostos por: • VIAFLOOR AR Parte 1 – Baldes plásticos com 2,5 kg • VIAFLOOR AR Parte 2 – Frascos com 0,5 kg • VIAFLOOR AR Parte 3 – Sacos de 22,0 Kg 8. Validade e estocagem: o produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarrás, Thinner, etc. Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica. O produto depois de homogeneizado deve ser utilizado no prazo máximo de 30 minutos. 10. Segurança: utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química. Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites. Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Produto não inflamável e não explosivo. Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano. Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

ViaFLOOR NP (PRIMER OPCIONAL) 1. Descrição do Produto: Viafloor® NP é um produto à base de epóxi, bicomponente, especialmente formulados para pisos de concreto que receberão revestimentos epóxi. 2. Utilização: Viafloor® NP foi desenvolvido para o uso sobre pisos de concreto com objetivo de garantir uma boa aderência ao substrato e evitar o aparecimento de bolhas no revestimento. 3. Vantagens: O sistema de imprimação Viafloor® NP oferece os seguintes benefícios aos usuários: • Rápido ganho de resistências; • Baixa viscosidade; • Não tem cheiro. • Excelente aderência ao concreto, garantindo adesão dos revestimentos de alto desempenho ao substrato; 4. Características Técnicas: Característica Cura inicial: Cura final: Secagem ao toque:

Especificação 24 7 de 8 a 12

Unidade horas dias horas

Resistência à aderência:

Temperatura de aplicação:

Temperatura de Aplicação

5. Aplicação do Produto: Preparo da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, com resistência mínima de aderência de 1,5 MPa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Em se tratando de substratos cimentícios poderá haver umidade de até 4%. Superfícies lisas de concreto devem ser polidas, de forma a obter-se uma superfície integra e de porosidade aberta. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. Mistura: Sob mistura constante, por meio de furadeira de baixa rotação (600 rpm) adaptada com hélice de mistura, adicione o Viafloor® NP Parte 2 ao Viafloor® NP Parte 1 e misture por 3 minutos. O Viafloor® NP deverá ser aplicado imediatamente, evitando-se assim a redução do tempo de trabalhabilidade (pot life) devido à geração de calor. Aplicação: Sobre a superfície do concreto devidamente preparado e limpo, aplicar o Viafloor® NP com rolo próprio para epóxi.

Recomendações: Limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto, com etanol. Após o endurecimento, só é possível a remoção mecanicamente. Segurança: Utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química. Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites. Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Produto não inflamável e não explosivo. Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano. Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto. 6. Consumo: O consumo do Viafloor® NP está em torno de 0,250 kg/m². 7. Embalagens: Conjuntos de 4,0 kg compostos por: • Viafloor® NP Parte 1 – balde plástico com 3,26 kg; • Viafloor® NP Parte 2 – frasco plástico com 0,74kg. 8. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas.

ViaCRETE EF / AR / AN / VE 1. Descrição: a linha VIACRETE é formada de revestimentos monolíticos, de alto desempenho, à base de resinas uretânicas e agregados especiais. Suas características únicas permitem a proteção de pisos, paredes e rodapés frente aos mais variados tipos de agressões químicas, mecânicas e térmicas. Tipos: Linha VIACRETE

Acabamento, após curado

Antiderrapante e fosco

Antiderrapante e fosco

Antiderrapante e fosco

Opcionalmente, pode receber agentes bacteriostáticos prevenindo que o piso seja fonte de contaminações cruzadas ou de crescimento de micro-organismos.

2. Utilização: pode ser utilizado em todos os tipos de indústrias, em especial em locais onde as agressões químicas, mecânicas e térmicas sejam constantes, e a facilidade de assepsia seja um diferencial: • Indústria de Alimentos e Bebidas; • Laboratórios; • Abatedouros; • Indústrias Químicas; • Hangares; • Indústrias Farmacêuticas; • Indústrias de Metal Mecânicas; • Indústrias de Papel e Celulose. • Centros de Distribuição; 3. Vantagens: • Altas resistências químicas e mecânicas; • Alta resistência térmica – temperatura de serviço de -45°C a +115°C, aceitando picos de até +150°C, de acordo com a espessura aplicada; • Cura rápida – em 24 horas o piso fica liberado para uso integral; • Isento de solventes voláteis; • Tolerante à umidade. 4. Características Técnicas: VIACRETE EF Características Liberação ao tráfego 12 horas Cura Final 7 dias Exposição ao ataque químico após 7 dias Resistência à Compressão 24 h > 30 MPa Resistência à Compressão 7 d > 45 MPa Resistência à Flexão > 10 MPa Resistência à Tração > 4 MPa Resistência à Aderência (falha no concreto) > 2,5 Mpa Temperatura de Aplicação 5 a 30 °C Módulo de Elasticidade 1,200 GPa Coeficiente de Expansão Térmica 2,0×10-5 °C-1

12 horas 7 dias 7 dias > 30 MPa > 45 MPa > 10 MPa > 4 MPa > 2,5 Mpa 5 a 30 °C 1,200 GPa 4,0×10-5 °C-1

12 horas 7 dias 7 dias > 30 MPa > 45 MPa > 10 MPa > 8 MPa > 2,5 Mpa 5 a 30 °C 1,000 GPa 3,5×10-5 °C-1

———–7 dias 7 dias > 20 MPa > 45 MPa > 10 MPa > 4 MPa > 2,5 Mpa 5 a 30 °C 1,200 GPa 2,0×10-5 °C-1

5. Aplicação do Produto: Preparo da Superfície: a superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Em se tratando de substratos cimentícios poderá haver umidade de até 10%. Superfícies lisas de concreto devem ser apicoadas ou escarificadas, de forma a obter-se uma superfície integra e rugosa. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. Sulcos para a ancoragem mecânica do revestimento deverão ser efetuados de acordo com o especificado pela VIAPOL. Consulte nosso departamento técnico para maiores esclarecimentos. Imprimação: o VIACRETE VE precisa de uma imprimação para correta aderência em superfícies verticais ou inclinadas. Esta imprimação poderá ser feita de duas maneiras diferentes: Imprimação simples: efetue a homogeneização do VIACRETE VE Parte 1. Sob mistura constante, por meio de agitdor mecânico, adicione o VIACRETE VE Parte 2 ao VIACRETE VE Parte 1 e misture até que a coloração se torne homogênea. Esta mistura deverá ser aplicada por meio de rolo ou pincel diretamente no substrato. Uma vez atingido o ponto de “tack”, ou seja, quando a imprimação se tornar pegajosa, o revestimento final poderá ser aplicado. Imprimação VE: efetue a homogeneização do VIACRETE VE Parte 1. Sob mistura constante, por meio de agitador mecânico, adicione o VIACRETE VE Parte 2 ao VIACRETE VE Parte 1 e misture até que a coloração se torne homogênea. Mantendo a agitação constante, adicione então 1/3 do saco de VIACRETE VE Parte 3. Esta mistura deverá ser aplicada por meio de pincel ou trincha, com espessura aproximada de 0,5 mm sobre o substrato. Quando esta imprimação ficar pegajosa, proceda imediatamente com a aplicação da capa. Mistura: igual para os 3 tipos de VIACRETE. Proceda com a homogeneização do VIACRETE Parte 1. Sob mistura constante, por meio de agitador mecânico, adicione o VIACRETE Parte 2 ao VIACRETE Parte 1 e misture até que a coloração se torne homogênea. Proceda então com a adição do VIACRETE Parte 3 de maneira lenta e constante e misture por mais 2 a 3 minutos, garantindo a inexistência de grumos ou porções secas do componente dentro da mistura. O VIACRETE deverá ser aplicado imediatamente, evitando assim geração desnecessária de calor e consequente redução de tempo de trabalhabilidade. Aplicação: • VIACRETE VE A argamassa deverá ser aplicada com desempenadeira metálica apropriada para rodapés arredondados (meia-cana) ou por desempenadeira metálica lisa em superfícies maiores. Eventualmente, a desempenadeira poderá ser levemente umedecida com xilol ou “thinner” para facilitar o acabamento. • VIACRETE AR A argamassa deverá ser espalhada sobre o piso de maneira rápida, evitando-se assim o aparecimento de defeitos de superfície ou emendas visíveis, por meio de desempenadeira manual ou mecânica, na espessura especificada. Para um acabamento mais uniforme, deve-se passar um rolo de lã de carneiro de pelos curtos ou de espuma 1 ou 2 vezes sobre o piso, sem a aplicação de força. • VIACRETE AN Imprimação: a imprimação do VIACRETE AN é feita com o próprio produto, aplicado com desempenadeira lisa em espessura de 1,0 mm. Esta imprimação tem como finalidade tamponar poros e cobrir imperfeições no piso assim como preencher os sulcos de ancoragem previamente abertos no piso. A aplicação da capa deverá acontecer num intervalo entre 8 e 20 h da aplicação do primer. Aplicação da Capa: a argamassa deverá ser espalhada sobre o piso de maneira rápida, evitando-se assim o aparecimento de defeitos de superfície ou emendas visíveis, por meio de desempenadeira dentada ou rodo graduado, na espessura especificada. Para um acabamento mais uniforme, deve-se passar um rolo tipo “fura-bolhas” diversas vezes no piso evitando-se assim, o aprisionamento de bolhas de ar introduzidas ao produto durante a mistura dos componentes. É importante salientar que a temperatura do produto misturado deverá obrigatoriamente estar acima de 18°C para garantir um perfeito nivelamento.

6. Cores disponíveis: Disponível em 4 cores de linha: Cinza, Verde, Creme e Vermelho. Para outras cores, favor consultar nosso departamento comercial. 7. Consumo: o consumo do revestimento está em torno de: Linha VIACRETE

5 mm – 10,0 kg/m² 4 mm – 8,5 kg/m²

6 mm – 12,0 kg/m² 5 mm – 10,5 kg/m²

VIACRETE VE 3 mm – 6,5 kg/m²

8. Embalagens: Parte

bombona com 2,1 kg

bombona com 2,00 kg bombona com 4,00 kg

frascos com 0,96 kg

bombona com 2,01 kg bombona com 1,92 kg bombona com 4,31 kg

frascos com 1,00 kg

sacos com 23,11 kg

sacos com 10,66 kg

sacos com 23,11 kg 27,03 kg

sacos com 20,05 kg 28,36 kg

9. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: • Limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarrás, Thinner, etc. • Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica; • O produto depois de homogeneizado deve ser utilizado no prazo máximo de 15 minutos. 11. Segurança: • Utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química; • Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites; • Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho; • No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza; • Produto não inflamável e não explosivo; • Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano; • Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

ViaFLOOR AC 600 1. Descrição: Revestimento anticorrosivo, à base de Poliuréia aromática, para aplicação por meio de máquina de spray de alta pressão (tipo airless) com controle de temperatura. O sistema consiste 100% de polímeros, sem a adição de solventes. A membrana formada após a aplicação possui elevado alongamento, resistências mecânicas e químicas, que tornam o VIAFLOOR AC 600 uma solução ótima para áreas de difícil acesso e de necessidades diferenciadas. Possui excelente aderência na maioria dos materiais utilizados na construção civil. É impermeável, o que a torna uma excelente opção para impermeabilizações técnicas em locais de difícil acesso ou de grandes áreas, onde a velocidade de liberação da área é crítica. 2. Utilização: VIAFLOOR AC 600 pode ser utilizado em todos os tipos de indústrias, em especial em locais onde as agressões químicas, mecânicas e térmicas sejam constantes, tais como: • Indústria de Alimentos e Bebidas; • Centros de Distribuição; • Câmaras Frigoríficas; • Indústrias Químicas; • Indústrias Farmacêuticas; • Indústrias de Papel e Celulose; • Como revestimento interno de tanques; • Proteção mecânica e camada de sacrifício em operações com alta abrasão. 3. Vantagens: o revestimento de alto desempenho VIAFLOOR AC 600 oferece os seguintes benefícios: • Altas resistências mecânicas; • Altas resistências químicas; • Alta resistência térmica – temperatura de serviço de -45°C a +90°C, aceitando picos de até +120ºC; • Cura ultrarrápida – em minutos o piso fica liberado para uso integral; • Isento de solventes voláteis; • Impermeável; • Elevado alongamento – 600%. 4. Características Técnicas: Característica

Resistência ao rasgo

Resistência à Tração

Resistência à Aderência

> 3 (falha no concreto)

5. Aplicação do Produto: Preparo da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Em se tratando de substratos cimentícios poderá haver umidade de até 4%. Superfícies lisas de concreto devem ser apicoadas ou escarificadas, de forma a obter-se uma superfície íntegra e rugosa. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. Consulte nosso departamento técnico para maiores esclarecimentos. Aplicação: Os componenetes do VIAFLOOR AC 600 deverão ser homogeneizados separadamente, dentro das embalagens originais, antes de conectá-los ao equipamento de aplicação. A temperatura ideal para que os componentes estejam antes de serem aplicados é entre 20 e 25ºC. O equipamento de aplicação deverá ser capaz de manter pressão constante e individual em ambos componentes de no mínimo 1500 psi, e temperaturas entre 60ºC e 70ºC. Ao iniciar a aplicação, o VIAFLOOR AC 600 deverá ser aspergido em movimentos constantes, atingindo-se a espessura desejada em diversas passadas de no máximo 0,5 mm cada uma. Para um acabamento rugoso, o aplicador deverá aplicar de tal maneira que uma fina névoa de VIAFLOOR AC 600 caia sobre o piso já em tempo de gel. 6. Cores disponíveis: VIAFLOOR AC 600 está disponível nas cores cinza e branco. Para outras cores, favor consultar nosso departamento comercial. 7. Consumo: O consumo do VIAFLOOR AC 600 é de 1,110 kg/mm/m2 8. Embalagens: • VIAFLOOR AC 600 Parte 1 – tambores com 227 kg • VIAFLOOR AC 600 Parte 2 – tambores com 200 kg 9. Validade e estocagem: O produto tem validade de 6 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: • Limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarrás, Thinner, etc. • Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica; • O produto depois de homogeneizado deve ser utilizado no prazo máximo de 15 minutos. 11. Segurança: • Utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química; • Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites; • Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho; • No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza; • Produto não inflamável e não explosivo; • Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano; • Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

ViaPoliUréia 600 PP 1. Descrição: ViaPoliUréia® 600 PP é um revestimento anticorrosivo, à base de poliuréia aromática, para aplicação por meio de máquina de spray de alta pressão (tipo airless) com controle de temperatura. O sistema consiste em 100% de polímeros, sem a adição de solventes. A membrana formada após a aplicação possui elevado alongamento, resistências mecânicas e químicas, que tornam o ViaPoliUréia® 600 PP uma ótima solução para áreas de difícil acesso e de necessidades diferenciadas. Possui excelente aderência na maioria dos materiais utilizados na construção civil. É impermeável, o que o torna uma excelente opção para impermeabilizações técnicas em locais de difícil acesso ou de grandes áreas, onde a velocidade de liberação da área é crítica. 2. Utilização: ViaPoliUréia® 600 PP pode ser utilizado em todos os tipos de indústrias, em especial nos locais onde as agressões químicas, mecânicas e térmicas sejam constantes, tais como: – Indústria de alimentos e bebidas, químicas, farmacêuticas, papel e celulose. – Centros de distribuição; – Câmaras frigoríficas; – Como revestimento interno de tanques; – Proteção mecânica e camada de sacrifício em operações com alta abrasão. – Impermeabilização de coberturas, lajes, telhados, lajes de estacionamento, arquibancadas, etc. dispensando proteção mecânica; 3. Vantagens: O revestimento de alto desempenho ViaPoliUréia® 600 PP oferece os seguintes benefícios: – Altas resistências mecânicas; – Altas resistências químicas; – Alta resistência térmica: temperatura de serviço de -45 °C a +90 °C, aceitando picos de até + 120 °C; – Cura ultra-rápida: em minutos o piso fica liberado para uso integral; – Isento de solventes voláteis; – Impermeável; – Elevado alongamento: 600%. 4. Instrução de Uso Preparo da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Em se tratando de substratos cimentícios poderá haver umidade de até 4%. Superfícies lisas de concreto devem ser polidas ou tratadas com jateamento de areia, de forma a obter-se uma superfície integra e rugosa. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. Substratos com porosidade excessiva e bolhas de concreto devem ser previamente estucadas. Consulte o Departamento Técnico para maiores esclarecimentos ([email protected]). Aplicação: Em substratos de concreto recomenda-se aplicação de primer epóxi Viafloor® Acqua Primer. A utilização de outros primers sem ensaios prévios pode prejudicar a aderência da ViaPoliUréia® 600 PP. Os componentes do ViaPoliUréia® 600 PP devem ser homogeneizados separadamente, dentro das embalagens originais, antes de conectá-los ao equipamento de aplicação. A temperatura ideal dos componentes, antes

de serem aplicados, é de 20 °C e 25°C. O equipamento de aplicação deverá ser capaz de manter pressão constante e individual em ambos os componentes, de no mínimo 1500 psi, e temperaturas entre 60 °C e 70 °C. Ao iniciar a aplicação, o ViaPoliUréia® 600 PP deverá ser aspergido em movimentos constantes, atingindo a espessura desejada em diversas passadas, de no máximo 0,5mm cada uma. Para um acabamento rugoso, o aplicador deverá aplicar de tal maneira que uma fina névoa de ViaPoliUréia® 600 PP caia sobre o piso já em tempo de gel. Recomendações Limpe as ferramentas que tiveram contato com o produto composto de solventes tais como: toluol, aguarrás, tíner, etc. Após o endurecimento, só será possível a remoção mecânica. Depois de homogeneizado, o produto deve ser utilizado no prazo máximo de 15 minutos. Segurança Utilize EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química. Evite contato com a pele e olhos. O contato prolongado com a pele pode causar dermatites. Não beba, coma ou fume durante o manuseio. É muito importante lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. No caso de contato do produto com a pele, limpe com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Este produto é não inflamável e não explosivo. Este produto não considerado tóxico, mas é impróprio para o consumo humano e nunca deve ser ingerido. Para mais detalhes, consulte a ficha de segurança do produto. 5. Cores disponíveis: ViaPoliUréia® 600 PP está disponível nas cores cinza e branco. Para outras cores, consulte o Departamento Comercial. 6. Consumo: O consumo do ViaPoliUréia® 600 PP é de 1,110 kg/mm/m². 7. Embalagens: • ViaPoliUréia® 600 PP Parte 1 – tambores com 180 kg; • ViaPoliUréia® 600 PP Parte 2 – tambores com 210 kg; • ViaPoliUréia® 600 PP Parte 1 – tambores com 40 kg; • ViaPoliUréia® 600 PP Parte 2 – tambores com 50 kg. 8. Validade e estocagem: O produto tem validade de 6 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas.

ViaPoliUréia 200 PH 1. Descrição: ViaPoliUréia® 200 PH é um revestimento anti-corrosivo, à base de poliuréia híbrida aromática, para aplicação por meio de máquina de spray de alta pressão (tipo airless) com controle de temperatura. O sistema consiste 100% de polímeros, sem a adição de solventes. A membrana formada após a aplicação possui elevado alongamento, resistências mecânicas e químicas, que tornam o ViaPoliUréia® 200 PH uma solução ótima para áreas de difícil acesso e de necessidades diferenciadas. Possui excelente aderência na maioria dos materiais utilizados na construção civil. É impermeável, o que a torna uma excelente opção para impermeabilizações técnicas em locais de difícil acesso ou de grandes áreas, onde a velocidade de liberação da área é crítica. 2. Utilização: ViaPoliUréia® 200 PH pode ser utilizado em todos os tipos de indústrias, em especial em locais onde as agressões químicas, mecânicas e térmicas sejam constantes, tais como: • Indústria de Alimentos e Bebidas; Frigoríficas; Químicas; Farmacêuticas; Papel e Celulose. • Centros de Distribuição; • Câmaras Frigoríficas; • Como revestimento interno de tanques; • Proteção mecânica e camada de sacrifico em operações com alta abrasão; • Impermeabilização de coberturas, lajes, telhados, lajes de estacionamento, arquibancadas, etc. Dispensando proteção mecânica; • Tanques de tratamento de água e efluentes; • Piscinas. 3. Vantagens: O revestimento de alto desempenho ViaPoliUréia® 200 PH oferece os seguintes benefícios aos usuários: • Altas resistências mecânicas; • Altas resistências químicas; • Alta resistência térmica. • Cura ultra-rápida – em minutos o piso fica liberado para uso integral; • Isento de solventes voláteis; • Impermeável; • Elevado alongamento – 200% 4. Características Técnicas Característica:

Dureza (ASTM D2240):

Alongamento de Ruptura:

Resistência ao rasgo:

Temperatura do substrato para aplicação: 10 a 50

5. Instrução de Uso: Preparo da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Em se tratando de substratos cimentícios poderá haver umidade de até 4%. Superfícies lisas de concreto devem ser polidas ou tratadas com jateamento de areia, de forma a obter-se uma superfície integra e rugosa. Películas de cura química, pinturas existentes e endurecedores de superfície deverão ser removidos mecanicamente do substrato. Substratos com porosidade excessiva e bolhas de concreto devem ser previamente estucadas. Consulte nosso Departamento Técnico para maiores esclarecimentos ([email protected]). Aplicação: Em substratos de concreto recomenda-se aplicação de primer epóxi Viafloor® Acqua Primer. A utilização de outros primers sem ensaios prévios pode prejudicar a aderência da ViaPoliUréia® 200 PH. Homogeneizar a Parte 1 da ViaPoliUréia® 200 PH separadamente, dentro da embalagem original, antes de conectá-lo ao equipamento de aplicação. O equipamento de aplicação deverá ser capaz de manter pressão constante e individual em ambos componentes, de no mínimo 1500 psi, e temperaturas entre 50ºC e 70ºC. A ViaPoliUréia® 200 PH deverá ser aplicada em movimentos constantes, atingindo-se a espessura desejada em diversas passadas de no máximo 0,5mm cada uma. Para um acabamento rugoso, o aplicador deverá aplicar de tal maneira que uma fina névoa de ViaPoliUréia® 200 PH caia sobre o piso já em tempo de gel. Recomendações: Limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Xilol, Thinner, etc. Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica. Segurança: Utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química e respirador. Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites. Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Produto não inflamável e não explosivo. Produto nocivo por inalação e impróprio para o consumo humano. Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto. 6. Cores disponíveis: ViaPoliUréia® 200 PH está disponível na cor cinza clara e escura. Para outras cores, favor consultar nosso departamento comercial. OBS: Ocorre alteração de cor quando exposto ao raio UV. 7. Consumo: O consumo teórico da ViaPoliUréia® 200 PH é de 1,2 kg//m²/mm. 8. Embalagens: • ViaPoliUréia® 200 PH Parte 1 – tambores com 180kg • ViaPoliUréia® 200 PH Parte 2 – tambores com 210kg • ViaPoliUréia® 200 PH Parte 1 – tambores com 40kg • ViaPoliUréia® 200 PH Parte 2 – tambores com 50kg 9. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado, protegido dos raios solares, nas embalagens originais e intactas.

Reforço de bordas de juntas

ViaFLOOR RB 1. Descrição do Produto: argamassa à base de epóxi de alto desempenho composto de três componentes. Sua fórmula permite uma aplicação fácil e rápida em substratos de concreto novos ou velhos que necessitam reforços nas juntas. Possui também altas resistências químicas e mecânicas, que tornam o sistema eficiente e versátil nas aplicações. 2. Utilização: VIAFLOOR RB pode ser utilizado em todos os tipos de indústrias, em especial em locais onde resistências químicas e físicas sejam um diferencial, tais como: • Indústria de Alimentos e Bebidas; • Hangares; • Indústrias Químicas; • Indústrias Farmacêuticas; • Indústrias de Papel e Celulose; • Estacionamentos; • Montadoras; • Indústrias metalúrgicas e siderúrgicas; • Armazéns. 3. Vantagens: • Fácil aplicação; • Não necessita de primer; • Liberação ao tráfego moderado em 2 horas à temperatura de 25°C; • Elevadas resistências mecânicas e químicas. 4. Aplicação do Produto: Preparo da Superfície: A superfície deverá estar sólida e com resistência mínima de aderência de 1,5 MPa, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. A umidade do substrato deve ser de até 4%. Com máquina de corte, fazer um corte de cada lado da junta na largura e profundidade necessária para o reforço (profundidade mínima 2,5 cm), retirar a parte interna com auxílio do martelete pequeno ou com talhadeira manual, limpar a região do reforço eliminando toda a poeira e partículas soltas com equipamento de sucção (aspirador de pó). 5. Mistura: Sob mistura constante, por meio de furadeira de baixa rotação (600 rpm) adaptada com hélice de mistura, ou argamassadeira, adicionar o VIAFLOOR RB Parte 2 no VIAFLOOR RB Parte 1 e misturar por 2 minutos, adicionar aos poucos a parte 3 e misturar por mais 2 minutos para homogeneização da argamassa. 6. Aplicação: Após a mistura, despejar imediatamente o VIAFLOOR RB na área preparada acomodando o produto com auxílio de colher de pedreiro ou espátula. Executar a aplicação em tempo máximo de 20 minutos após a mistura. Após a cura do VIAFLOOR RB executar a abertura da junta e aplicação de selante semirrígido VIAJUNTA EP.

7. Consumo: O consumo aproximado é de 2,0 kg/l (quilos por litro) Exemplo: Para uma borda de 6,0 cm x 2,5 cm (lagura x profundidade), consegue-se aplicar até 3,3 metros lineares com um kit de 10,0 kg. 8. Características técnicas Característica

Liberado para tráfego (25°C) após

Temperatura de Aplicação

Pot Life (tempo para aplicação) 25ºC

Resistência à compressão 2 horas

Resistência à compressão 7 horas

Resistência à compressão 24 horas

Resistência à compressão 7dias

9. Embalagens: Fornecido em conjuntos de 10,0 kg compostos por: • VIAFLOOR RB Parte 1 – 1,68 kg; • VIAFLOOR RB Parte 2 – 0,32 kg; • VIAFLOOR RB Parte 3 – 8,00 kg. 10. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: • Limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarrás, Thinner, etc. • Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica. • O produto depois de homogeneizado deve ser utilizado no prazo máximo de 20 minutos. 12. Segurança • Utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química; • Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites; • Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho; • No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza; • Produto não inflamável e não explosivo; • Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano; • Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

Reforço de bordas de juntas

Viajunta EP 1. Descrição: selante à base de resina epóxi, semirrígido, autonivelante, desenvolvido para o tratamento de juntas de construção e dilatação em pisos industriais. Possui altas resistências mecânicas e químicas que fazem dele a solução ideal no selamento de juntas e na proteção de bordas contra o esborcinamento. 2. Utilização: VIAJUNTA EP foi formulado para o preenchimento de juntas de concretagem e dilatação com movimentação de até 10%. Suas características permitem que além de servir como um selante se obtenha também a proteção das bordas das juntas, uma vez que sua elevada dureza e resistências mecânicas fazem com que o VIAJUNTA EP não ceda com o peso de rodas de empilhadeiras e paleteiras impedindo o impacto destas com as bordas das placas do piso. Seu uso típico se dá em: • Centros de distribuição; • Indústrias em geral; • Armazéns; • Como reparo de juntas passivas em pisos de concreto; • Para reconstituição parcial de bordas de juntas deterioradas; • Lábios poliméricos. 3. Vantagens: • Elevado poder de aderência; • Autonivelante, de fácil aplicação; • Pode ser vertido dentro das juntas; • Isento de solventes; • Não retrai; • Absorve impacto e vibrações; • Elevada dureza shore A – 85. 4. Características Técnicas: Característica

Tempo de Trabalhabilidade

Temperatura de Aplicação

5. Aplicação do Produto: Preparo da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, estar limpa, livre de impregnações, como óleo, graxa, nata de cimento, ferrugens, etc. Em pisos novos de concreto, recomendamos que se espere a retração inicial do concreto, que será mais pronunciada nos primeiros 120 dias.

Mistura: Recomenda-se iniciar a mistura do VIAJUNTA EP somente após a superfície estar preparada. Pré-misturar separadamente os componentes A e B. Em seguida, despejar todo o conteúdo do componente B (endurecedor) ao recipiente do componente A, e proceder à mistura do produto com o uso de furadeira de baixa rotação dotada de hélice por no mínimo 3 minutos, até se obter um material homogêneo e sem grumos. Durante a mistura, as laterais do balde deverão ser raspadas garantindo-se assim uma perfeita mistura. Deve-se também atentar para evitar a incorporação de ar ao produto. Caso o fracionamento das embalagens se faça necessário, a relação de mistura em volume é de 1:1. Aplicação: O VIAJUNTA EP deverá ser vertido diretamente dentro da junta por gravidade ou mediante pistola de uso profissional. 6. Consumo: O consumo do adesivo está em torno de 1,14 kg/m²/mm de espessura. Com isto, cada quilograma de VIAJUNTA EP preencherá 2,3 metros de uma junta com 15 mm de espessura e 25 mm de profundidade. 7. Embalagens: Conjuntos de 7 litros (7,98 kg) compostos por dois baldes plásticos com 3,5 litros cada. 8. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: • Limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarrás, etc. • O produto depois de homogeneizado deve ser utilizado no prazo máximo de 1 hora; • Caso a movimentação da junta ultrapasse os 10% por conta de retrações maiores que as projetadas, a junta poderá ser repreenchida com VIAJUNTA EP sem a necessidade de remover o selante já endurecido. 10. Segurança: • Utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química; • Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites; • Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho; • No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza; • Produto não inflamável e não explosivo; • Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano; • Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

Nota As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo da superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. A responsabilidade sobre rendimento e desempenho, de qualquer natureza, é de quem aplica nossos produtos. Para mais esclarecimentos, consulte nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste manual, sem prévio aviso.

Extensa variedade de produtos como aditivos plastificantes, retardadores, aceleradores, superplastificantes, hiperplastificantes, incorporadores de ar e auxiliares como agentes de cura, desmoldantes e perfis de PVC para juntas.

Atendimento Especializado A tabela ao lado apresenta de maneira clara as aplicações mais indicadas dos aditivos para concreto ou argamassa desejados. Identifique sua necessidade e rapidamente saberá qual o produto mais apropriado para sua obra, considerando o concreto desejado. A Viapol dispõe de um Departamento Técnico que poderá ser acionado para dar suporte aos clientes nas necessidades de desenvolvimento do concreto e argamassa mais adequado em relação à resistência, durabilidade, trabalhabilidade e economia. Para acioná-lo envie sua mensagem para VQS- Viapol Quality Service no email: [email protected] No site www.viapol.com.br você poderá consultar e baixar as fichas técnicas de todos os produtos da Viapol. Legenda · · · · · · · · · ·

Bom Ótimo Excelente Excepcional

RETARDADORES (TIPO PR)

SUPERPLASTIFICANTES (TIPO SP)

RETARDADORES (TIPO SPR)

MODIFICADOR DE VISCOSIDADE

ACELERADORES (TIPO A)

ViaMIX RÁPIDO CL

ACELERADORES PARA CONCRETO PROJETADO

PARA ARTEFATOS DE CONCRETO

ViaMIX GUNIT 200

ViaMIX GUNIT 500 AF

ViaMIX BLOCO ACELERADO

ViaFLUX AMC 100

ViaMIX 801 PLUS

ViaMIX 802 PLUS

ViaMIX 900 PLUS

AGENTES DE CURA

INCORPORADORES DE AR (TIPO IAR)

CURAcreto PA 10

CURAcreto PA 20

Atende ASTM C309

Aumento das resistências finais

Aumento das resistências iniciais

Manutenção do abatimento

Incorporação de ar

Aceleração de pega

Retardamento de pega

Plastificação / Redução de água

ACELERADORES (TIPO SPA)

Modificação da Viscosidade

Tipo PLASTIFICANTES (TIPO P)

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Produto

Líquido marrom escuro

Pó marrom claro

ADITIVOS PLASTIFICANTES/POLIFUNCIONAIS ViaMIX 100 N

ViaMIX 200 N ViaMIX 210 N

Líquido marrom escuro

ViaMIX 220 N ViaMIX 230 N ViaMIX 240 N

0,6% s.p.c. 0,3 a 1,0% s.p.c. Concretos em geral

Líquido marrom claro

ViaMIX 260 N ViaMIX 270 N ViaMIX 100 R ViaMIX 110 R ViaMIX 200 R ViaMIX 210 R ViaMIX 220 R

Guia de Produto

Líquido marrom escuro

ADITIVOS SUPERPLASTIFICANTES 1,0% s.p.c.

Superplastificante ViaMIX 1000 P ViaMIX 1001 ViaMIX 1100

Concretos em geral

0,1 a 1,0% s.p.c. 0,8% s.p.c.

Líquido marrom escuro

Líquido marrom escuro

ADITIVOS HIPERPLASTIFICANTES ViaFLUX 1000 0,2 a 1,5% s.p.c. ViaFLUX 2000 Hiperplastificante ViaFLUX 2100

Concretos em geral

Líquido levemente amarelado

Líquido levemente amarelado

Líquido levemente amarelado

Líquido marrom claro

1,050 ± 0,02 g/cm³ 1,090 ± 0,02 g/cm³

ADITIVOS INCORPORADORES DE AR ViaMIX AIR 100 Incorporador de ar ViaMIX AIR 200

Concretos em geral

Líquido marrom claro

1,025 ± 0,02 g/cm³ 1,040 ± 0,02 g/cm³

ADITIVO ACELERADOR ViaMIX RÁPIDO CL

ViaMIX GUNIT 200

Acelerador de pega para concreto projetado ALCALINO

Concretos e argamassas não armados

Líquido marrom claro

ADITIVOS ACELERADORES PARA CONCRETO PROJETADO

ViaMIX GUNIT 500 AF

Abra a página 199

Acelerador de pega para concreto projetado NÃO ALCALINO

Liquido marrom escuro

Liquido viscoso branco

Concretos projetados em geral

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Produto

ADITIVOS PARA ARGAMASSAS ViaMIX 801

Plastificante/ Incorporador de ar

Líquido marrom claro

Argamassas em geral

Concretos e argamassas em geral

Líquido levemente amarelado

ViaMIX 802 PLUS

Plastificante retardador/ Modificador reológico

Argamassas em geral

Líquido levemente amarelado

ViaMIX 900 PLUS

Plastificante/ Incorporador de ar

Argamassas em geral

ViaMIX 801 PLUS

Incorporador de ar

ADITIVOS PARA ARTEFATOS DE CONCRETO ViaMIX BLOCO ViaMIX BLOCO ACELERADO

ViaFLUX AMC 100

Líquido levemente amarelado

Líquido levemente amarelado

Líquido visco8,0 ± 1,0 so incolor

ADITIVO MODIFICADOR DE VISCOSIDADE Modificador de viscosidade

Cura de concretos e argamassas em geral

CURAcreto PA 20

Cura de concretos em geral

Todos os tipo de fôrmas

Madeira: 5,0 a 10,0 ml/m² Metal: 8,5 a 10 ml/m²

Líquido viscoso branco amarelado

Fôrmas de madeira, resinadas ou plásticas

Líquido viscoso branco amarelado

Fôrmas de metal em geral

Líquido marrom escuro

CURAcreto PA 10

0,15 a 0,50 kg/m² Líquido branco 0,30 a 0,50 kg/m²

JUNTA DE PVC ViaJUNTA PVC – O12 ViaJUNTA PVC – I22 ViaJUNTA PVC – O22 ViaJUNTA PVC – O33 ViaJUNTA PVC O35/10

Vedação de juntas de dilatação e de concretagem na construção de barragens, reservatórios, piscinas, tanques, estações de tratamento de água e esgoto, galerias, cortinas, fundações, subsolos e pontes.

ViaJUNTA PVC – M35

Perfil de PVC verde

Plastificantes (Tipo P)

ViaMIX 100 N 1. Descrição: ViaMIX 100 N é um aditivo para concreto, líquido, pronto para o uso, composto por matérias-primas de origem natural, que propiciam grande poder de dispersão, sem afetar significativamente o tempo de pega. ViaMIX 100 N é compatível com todos os tipos de cimento Portland e atende aos requisitos da NBR 11768/92 (tipo P) e ASTM C494 (tipo A). 2. Utilização: ViaMIX 100 N pode ser utilizado em todos os casos onde uma redução de água de amassamento, ou um aumento do tempo de trabalhabilidade sejam necessários. Seu uso típico se dá em todos os tipos de concreto. 3. Vantagens: • Baixa dosagem; • Redução da água de amassamento (redução da relação A/C) para o mesmo abatimento; • Altera discretamente a viscosidade dinâmica do concreto, deixando o mesmo mais coeso e sem segregação; • Aumento das resistências mecânicas finais; • Redução da permeabilidade; • Redução do potencial de retração; • Aumento da durabilidade das peças concretadas. 4. Aplicação do Produto: ViaMIX 100 N deve ser adicionado preferencialmente após o final da mistura dos componentes do concreto, ou diluído na segunda adição da água de amassamento. Nunca deve ser adicionado ao cimento ou agregado ainda secos. 5. Consumo: A dosagem típica para o ViaMIX 100 N é de 0,30% sobre o peso de cimento, podendo variar de 0,20% a 0,45%, de acordo com o tipo de cimento utilizado e a redução de água pretendida. As taxas de redução de água do ViaMIX 100 N estão diretamente relacionadas ao consumo e tipo de cimento, relação água/cimento (A/C), assim como temperaturas dos materiais e ambiente. 6. Embalagem: Granel, tambores 200 litros e barricas 50 litros. 7. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 8. Recomendações: • Recomendamos a execução de ensaios prévios para determinar a dosagem ideal para cada caso. • O aditivo ViaMIX 100 N é compatível com todos os aditivos da linha ViaMIX e ViaFLUX, porém, não deve ser misturado com outros aditivos antes de sua adição ao concreto. • No site www.viapol.com.br você poderá consultar e baixar as fichas técnicas completas de cada produto citado acima.

Plastificantes polifuncionais (Tipo P e SP)

210 N / 220 N / 260 N

1. Descrição: ViaMIX 210 N / 220 N 260 N são aditivos para concreto, líquidos, pronto para o uso, compostos por matérias-primas de origem natural, que propiciam grande poder de dispersão, aumento no tempo de trabalhabilidade sem afetar significativamente o tempo de pega. Estes produtos podem ser utilizados como plastificantes ou superplastificantes somente variando a dosagem. São compatíveis com todos os tipos de cimento Portland e atendem aos requisitos da NBR 11768/92 (tipo P e SP) e ASTM C494 (tipo A e F). 2. Utilização: ViaMIX 210 N / 220 N 260 N pode ser utilizado em todos os casos onde uma redução de água de amassamento, ou um aumento do tempo de trabalhabilidade sejam necessários. Seu uso típico se dá em: • Concreto para piso; • Concreto bombeado; • Concreto usinado; • Concreto para pré-moldado. 3. Vantagens: • Ajuste da dosagem de acordo com a utilização; • Redução da água de amassamento (redução da relação A/C) para o mesmo abatimento; • Aumento da trabalhabilidade; • Altera discretamente a viscosidade dinâmica do concreto, deixando o mesmo mais coeso e sem segregação; • Aumento das resistências mecânicas finais; • Redução da permeabilidade; • Redução do potencial de retração; • Aumento da durabilidade das peças concretadas. 4. Aplicação do Produto: ViaMIX 200 N / 210 N / 220 N / 230 N / 240 N / 250 N / 260 N / 270 N deve ser adicionado preferencialmente após o final da mistura dos componentes do concreto, ou diluído na segunda adição da água de amassamento. Nunca deve ser adicionado ao cimento ou agregado ainda secos. 5. Embalagem: Granel, tambores 200 litros e barricas 50 litros. 6. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 7. Recomendações: • Recomendamos a execução de ensaios prévios para determinar a dosagem ideal para cada caso. • São compatíveis com todos os aditivos da linha ViaMIX e ViaFLUX, porém, não deve ser misturado com outros aditivos antes de sua adição ao concreto. • No site www.viapol.com.br você poderá consultar e baixar as fichas técnicas completas de cada produto citado acima.

Plastificantes retardadores (Tipo PR)

ViaMIX 100 R 1. Descrição: ViaMIX 100 R / 110 R são aditivos para concreto, líquido, pronto para o uso, compostos por matérias-primas de origem natural, que propiciam grande poder de dispersão, mantendo a trabalhabilidade por maior tempo e aumentando o início do tempo de pega do concreto. ViaMIX 100 R / 110 R são compatíveis com todos os tipos de cimento Portland e atendem aos requisitos da NBR 11768/92 (tipo PR) e ASTM C494 (tipo D). 2. Utilização: ViaMIX 100 R / 110 R podem ser utilizados em todos os casos onde se necessite de uma redução da água de amassamento, ou um aumento do tempo de trabalhabilidade sejam necessários. Seu uso típico se dá em todos os tipos de concretos geralmente fabricados ou aplicados em temperaturas elevadas. 3. Vantagens: • Baixa dosagem; • Redução da água de amassamento (redução da relação A/C) para o mesmo abatimento; • Retardo do início de pega do concreto; • Aumento da trabalhabilidade em climas quentes; • Altera discretamente a viscosidade dinâmica do concreto, deixando o mesmo mais coeso e sem segregação; • Aumento das resistências mecânicas finais; • Redução da permeabilidade; • Redução do potencial de retração; • Aumento da durabilidade das peças concretadas; 4. Aplicação do Produto: ViaMIX 100 R / 110 R deve ser adicionado preferencialmente após o final da mistura dos componentes do concreto, ou diluído na segunda adição da água de amassamento. Nunca deve ser adicionado ao cimento ou agregado ainda secos. 5. Embalagem: A Granel, tambores 244 kg. 6. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 7. Recomendações: • Recomendamos a execução de ensaios prévios para determinar a dosagem ideal para cada caso. • São compatíveis com todos os aditivos da linha ViaMIX e ViaFLUX, porém, não deve ser misturado com outros aditivos antes de sua adição ao concreto. • Sempre que se faz uso de aditivos retardadores, deve-se dar atenção especial à cura do concreto, uma vez que, especialmente em climas quentes, a taxa de evaporação da água do concreto é mais acentuada. • A perda em excesso desta água pode levar à perda de resistências e a fissuras de ordem plástica, para evitar estes problemas se faz necessário a aplicação dos agentes de cura química da linha CURAcreto. • No site www.viapol.com.br você poderá consultar e baixar as fichas técnicas completas de cada produto citado acima.

Plastif. Polifuncionais retardadores (Tipo PR e SPR)

ViaMIX 200 R / 210 R / 220 R 1. Descrição: ViaMIX 200 R / 210 R / 220 R são aditivos para concreto, líquidos, pronto para o uso, compostos por matérias-primas de origem natural, que propiciam grande poder de dispersão, aumento no tempo de trabalhabilidade por maior tempo e aumentando o início do tempo de pega do concreto. Estes produtos podem ser utilizados como plastificantes ou superplastificantes somente variando a dosagem. São compatíveis com todos os tipos de cimento Portland e atendem aos requisitos da NBR 11768/92 (tipo PR e SPR) e ASTM C494 (tipo D e G). 2. Utilização: ViaMIX 200 R / 210 R / 220 R pode ser utilizado em todos os casos onde uma redução de água de amassamento, ou um aumento do tempo de trabalhabilidade sejam necessários. Seu uso típico se dá em: • Concretagens em climas quentes; • Concretagens de grandes volumes de concreto; • Concreto bombeado; • Concreto usinado; • Concreto para pré-moldado. 3. Vantagens: • Ajuste da dosagem de acordo com a utilização; • Redução da água de amassamento (redução da relação A/C) para o mesmo abatimento; • Aumento da trabalhabilidade; • Aumento no tempo de pega, ideal para climas quentes; • Altera discretamente a viscosidade dinâmica do concreto, deixando o mesmo mais coeso e sem segregação; • Reduz a geração de calor em peças de grandes volumes; • Aumento das resistências mecânicas finais; • Redução da permeabilidade; • Redução do potencial de retração; • Aumento da durabilidade das peças concretadas. 4. Aplicação do Produto: ViaMIX 200 R / 210 R / 220 R deve ser adicionado preferencialmente após o final da mistura dos componentes do concreto, ou diluído na segunda adição da água de amassamento. Nunca deve ser adicionado ao cimento ou agregado ainda secos. 5. Embalagem: Granel, tambores 200 litros e barricas 50 litros. 6. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 7. Recomendações: • Recomendamos a execução de ensaios prévios para determinar a dosagem ideal para cada caso. • São compatíveis com todos os aditivos da linha ViaMIX e ViaFLUX, porém, não devem ser misturados com outros aditivos antes de sua adição ao concreto. • No site www.viapol.com.br você poderá consultar e baixar as fichas técnicas completas de cada produto citado acima.

Plastif. Polifuncionais retardadores (Tipo PR e SPR)

ViaMIX 260R / 261 R Descrição: ViaMIX® 260 R é um aditivo plastificante polifuncional retardador de pega, para concreto, líquido, pronto para o uso. O aditivo ViaMIX® 260 R é composto por matérias primas de origem natural, que possuem grande poder de dispersão, totalmente isento de cloretos, mantendo a consistência do traço por maior tempo, estendendo a pega do concreto mesmo em climas quentes. ViaMIX® 260 R é compatível com todos os tipos de cimento Portland, em especial aqueles com adição de Pozolanas, atendendo requisitos das normas brasileiras NBR 11768 (tipo P e SP) e ASTM C494 (tipo A e F) 2. Utilização: ViaMIX® 260 R é utilizado em todos os casos onde se pretende ter uma redução na água de amassamento, aumento de abatimento ou maiores tempos de trabalhabilidade sejam necessários. A sinergia com aditivos superplastificantes para se obter aumentos de consistência do concreto é uma das utilizações do ViaMIX® 260 R. As taxas de redução de água do ViaMIX® 260 R estão tipicamente entre 6 e 12%, dependendo das características do traço executado e as dosagens utilizadas. Seu uso típico se dá em: Concreto usinado; Concreto bombeado/projetado. Concreto estrutural (Pontes, Barragens, Túneis, Alicerces e etc.); Pisos Industriais; Indústrias de pré-moldados; Reparos em concreto. 3. Vantagens: O uso do aditivo ViaMIX® 260 R traz os seguintes benefícios aos usuários: – Maiores resistências mecânicas finais; – Redução do fator água/cimento para mesmo abatimento; – Maior tempo de trabalhabilidade; – Menor permeabilidade; – Redução da segregação e exsudação; – Redução do potencial de retração e a formação de fissuras; – Aumento da durabilidade das peças concretadas; – Maior facilidade de bombeamento e adensamento; – Aumenta a coesão do concreto; – Associação e Compatibilidade aos aditivos incorporadores de Ar, e Superplastificantes. 4. Características Técnicas: Características:

Teor de Sólidos: 17,00 15,00 a 19,00

5. Aplicação do Produto: ViaMIX® 260 R deve ser adicionado preferencialmente após o final da mistura dos componentes do concreto, ou diluído na segunda adição de água de amassamento. É importante frisar que o mesmo nunca deve ser adicionado ao cimento ou agregados secos. A dosagem típica para o ViaMIX® 260 R é de 0,60% sobre o peso de cimento, podendo esta variar de 0,30% a 1,00%, de acordo com o tipo de cimento utilizado e a redução de água pretendida. As taxas de redução de água do ViaMIX® 260 R estão diretamente relacionadas com o fator água/cimento (A/C) utilizado, assim como as temperaturas dos materiais e do ambiente, consumo de cimento e finos no traço. Recomendamos a execução de ensaios prévios para determinar a dosagem ideal para cada caso. A influência no tempo de pega deverá ser avaliada caso a caso. O aditivo ViaMIX® 260 R é compatível com todos os aditivos da linha ViaMIX, porém, não deve ser misturado antes de sua adição ao concreto, diretamente com incorporadores de ar, devendo nessa situação a mistura ser feita sempre na água de amassamento do concreto. Nesse caso, adicionar inicialmente o incorporador de Ar juntamente com parte da água de amassamento, homogeneizar por pelo menos 1 minuto, e a seguir adicionar o ViaMIX® 260 R com o restante da água e prosseguir com a homogeneização do concreto. Sempre que se faz uso de retardadores, deve-se dar atenção especial a cura do concreto, uma vez que especialmente em climas quentes, a taxa de evaporação da água da massa de concreto é mais acentuada. A rápida perda em excesso desta água, pode causar baixas resistências mecânicas, assim como fissuras de ordem plástica ao concreto. Transporte:

ViaMIX® 260 R não está enquadrado na portaria de transporte de produtos perigosos (Resolução ANTT no. 420 de 12/02/2104)

Utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química. Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites. Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho.

Produto não inflamável e não explosivo.

Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano.

Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

6. Embalagem: ViaMIX® 260 R está disponível nas seguintes embalagens: Tambores de 210 kg; Containeres (IBC) de 1050kg; Barricas com 52,5 kg; Baldes plásticos com 20 kg; Granel. 7. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 9 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas.

Superplastificantes (Tipo SP)

ViaMIX 1000 / 1000 P 1. Descrição: ViaMIX 1000 / 1000 P são aditivos para concreto ou argamassas, prontos para o uso, compostos por sais de naftalenossulfonatos de altíssimo desempenho, que propiciam grande poder de dispersão, aumentando fortemente a trabalhabilidade sem alterar as características de pega do concreto. São compatíveis com todos os tipos de cimento Portland e atendem aos requisitos da NBR 11768/92 (tipo SP) e ASTM C494 (tipo F). 2. Utilização: ViaMIX 1000 / 1000 P pode ser utilizado em todos os casos onde se busque fortes taxas de redução de água associadas a altos abatimentos. Seu uso típico se dá em: • Concreto bombeado; • Concreto usinado; • Concreto para pré-moldado. • Concreto para pisos; • Concreto protendido; • Concretos reoplásticos. 3. Vantagens: • Ajuste da dosagem de acordo com a utilização; • Redução da água de amassamento (redução da relação A/C) para o mesmo abatimento; • Altera discretamente a viscosidade dinâmica do concreto, deixando o mesmo mais coeso e sem segregação; • Maior facilidade de bombeamento e adensamento; • Aumento das resistências mecânicas finais; • Aumento do módulo de elasticidade; • Redução da permeabilidade; • Redução do potencial de retração; • Aumento da durabilidade das peças concretadas; 4. Aplicação do Produto: ViaMIX 1000 / 1000 P deve ser adicionado preferencialmente após o final da mistura dos componentes do concreto, ou diluído na segunda adição da água de amassamento. Nunca deve ser adicionado ao cimento ou agregado ainda secos. 5. Embalagem: Granel, tambores 200 litros e barricas 50 litros. 6. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 7. Recomendações: • Recomendamos a execução de ensaios prévios para determinar a dosagem ideal para cada caso. • São compatíveis com todos os aditivos da linha ViaMIX exceto com ViaMIX MV ou aditivos modificadores de viscosidade à base de polímeros orgânicos de alto peso molecular. • No site www.viapol.com.br você poderá consultar e baixar as fichas técnicas completas de cada produto citado acima.

Superplastificantes aceleradores (Tipo SPA)

ViaMIX 1001 1. Descrição: ViaMIX 1001 é um aditivo para concreto ou argamassas, líquido, pronto para o uso, composto por sais de naftalenossulfonatos de altíssimo desempenho, que propiciam grande poder de dispersão, aumentando fortemente a trabalhabilidade e conferindo rápido início de pega e rápido ganho de resistências ao concreto. ViaMIX 1001 é compatível com todos os tipos de cimento Portland e atendem aos requisitos da NBR 11768/92 (tipo SPA) e ASTM C494 (tipo F). 2. Utilização: ViaMIX 1001 pode ser utilizado em todos os casos onde se busque fortes taxas de redução de água associadas a altos abatimentos, é ideal para climas frios. Seu uso típico se dá em: • Concreto bombeado; • Concreto usinado; • Concreto para pré-moldado; • Concreto para pisos; • Concreto protendido; • Concretos reoplásticos. 3. Vantagens: • Ajuste da dosagem de acordo com a utilização; • Redução da água de amassamento (redução da relação A/C) para o mesmo abatimento; • Altera discretamente a viscosidade dinâmica do concreto, deixando o mesmo mais coeso e sem segregação; • Maior facilidade de bombeamento e adensamento.

• Aumento das resistências mecânicas finais; • Aumento do módulo de elasticidade; • Redução da permeabilidade; • Redução do potencial de retração e a formação de fissuras; • Aumento da durabilidade das peças concretadas;

4. Aplicação do Produto: ViaMIX 1001 deve ser adicionado preferencialmente após o final da mistura dos componentes do concreto, ou diluído na segunda adição da água de amassamento. Nunca deve ser adicionado ao cimento ou agregado ainda secos. 5. Dosagem: A dosagem típica para o ViaMIX 1001 é de 0,80% sobre o peso de cimento, podendo variar de 0,50% a 1,5%, de acordo com o tipo de cimento utilizado e a redução de água pretendida. As taxas de redução de água e aceleração de pega do ViaMIX 1001 estão diretamente relacionadas ao consumo e tipo de cimento, relação água/cimento (A/C), assim como temperaturas dos materiais e ambiente. 6. Embalagem: Granel, tambores 200 litros e barricas 50 litros. 7. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 8. Recomendações: • Recomendamos a execução de ensaios prévios para determinar a dosagem ideal para cada caso. • São compatíveis com todos os aditivos da linha ViaMIX exceto com ViaMIX MV ou aditivos modificadores de viscosidade à base de polímeros orgânicos de alto peso molecular. • No site www.viapol.com.br você poderá consultar e baixar as fichas técnicas completas de cada produto citado acima.

Superplastificantes retardadores (Tipo SPR)

ViaMIX 1100 1. Descrição: ViaMIX 1100 é um aditivo superplastificante retardador de pega para concreto, líquido, pronto para o uso, composto por sais de naftalenossulfonatos de altíssimo desempenho, que propiciam grande poder de dispersão, aumentando fortemente a trabalhabilidade e conferindo determinado retardo de pega ao concreto. ViaMIX 1001 é compatível com todos os tipos de cimento Portland e atendem aos requisitos da NBR 11768/92 (tipo SPR) e ASTM C494 (tipo F). 2. Utilização: ViaMIX 1100 pode ser utilizado em todos os casos onde se busque fortes taxas de redução de água associadas a altos abatimentos, é ideal para climas quentes. Seu uso típico se dá em: • Concretagens em climas quentes; • Concreto bombeado; • Concreto usinado; • Concreto para pré-moldado; • Concreto para pisos; • Concreto protendido; • Concretos reoplásticos. 3. Vantagens: • Ajuste da dosagem de acordo com a utilização • Redução da água de amassamento (redução da relação A/C) para o mesmo abatimento; • Altera discretamente a viscosidade dinâmica do concreto, deixando o mesmo mais coeso e sem segregação; • Maior facilidade de bombeamento e adensamento mesmo em climas quentes.

• Aumento das resistências mecânicas finais; • Aumento do módulo de elasticidade; • Redução da permeabilidade; • Redução do potencial de retração e a formação de fissuras; • Aumento da durabilidade das peças concretadas;

4. Aplicação do Produto: ViaMIX 1100 deve ser adicionado preferencialmente após o final da mistura dos componentes do concreto, ou diluído na segunda adição da água de amassamento. Nunca deve ser adicionado ao cimento ou agregado ainda secos. 5. Dosagem: A dosagem típica para o ViaMIX 1001 é de 1,0% sobre o peso de cimento, podendo variar de 0,50% a 1,5%, de acordo com o tipo de cimento utilizado e a redução de água pretendida. As taxas de redução de água e aceleração de pega do ViaMIX 1100 estão diretamente relacionadas ao consumo e tipo de cimento, relação água/cimento (A/C), assim como temperaturas dos materiais e ambiente. 6. Embalagem: Granel, tambores 200 litros e barricas 50 litros. 7. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 8. Recomendações: • Recomendamos a execução de ensaios prévios para determinar a dosagem ideal para cada caso. • São compatíveis com todos os aditivos da linha ViaMIX exceto com ViaMIX MV ou aditivos modificadores de viscosidade à base de polímeros orgânicos de alto peso molecular. • No site www.viapol.com.br você poderá consultar e baixar as fichas técnicas completas de cada produto citado acima.

Superplastificantes para calda de cimento

ViaMIX FLUID 300 1. Descrição: ViaMIX® Fluid 300 é um aditivo superplastificante para caldas de microcimento, argamassas e concreto, pronto para uso, composto por sais de naftalenos e resinas melamínicas, que proporcioam superplastificação e alta redução de água, aumentando fortemente a trabalhabilidade sem alterar as características do cimento. É compatível com todos os tipos de cimento, principalmente microcimentos. 2. Utilização: ViaMIX® Fluid 300 pode ser utilizado em todos os casos onde se necessite fortes taxas de redução de água associados a altos desempenhos. Seu uso típico se dá em: Caldas de cimento; Caldas de injeção com microcimentos; Concretos reoplásticos; Concreto para pré-moldados; Concretos de alto desempenho. 3. Vantagens: O uso do aditivo plastificante ViaMIX® Fluid 300 traz os seguintes benefícios aos usuários: Ajuste de dosagem de acordo com a utilização; Redução da água de amassamento (relação A/C) para o mesmo abatimento; Aumenta a fluidez possibilitando maior facilidade de dispersão e injeção; Aumento das resistências mecânicas finais; Aumento do módulo de elasticidade; Redução de permeabilidade Não altera o tempo de pega do cimento Portland; Melhora o acabamento do concreto. 4. Características Técnicas: Característica:

Líquido marrom escuro

5. Aplicação do Produto: ViaMIX® Fluid 300 deve ser diluído e adicionado na segunda adição da água de amassamento. Nunca se deve adicionar ao cimento ou agregados ainda secos. As taxas de redução de água do ViaMIX® Fluid 300 estão diretamente relacionadas com o fator água/ cimento (A/C) utilizado, assim como temperaturas dos materiais e ambiente, consumo de cimento e finos no traço. Recomendamos a execução de ensaios prévios para determinar a dosagem ideal para cada caso. A influência no tempo de pega deverá ser avaliada caso a caso. ViaMIX® Fluid 300 é compatível com todos os aditivos da linha ViaMIX exceto com ViaMIX® MV ou aditivos modificadores de viscosidade à base de polímeros orgânicos de alto peso molecular.

6. Consumo: Para injeção de calda de cimento e/ou microcimento: ViaMIX® FLUID 300 é utilizado em dosagens que poderão variar de 0,6 a 2% sobre o peso do cimento, deve ser adicionado na segunda água de amassamento, em seguida manter a mistura de calda por mais 4 a 5 minutos. Em concreto: É utilizado em dosagens de 0,6 a 1,5%, proporcionando redução de água de amassamento. 7. Embalagem: ViaMIX® FLUID 300 está disponível na seguinte embalagem: – Tambores de 240kg. 8. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: As informações contidas nesta ficha baseiam-se em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para obter mais informações, consulte nosso Departamento Técnico ([email protected]). A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.

Hiperplastificantes (Superplastificantes de última geração)

ViaFLUX 1000 / 2000 / 2100 / 2200 / 3000 1. Descrição: ViaFLUX 1000 / 2000 / 2100 / 2200 / 3000 são aditivos para concreto, líquidos, pronto para o uso, compostos por policarboxilatos de altíssimo desempenho, que possuem grande poder de dispersão, aumentando fortemente a trabalhabilidade sem alterar as características originais de pega do concreto. São recomendados para fabricação de todos os tipos de concreto, principalmente concretos auto-adensáveis (CAA) ou concretos de alto desempenho (CAD). São compatíveis com todos os tipos de cimento Portland e atendem aos requisitos das normas NBR 11768/92 (tipo SP) e ASTM C494 (tipo F). 2. Utilização: Podem ser utilizados em todos os casos onde se busque fortes taxas de redução de água associadas a altos abatimentos, podem reduzir até 40% de água dependendo das características do traço executado e as dosagens utilizadas. Seu uso típico se dá em: • Concretos auto-adensáveis (CAA); • Concreto de alto desempenho (CAD); • Concreto com elevada redução na água, baixo A/C; • Concreto dosado em central; • Concreto bombeado; • Concreto para pré-moldados; • Concreto protendido; • Concreto para pavimentos. • Concreto estrutural (pontes, barragens, túneis, alicerces, etc.); 3. Vantagens: • Ajuste da dosagem de acordo com a utilização; • Alta redução da água de amassamento (redução da relação A/C) para o mesmo abatimento; • Redução da segregação e exsudação; • Aumento da coesão do concreto; • Maior facilidade de bombeamento e adensamento;

• Aumento das resistências mecânicas finais; • Aumento do módulo de elasticidade; • Redução da permeabilidade; • Redução do potencial de retração e a formação de fissuras; • Aumento da durabilidade das peças concretadas.

4. Aplicação do Produto: ViaFLUX 1000 / 2000 / 2100 / 2200 / 3000 deve ser adicionado preferencialmente após o final da mistura dos componentes do concreto, ou diluído na segunda adição da água de amassamento. Nunca deve ser adicionado ao cimento ou agregado ainda secos. 5. Embalagem: Granel, tambores 214 kg e barricas 50 litros. 6. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 7. Recomendações: • Recomendamos a execução de ensaios prévios para determinar a dosagem ideal para cada caso. • São compatíveis com todos os aditivos da linha ViaMIX exceto com ViaMIX MV ou aditivos modificadores de viscosidade à base de polímeros orgânicos de alto peso molecular. • No site www.viapol.com.br você poderá consultar e baixar as fichas técnicas completas de cada produto citado acima.

Agentes de cura

CURAcreto PA 10 1. Descrição: CURAcreto PA 10 é um agente de cura para concreto e argamassas, pronto para o uso, composto por hidrocarbonetos em emulsão aquosa, esta emulsão forma uma membrana contínua, insolúvel e flexível sobre a superfície do concreto. Esta membrana formada é impermeável e dificulta a saída da água do concreto promovendo assim uma melhor hidratação do cimento. Possui coloração branca que auxilia na identificação das áreas aplicadas, além de ajudar a refletir a radiação solar. 2. Utilização: CURAcreto PA 10 pode ser utilizado em todos os tipos de concreto que tenham suas superfícies expostas a intempéries (sol, vento, etc.) CURAcreto PA 10 também pode ser utilizado como inibidor de aderência (bond-breaker) entre base e concreto. 3. Vantagens: • Redução da fissuração do concreto; • Permite uma melhor hidratação do cimento no concreto; • Evita a perda de água do concreto para o meio; • Colabora com o desenvolvimento das máximas resistências mecânicas do concreto;

• Aumenta a durabilidade do concreto; • Dispensa a necessidade de pessoas molhando continuamente os elementos de concreto em fase de cura.

4. Aplicação do Produto: Deve ser aplicado sobre o concreto, preferencialmente por meio de aspersão, logo após o desaparecimento da água de exsudação (perda de brilho do concreto). Este período tipicamente se dá entre 1 e 2 horas após o término das operações de acabamento do piso. Deve-se observar que em casos de climas quentes, ou concretos expostos ao vento, a taxa de exsudação pode ser inferior à taxa de evaporação da água, exigindo assim a aplicação imediata do agente de cura. O CURAcreto PA 10 permanece na superfície do concreto mesmo após a perda da coloração branca, sua remoção é possível apenas mediante lavagem com água quente e escovação, ou por meio de água pressurizada. 5. Características Técnicas: Aspecto:

0,95 a 0,99 kg/litro

Resistência à compressão 7 dias

Temperatura de aplicação

5. Instruções de uso: Preparação da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, como óleo, graxa, nata de cimento, ferrugens, etc. Em se tratando de substratos cimentícios poderá haver umidade, porém, sem saturação. Superfícies lisas de concreto devem ser apicoadas ou escarificadas, de forma a se obter uma superfície íntegra e rugosa. Películas de cura química e pinturas existentes deverão ser removidas do substrato. Preparação do Produto: Recomenda-se iniciar a mistura do produto somente após a superfície preparada. Faça uma pré-mistura separadamente dos componentes A e B. Em seguida, despeje todo o conteúdo do componente B (endurecedor) ao recipiente do componente A, e proceda à mistura do Viapoxi Adesivo com o uso de espátula por no mínimo 3 minutos, até se obter um material homogêneo e sem grumos. Aplique em seguida.

Aplicação do Produto: Para Colagem: aplique o Viapoxi Adesivo utilizando trincha ou pincel, formando uma camada da ordem de 2 mm de espessura. Aplique o produto sobre o substrato, observando a eficiência da penetração e a completa cobertura da superfície. O material a ser colado deve entrar em contato com o Viapoxi Adesivo ainda em seu estado pegajoso. Em caso de colagem de concreto, microconcreto, graute, ou argamassa ao elemento estrutural de concreto, lance-os sobre o adesivo dentro do prazo máximo de 2 horas considerando temperatura de 20 °C. Para Fixação e Ancoragem de Tirantes/ Barras de Aço: as locações e as dimensões das perfurações (diâmetro e profundidade dos furos) devem seguir o projeto. O diâmetro do furo deve ter dimensão padrão superior ao diâmetro da barra de aço. Recomenda-se que a espessura de colagem seja no mínimo de 2 mm. O Viapoxi Adesivo deve ser vertido para dentro do furo com volume suficiente para preencher todo o espaço entre a barra de aço e o concreto. Em seguida, introduza a barra de aço previamente limpa, efetuando um leve movimento de giro sobre si e mantenha a barra imobilizada até o endurecimento inicial da resina. Evitar a aplicação do produto com temperatura ambiente inferior a +5°C. Em temperaturas inferiores a +10°C, recomendamos o aquecimento indireto (banho-maria) do Componente A até no mínimo de +20°C e máximo de 35ºC, ou preferencialmente manter as embalagens em local aquecido antes de sua utilização. Para Fixação e Ancoragem de Tirantes/Barras de Aço: as locações e as dimensões das perfurações (diâmetro e profundidade dos furos) devem seguir o projeto. O diâmetro do furo deve ter dimensão padrão superior ao diâmetro da barra de aço. Recomenda-se que a espessura de colagem seja no mínimo de 2 mm. O Viapoxi Adesivo deve ser vertido para dentro do furo com volume suficiente para preencher todo o espaço entre a barra de aço e o concreto. Em seguida, introduzir a barra de aço previamente limpa, efetuando um leve movimento de giro sobre si, e manter a barra imobilizada até o endurecimento inicial da resina. 6. Consumo: Pintura: 1,5 kg/ m²/mm de espessura. Ancoragens e fixações: 1600 kg/ m³. 7. Embalagem: 2 latas conjuntos A e B, totalizando 1 kg (padrão). Poderá ser disponibilizado em embalagens de maiores volumes para aplicação de grande escala. 8. Validade e Estocagem: A validade é de 12 meses, mantendo o produto em local coberto, seco, ventilado e na embalagem original e lacrada. 9. Recomendações: • Limpe as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: toluol, aguarrás, etc. • O produto, após homogeneizado, deve ser utilizado no prazo máximo de 1 hora. • No caso de contato do produto com a pele, limpe com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Solventes como aguarrás e álcool também poderão ser utilizados. Nota: As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para mais esclarecimentos consultar nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.

Viapoxi Adesivo Gel 1. Descrição: Viapoxi Adesivo Gel é um adesivo à base de resina epóxi, bicomponente de elevada fluidez e isento de solventes. Apresenta tempo de pega suficientemente lento para permitir a execução de instalação de armaduras, de montagem de fôrmas e do lançamento do concreto. 2. Utilização: • Como ponte de aderência para a colagem de concretos, microconcretos, grautes, e argamassas especiais lançados sobre o elemento estrutural de concreto, em superfícies horizontais ou verticais; • Para a ancoragem de armaduras e tirantes em furos verticais voltados com a abertura para cima; • Para reparos ou reforços de estruturas de concreto em ambientes industriais. 3. Vantagens: • Elevado poder de aderência;

• Pode ser aplicado sobre superfície úmida;

• Apresenta viscosidade ideal para aplicação em superfí- • Ideal para aplicações em regiões de altas temperaturas, cie com inclinações variáveis; possibilitando maior tempo de manuseio; • Desempenho e rendimento superior pela sua consistên- • Pode ser fornecido em embalagem de maior volume, em cia pastosa /fluida; quantidade para trabalhos em grande escala. • Simples e fácil de aplicar com trincha ou pincel;

4. Características Técnicas: Massa Específica

Tempo para aplicação

Resistência à compressão 7 dias

Temperatura de aplicação

5. Instrução de Uso: Preparação da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, como óleo, graxa, nata de cimento, ferrugens, etc. Em se tratando de substratos cimentícios, poderá haver umidade, porém, sem saturação. Superfícies lisas de concreto devem ser apicoadas ou escarificadas, de forma a obter-se uma superfície íntegra e rugosa. Películas de cura química e pinturas existentes deverão ser removidas do substrato. Preparação do Produto: Recomenda-se iniciar a mistura do produto somente após a superfície estar preparada. Faça a pré-mistura separada dos componentes A e B. Em seguida, despeje todo o conteúdo do componente B (catalisador) ao recipiente do componente A. Proceda à mistura do Viapoxi Adesivo Gel com o uso de espátula por no mínimo 3 minutos, até se obter um material homogêneo e sem grumos. Aplique em seguida. Aplicação do Produto: Para Colagem: aplique o Viapoxi Adesivo Gel utilizando trincha ou pincel, formando uma camada da ordem de 2 mm de espessura. Aplique o produto sobre o substrato, observando a eficiência da penetração e a completa cobertura da superfície. O material a ser colado deve entrar em contato com o Viapoxi Adesivo Gel ainda em seu estado pegajoso. Em caso de colagem de concreto, microconcreto, graute, ou argamassa ao elemento estrutural de concreto, devem ser lançados sobre o adesivo dentro do prazo máximo de 5 horas, considerando a temperatura de 25 °C. Evitar a aplicação do produto com temperatura ambiente inferior a +5°C. Em temperaturas inferiores a +10°C, recomendamos o aquecimento indireto (banho-maria) do Componente A até no mínimo de +20°C e máximo de 35ºC, ou preferencialmente manter as embalagens em local aquecido antes de sua utilização. 6. Consumo: 1,5 kg/m²/mm de espessura. 7. Embalagem: 2 latas conjuntos A e B, totalizando 1 kg (padrão). Poderá ser disponibilizado em embalagens de maiores volumes para aplicação de grande escala. 8. Validade e Estocagem: A validade do produto é de 12 meses, desde que mantido em local coberto, seco, ventilado e na embalagem original e lacrada.

Viapoxi Adesivo Tix 1. Descrição: Viapoxi Adesivo Tix é um adesivo à base de resina epóxi, consistência de massa, de elevada viscosidade, isento de solventes e composto de agregados selecionados e graduados, indicado para colagem de concreto, aço, alumínio, cerâmica, dentre outros. 2. Utilização: • Reparos superficiais e/ou reconstituição de elementos estruturais de concreto, como vigas, pilares, paredes de concreto, fundo de lajes e marquises, sem uso de fôrmas; • Revestimento de pequena espessura para restauração de fachadas e grandes áreas de concreto; • Recuperação de falhas e juntas de concretagem; • Restauração de peças de concreto pré-moldado. 3. Vantagens: • Elevado poder de aderência; • Produto tixotrópico. Não escorre; • Para a colagem de chapas metálicas em elementos estruturais de concreto em situações de reforço estruturais; • Desempenho e rendimento superior em reparo e reforço estrutural; • Pode ser aplicado sobre superfície úmida; • Para colagem de concreto novo ao concreto velho; • Para colagem de cubas de inox, de louças e pedras em granito. 4. Características Técnicas: Massa Específica

Tempo para aplicação

Resistência à compressão 1 dia

Resistência à compressão 7 dias

Temperatura de aplicação

5. Instrução de uso: Preparação da Superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, como óleo, graxa, nata de cimento, ferrugens, etc. Por se tratar de substratos cimentícios poderá haver umidade, mas sem saturação. Superfícies lisas de concreto devem ser apicoadas ou escarificadas, de forma a se obter uma superfície íntegra e rugosa. Películas de cura química e pinturas existentes deverão ser removidas do substrato. Preparação do Produto: Inicie a mistura do Viapoxi Adesivo Tix somente após a superfície estar preparada. Faça a pré-mistura separada dos componentes A e B. Em seguida, despeje todo o conteúdo do componente B (catalisador) ao recipiente do componente A e proceda à mistura do produto manualmente com o uso de espátula ou haste metálica, por no mínimo 3 minutos, até se obter um material homogêneo e sem grumos. Aplique em seguida. Aplicação do Produto: Para Colagem de Concreto: aplique o Viapoxi Adesivo Tix utilizando colher de pedreiro e espátula até a mão (protegida por luva), formando uma camada da ordem de 2 mm de espessura. Aplique o produto sobre o substrato, observando a eficiência da penetração e a completa cobertura da superfície. O material a ser colado deve entrar em contato com o Viapoxi Adesivos Tix ainda em seu estado pegajoso. Em caso de colagem de concreto, microconcreto, graute, argamassa ao elemento estrutural de concreto, estes devem ser lançados sobre o adesivo dentro do prazo máximo de 1 hora a 1 hora e meia, considerando temperatura de 25 °C. Para Fixação e Ancoragem de Tirantes/ Barras de Aço: as locações e as dimensões das perfurações

(diâmetro e profundidade dos furos) devem seguir o projeto. O diâmetro do furo deve ter dimensão padrão superior ao diâmetro da barra de aço. Recomenda-se que a espessura de colagem seja no mínimo de 2 mm. O Viapoxi Adesivo Tix deve ser aplicado na barra de aço, previamente limpa e colocado para dentro do furo com volume suficiente para preencher todo o espaço entre a barra de aço e o concreto. Em seguida, efetue na barra movimentos de giro sobre si, para garantir o total preenchimento do adesivo no espaço existente entre a barra de aço e o concreto. Mantenha a barra imobilizada até o endurecimento inicial da cola. Para Colagem de Placas Metálicas: Em reforço estrutural com chapas metálicas o dimensionamento das chapas deve seguir conforme projeto. As chapas devem ser providas de pequenos furos espaçados a cada 15 cm, de modo a permitir a saída de ar no momento da colagem. A chapa metálica deve passar por processo de limpeza e estar seca para receber o Viapoxi Adesivo Tix. Aplique o adesivo numa espessura mínima de 2 mm. Algumas horas antes do serviço de colagem, ancore no concreto parafusos de fixação da chapa utilizando o próprio produto. Pressione a chapa contra o concreto e aperte as porcas dos parafusos procurando obter uma espessura de colagem uniforme. Mantenha a chapa sem movimento durante pelo menos 24 horas. A liberação para carregamento após 7 dias. Evitar a aplicação do produto com temperatura ambiente inferior a +5°C. Em temperaturas inferiores a +10°C, recomendamos o aquecimento indireto (banho-maria) do Componente A até no mínimo de +20°C e máximo de 35ºC, ou preferencialmente manter as embalagens em local aquecido antes de sua utilização. 6. Consumo: 1,5 kg/m²/mm de espessura. 7. Embalagem: Caixas contendo 2 latas conjuntos A e B, totalizando 1 kg. 8. Validade e Estocagem: A validade do produto é de 12 meses, mantendo-o em local coberto, seco, ventilado e na embalagem original e lacrada. 9. Recomendações: • Limpe as ferramentas com solventes tais como: toluol e aguarrás; • Após a homogeneização dos componentes, o produto deverá ser utilizado no prazo máximo de 1 hora; • No caso de contato do produto com a pele, limpe com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Solventes como aguarrás e álcool também poderão ser utilizados.

Nota: As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para mais esclarecimentos consultar nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.

Argamassa de reparo

Viaplus ST 1. Descrição: Produto bicomponente composto por cimento Portland, agregados finos selecionados, aditivos especiais, polímeros acrílicos e fibras que, quando misturados, resultam em uma argamassa de consistência tixotrópica, coesa, de elevado poder de adesão, baixa permeabilidade, com excelentes características mecânicas, destinada ao reparo de média espessura em estruturas de concreto. 2. Utilização: Reparos de média espessura e/ou reconstituição de elementos estruturais de concreto, como vigas, pilares, paredes de concreto, fundo de lajes e marquises, em espessura de até 20 mm aplicada de uma só vez, sem utilização de fôrmas. • Reparo de maior espessura deve ser executado em camadas de 15 a 20 mm; • Recuperação e/ou reconstituição da estrutura de concreto, em espessura máxima de 100 mm; • Recuperação de falhas e juntas de concretagem; • Chumbamento de ralos emergentes em piscinas; • Recuperação de bordas de juntas e “cantos vivos” em peças de concreto pré-moldado. 3. Vantagens: • Resistências mecânicas e químicas superiores às das argamassas convencionais; • Argamassa tixotrópica fácil de aplicar manualmente em superfícies verticais e horizontais inferiores (teto); • Não necessita de fôrmas; • Possui retração compensada e elevada durabilidade; • Baixa permeabilidade quando submetida a pressões de água; • Excelente aderência a substratos de concreto. 4. Características Técnicas: Tempo em aberto para aplicação:

Relação líquido / Materiais secos (A/B):

1 / 6,8 – Relação A/B = 0,147 l/kg

*Resistência à compressão (MPa):

*Resistência à tração na flexão (MPa) NBR13.279/05

Resistência de aderência à tração – NBR 13528 (adaptada) – 28 dias = 2,0 MPa *Certificado de ensaio LA Falcão Bauer 5. Preparação da Superfície: O substrato deve estar limpo, isento de nata de cimento, sem partes soltas ou desagregadas. Delimitar as áreas de reparo com disco diamantado e remover o concreto deteriorado até atingir o concreto são (sadio). Armaduras existentes na estrutura devem estar limpas e isentas de corrosão. Em caso de contaminação nas armaduras, proceder à sua limpeza mediante uso de jateamento abrasivo ou ainda utilizando escova de cerdas metálicas (escova de aço), e posterior tratamento com Viaplus Ferroprotec. Antes da aplicação do Viaplus ST molhar a superfície preparada evitando empoçamentos de água, deixando na condição úmida, mas não saturada.

6. Preparação do Produto: Produto fornecido em dois componentes: Componente A (líquido) Componente B ( pó) Relação A/B : 1/ 7 Em um recipiente apropriado, colocar todo o conteúdo do componente A (1 parte) e adicionar aos poucos o componente B (7 partes). A mistura deverá ser efetuada de forma mecânica, utilizando hélice acoplada a uma furadeira de baixa rotação (400 a 500 rpm). Dar preferência, sempre, para efetuar uma mistura mecânica, de modo a obter-se uma pasta homogênea sem formação de grumos. O tempo da mistura varia de 3 a 5 minutos. Viaplus ST deverá ser aplicado imediatamente após concluído seu preparo. 7. Aplicação do Produto: sobre o substrato úmido, mas não saturado, aplicar o Viaplus ST em camadas finas e de média espessura (20 mm), pressionando-o contra o substrato manualmente ou utilizando colher de pedreiro. Executar o acabamento com desempenadeira metálica ou de madeira com feltro ou espuma. Não aplicar o Viaplus ST sob insolação direta ou com ventos fortes; nessas situações utilizar anteparos de proteção durante a aplicação. Após concluída a aplicação do produto, efetuar cura úmida por 3 dias, principalmente em situações em que o reparo ficar exposto à insolação direta. 8. Consumo: 2.100 kg/m³. 9. Embalagem: caixas com 20 quilos. 10. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 9 meses a partir da sua data de fabricação, na embalagem original e lacrada. Manter em local coberto, seco e ventilado. Evitar contato direto com o piso/solo. 11. Recomendações: • Ambos os componentes não apresentam riscos à saúde, quando utilizados corretamente; • Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto; • Após o uso do produto, lavar bem as mãos; • Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância. Persistindo a irritação, procurar um médico, informando-o sobre o produto; • Em locais fechados ou com pouca ventilação, garantir a renovação do ar durante a aplicação e secagem. Limpar as ferramentas e materiais com água antes do endurecimento; • Após a cura, o material só poderá ser removido mecanicamente.

Argamassa de reparo

Viaplus Stuc 1. Descrição: Produto bicomponente composto por cimento Portland, agregados finos selecionados, aditivos especiais, polímeros acrílicos e fibras que, quando misturados, resultam em uma argamassa de consistência tixotrópica, coesa, de elevado poder de adesão, baixa permeabilidade, com excelentes características mecânicas, destinada ao reparo em estruturas de concreto. 2. Utilização: • Reparos superficiais e/ou reconstituição de elementos estruturais de concreto, como vigas, pilares, paredes de concreto, fundo de lajes e marquises, sem uso de fôrmas; • Revestimento de pequena espessura para restauração de fachadas e grandes áreas de concreto; • Recuperação de falhas e juntas de concretagem; • Restauração de peças de concreto pré-moldado. 3. Vantagens: • Resistências mecânicas superiores às das argamassas convencionais; • Argamassa tixotrópica fácil de aplicar manualmente em superfícies verticais e horizontais inferiores (teto); • Não necessita de fôrmas; • Possui retração compensada e elevada durabilidade; • Baixa permeabilidade quando submetida a pressões de água; • Produto pré-dosado, evitando erros de dosagem na obra; • Excelente aderência a substratos de concreto. 4. Características Técnicas: Tempo em aberto para aplicação

Relação líquido / Materiais secos

5. Preparação da Superrfície: O substrato deve estar limpo, isento de nata de cimento, sem partes soltas ou desagregadas. Delimitar as áreas de reparo com disco diamantado e remover o concreto deteriorado até atingir o concreto são. Armaduras existentes na estrutura devem estar limpas e isentas de corrosão. Em caso de contaminação nas armaduras, proceder à sua limpeza mediante uso de jateamento abrasivo ou ainda utilizando escova de cerdas metálicas, e posterior tratamento com Viaplus Ferroprotec e Viaplus ST (quando o reparo tiver espessuras > 5 mm). Antes da aplicação do Viaplus Stuc, molhar a superfície preparada, evitando empoçamentos de água, deixando na condição úmida, mas não saturada. 6. Preparação do Produto: Produto fornecido em dois componentes: Componente A (resina) Polímeros Acrílicos emulsionados. Componente B (pó cinza) Cimento, Agregados minerais, Fibras e Aditivo. Relação A / B : 1 / 6. Em um recipiente apropriado, colocar 75% do componente A (líquido) e adicionar aos poucos o Componente B (pó). A mistura deverá ser efetuada utilizando hélice acoplada a uma furadeira de baixa rotação (400 a 500 rpm). Dar preferência sempre para efetuar uma mistura mecânica de modo a obterse uma pasta homogênea sem formação de grumos. Adicionar o restante do componente A, dando continuidade à mistura.

Dependendo das condições climáticas, tais como temperatura, umidade relativa do ar, o produto poderá receber adição de até 250 ml de água, de modo a melhorar a sua trabalhabilidade. Viaplus Stuc deverá ser aplicado imediatamente após concluído seu preparo. 7. Aplicação do Produto: Sobre o substrato úmido; mas não saturado, aplicar o Viaplus Stuc utilizando colher de pedreiro, até atingir a espessura máxima de 5 mm. Executar o acabamento com desempenadeira metálica ou de madeira com feltro ou espuma. Não aplicar o Viaplus Stuc sob insolação direta ou com ventos fortes, nessas situações utilizar anteparos de proteção durante a aplicação. Após concluída a aplicação do produto, efetuar cura úmida por 3 dias, principalmente em situações em que o reparo ficar exposto à insolação direta. 8. Consumo (aproximado): 5 a 6 kg/m² – considerando espessura de 3,0 mm. 9. Embalagem: caixas de 20 quilos. 10. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 9 meses a partir da sua data de fabricação, na embalagem original e lacrada. Manter em local coberto, seco e ventilado. Evitar contato direto com o piso/solo. 11. Recomendações: • Ambos os componentes não apresentam riscos à saúde, quando utilizados corretamente. • Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto. • Após o uso, lavar bem as mãos. • Caso o produto entre em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância. Persistindo a irritação, procurar um médico, informando-o sobre o produto. • Em locais fechados ou com pouca ventilação, garantir a renovação do ar durante a aplicação e secagem. • Limpar as ferramentas e materiais com água antes do endurecimento. • Após a cura, o material só poderá ser removido mecanicamente.

Argamassa de reparo

Viaplus ST Tix 1. Descrição: produto monocomponente à base de cimento Portland, agregados selecionados e aditivos especiais, que ao ser adicionada a quantidade especificada de água, resulta numa argamassa de consistência tixotrópica. 2. Utilização: • Nivelamento de chapas de base de equipamentos, estruturas metálicas, trilhos e placas de apoio; • Assentamento de calços para grauteamento de precisão na indústria mecânica; • Reparos sem utilização de fôrmas sistema “DRY PACK” (argamassa seca); • Reparos em grandes profundidades de estruturas de concreto. 3. Vantagens: • Colocação precisa de calços na indústria mecânica; • Dispensa o uso de fôrmas; • Excelente aderência a substratos de concreto; • Aplicável em espessuras de 10 a 120 mm. • Elevada resistência mecânica; 4. Características técnicas:

*Resistência à compressão (MPa) 1 dia = 10,8 3 dias = 26,8 7 dias = 41,6 28 dias = 43,2 *Certificado de ensaio LA Falcão Bauer 5. Preparação da Superfície: o substrato deverá estar apoiado, limpo, isento de manchas de óleos, graxas, partículas soltas ou pó. O concreto a ser reparado deverá apresentar-se na forma de figuras geométricas (quadrado, retângulo) de preferência mantendo os cantos vivos de modo a contribuir para o travamento do Viaplus ST Tix. Armaduras na estrutura devem estar limpas e isentas de pontos de corrosão. Antes da aplicação do produto, a superfície deverá ser molhada, evitando empoçamentos, deixando o substrato na condição úmida, mas não saturada. 6. Preparação do Produto: de preferência a homogeneização do Viaplus ST Tix deverá ser por processo mecânico, utilizando betoneira ou furadeira com hélice acoplada. Para cada saco de 25 kg são necessários 3,0 a 3,5 litros de água. O tempo de mistura varia de 3 a 5 minutos, até que o produto apresente aspecto uniforme e homogêneo. Aplicar imediatamente após a mistura. 7. Aplicação do Produto: Dry Pack – Reparo estrutural de grande espessura: Aplicar manualmente ou com colher de pedreiro, pressionando a argamassa sobre a superfície. Colocar a argamassa em camadas de 20 a 25 mm, inserindo e compactando sequencialmente. Pedriscos poderão ser utilizados, quando for necessário para se atingir a espessura desejada (até 30%). Assentamento de Calços: Sobre a superfície lançar e compactar nas dimensões adequadas, com auxílio de colher de pedreiro. Colocar o calço sobre o Viaplus ST Tix (ainda fresco) e nivelar com leves golpes. Efetuar cura úmida ou cura química com CURAcreto PA10. 8. Consumo: 2.200 kg /m³. 9. Embalagem: sacos de 25 kg. 10. Validade e Estocagem: A validade é de 9 meses, na embalagem original e lacrada. Manter em local coberto, seco, ventilado, evitar contato direto com o chão. 11. Recomendações: As medidas de higiene e de segurança do trabalho e as indicações quanto limpeza e disposição de resíduos devem seguir as recomendações gerais.

Argamassa de reparo

Viaplus ST Acelerado 1. Descrição: Produto de alto desempenho de consistência plástica, possibilitando elevadas resistências mecânicas e liberação da área, em poucas horas. Produto em pó pronto para uso, isento de cloretos, constituído de cimento especial, agregados selecionados, fibras e aditivos especiais, de fácil homogeneização, bastando somente adicionar água e misturar. 2. Utilização: Indicado para aplicações em reparos de estruturas, com espessuras acima de 1 cm, tais como: • Pisos de concreto em rampas de estacionamento, pavimento de concreto de rodovias, e aeroportos; • Reparos estruturais de tabuleiro de pontes e viadutos; • Restauração de bordas de juntas de dilatação em pontes e viadutos; • Reparos em câmaras frigoríficas; • Execução de reparos em estruturas de concreto em áreas industriais sujeitas ao meio agressivo, pela presença na atmosfera de ácidos, gases e outros; • Reparos localizados e profundos; • Em reparos estruturais, para garantia de monoliticidade da estrutura, recomenda-se a aplicação de ponte de aderência com Viapoxi Adesivo Gel; • Em superfícies verticais é recomendado o uso de fôrma para contenção do produto. 3. Vantagens: • Elevadas resistências mecânicas, iniciais horas após aplicado. Permite rápida liberação da área reparada (2 horas); • Alta resistência química aos agentes agressivos; • Retração compensada; • Condições de utilização para aplicações em locais de baixas temperaturas; • Fácil aplicação; • Liberação da estrutura reparada para pintura após 24 horas. 4. Preparo da Superfície: O substrato de concreto deve estar estruturalmente sadio, com rugosidade, limpo e sólido sem partículas soltas ou desagregadas. Delimitar as regiões de reparo com disco diamantado e remover o concreto deteriorado até atingir o concreto são. A espessura mínima do reparo deverá ser superior a 1 cm, e ter a dimensão de uma figura geométrica; com cantos vivos (retângulo). Armaduras existentes na estrutura devem estar limpas e passivadas. O concreto a ser reparado deverá ser lavado com água e evitar empoçamentos (soprar com ar), deixando na condição úmida, porém não saturada. 5. Preparação do Produto: De preferência a homogeneização do Viaplus ST Acelerado deverá ser por processo mecânico, utilizando betoneira ou furadeira com hélice acoplada. Para cada embalagem de 25 kg do produto, são necessários 3,2 a 3,5 litros de água. A dosagem recomendada de água é fundamental para a obtenção das resistências mecânicas indicadas e para não ter efeitos colaterais indesejáveis. Tempo da mistura: Mecânica: 2 a 3 minutos. Manual: mínimo de 5 minutos. Tempo de utilização do produto depois de preparado: 15 a 20 minutos (20°C).

6. Aplicação do Produto: Lançar o Viaplus ST Acelerado diretamente sobre o concreto a ser reparado, adensando-o com auxílio de um vibrador. Em áreas de menores dimensões poderá ser usado um soquete. O acabamento manual deverá ser com colher de pedreiro ou desempenadeira. Acabamento com disco ou com “helicóptero” também poderá ser utilizado. 7. Características Técnicas: Idade

Densidade: 2.250 kg/m³ Fator água/produto = 0,13 l/kg – (3,25 litros / 25 kg produto) *Certificado de ensaio LA Falcão Bauer EC/144.522/07 8. Consumo: 2.250 kg/m³ 9. Embalagem: Saco com 25 kg. 10. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 6 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local seco e ventilado e nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: • Produtos de cimento quando manuseados ou recém-misturados podem causar irritação na pele. • É recomendado o uso de máscaras contra pó, óculos de proteção para os olhos e luvas de borracha quando estiver usando o produto. • Se o produto penetrar nos olhos lave rapidamente com água em abundância.

Viagraute 1. Descrição: graute pré-dosado para uso geral, composto de cimento, areia de quartzo selecionada e aditivos especiais, convenientemente dosados, proporcionando elevada resistência mecânica e fluidez. 2. Utilização: • Grauteamento e fixação de máquinas e equipamentos; • Ancoragens de tirantes e chumbadores; • Reforço de fundações, colunas, vigas de pontes/viadutos; • Fixação de placas de apoio; • Base e trilhos de pontes rolantes; • Alvenaria estrutural; • Reparos localizados em pisos e estruturas de concreto; • Para grauteamento de espaços com espessuras de 10 mm a 50 mm. Em espessuras de maior dimensão pode-se adicionar até 50% (em peso) de agregados graúdos (lavados e peneirados), conforme indicado no item Consumo. 3. Vantagens: • Fornecido pronto para uso; • Mantém trabalhabilidade durante período até 30 minutos após homogeneizado; • Consistência fluida e auto adensável, devendo ser aplicado em espaços confinados; • Facilidade de aplicação, podendo ser vertido por gravidade ou bombeado; • Versatilidade de uso devido ao alto desempenho; • Desenvolve alta resistência inicial, possibilitando rápida liberação do serviço; • Baixa permeabilidade, com ótimo acabamento; • Obtenção de uma argamassa com retração compensada. Produto não retrátil; • Isento de cloretos. 4. Caracteristicas Técnicas: 1 dia

Resistência à compressão (MPa)

* Fator água / Viagraute: 0,114 l/kg Conforme certificado L.A. Falcão Bauer EC/129.159-2/07 Tipo

2,7 a 3,0 litros / embalagem

3,0 a 3,3 litros / embalagem

3,0 a 3,3 litros / embalagem

Trabalhabilidade 20 – 30 minutos – função da temperatura ambiente

5. Preparação da Superfície: o substrato deverá estar limpo, isento de manchas, de óleos, graxas, outros materiais contaminantes, partículas soltas ou pó. As armaduras existentes na estrutura devem estar limpas e isentas de corrosão; em caso de contaminação nas armaduras, proceder à sua limpeza total. Molhar a superfície com água, evitando empoçamento, deixando-a na condição de “saturada e seca”, antes da aplicação do produto. Devido à elevada fluidez do Viagraute é necessário o uso de fôrmas com desmoldantes e estanques. Para grauteamento de equipamentos e máquinas de alta precisão (não podem sofrer vibrações), é necessário que as fôrmas tenham dimensões de altura, no mínimo 100 mm maior que a altura inferior da base do equipamento a ser grauteado. Esse procedimento é para assegurar que o graute preencherá totalmente os vazios, mantendo-se aderido à base do equipamento. 6. Preparação do Produto: proceder à homogeneização do produto por processo mecânico, utilizando um misturador de ação forçada (betoneira) ou homogeneização por processo manual. Para cada saco de 25 quilos do Viagraute são necessários 2,7 até 3,0 litros de água, de acordo com o tipo de traço adotado (vide tabela). Maior quantidade de água poderá acarretar em perda de resistência mecânica, influir no aumento da pega e na retração do Viagraute. O tempo de mistura varia de 3 minutos para a mistura mecânica e 5 minutos para mistura manual, devendo o Viagraute apresentar-se homogêneo e uniforme. A quantidade indicada de água para a mistura poderá variar em função da consistência desejada para aplicação, variação de temperatura, vento e dosagem de pedrisco/brita 1, devendo ficar dentro da faixa específicada. Não é recomendável fracionar a embalagem do Viagraute. 7. Aplicação do Produto: o lançamento do Viagraute deve ser de forma contínua, sempre por uma extremidade do elemento a ser grauteado. Verter o produto através da menor distância de percurso possível. Para serviços onde é fundamental o total preenchimento dos vazios, de modo a assegurar que o equipamento fique perfeitamente grauteado, o emprego de correntes metálicas poderá ajudar no processo de espalhamento e fluidez do graute, através de vibração manual. Após término dos trabalhos manter as fôrmas por período de 12 a 24 horas. Após desenforma efetuar cura úmida por no mínimo 3 dias. Poderá ser aplicada também cura química, através de formação de membrana protetora. 8. Consumo: Argamassa VIAGRAUTE = 2.100 kg/m³ Microconcreto VIAGRAUTE a) com 30% de Brita 1 (em peso) = 1.700 kg/m³ b) com 50% de Pedrisco (em peso) = 1.500 kg/m³ 9. Embalagem: sacos com 25 quilos. 10. Validade e estocagem: o produto é válido por 6 meses, desde que armazenado em local coberto, seco e ventilado, evitando o contato direto com o solo/piso, nas embalagens originais e lacradas. 11. Recomendações: as medidas de higiene e de segurança do trabalho e as indicações quanto à limpeza e disposição de resíduos devem seguir as recomendações gerais.

Viagraute Acelerado 1. Descrição: Produto em pó, fornecido pronto para uso, à base de cimentos especiais, agregados selecionados e aditivos convenientemente dosados. Através da diluição de água forma uma argamassa fluida de pega rápida, com elevada resistência mecânica, que possibilita rápida liberação para uso após algumas horas. 2. Utilização: • Reparos de pavimento de concreto e outros elementos estruturais; • Pisos industriais que necessitem de reparos e rápida liberação da área; • Fixações e chumbamentos emergenciais de equipamentos e máquinas pesadas; • Reforço estrutural em situações emergenciais. 3. Vantagens: • Excelentes resistências mecânicas a partir de duas horas após aplicado; • Retração compensada; • Baixa permeabilidade; • Liberação para tráfego médio após três horas; • Indicado para aplicações em locais de baixas e altas temperaturas; • Boa trabalhabilidade, mantendo consistência fluida por até quinze minutos 4. Características Técnicas: Resistência à Compressão Axial

* Valores obtidos utilizando fator água/produto = 0,16 l/kg >> Flow = 26 cm. 5. Preparação da Superfície: • O substrato deverá estar limpo, isento de contaminações e de partículas soltas. Antes de aplicar o Viagraute Acelerado molhar a superfície com água, evitando o empoçamento, deixando-a na condição de “saturada seca”. • As fôrmas deverão apresentar-se totalmente estanques. • Em reparos de pisos as áreas deverão ser delimitadas com disco de corte e de preferência cortadas em forma de figuras geométricas. • Em condições excepcionais, para aumentar a tensão de aderência, é recomendado a aplicação de adesivo epóxico tipo Viapoxi.

6. Preparação do Produto: Recomenda-se efetuar a homogeneização do Viagraute Acelarado, através de procedimento mecânico, utilizando-se uma argamassadeira / betoneira, ou uma furadeira de baixa rotação com uma hélice acoplada. A quantidade de água utilizada para o preparo do Viagraute Acelerado varia em função da fluidez desejada, conforme as condições e características do serviço. Esta variação, identificada pela relação do fator água / produto, deverá ficar compreendida entre 15,0% e 17,0%; ou seja 3,75 litros a 4,25 litros de água por embalagem do produto. Adição de água em maiores volumes poderá acarretar perda de resistências nas primeiras horas. É recomendável primeiramente adicionar 2/3 da água de amassamento e misturar por dois minutos. Adicionar o restante da água e proceder à mistura por mais 3 minutos. Para se ter total aproveitamento da fluidez, a mistura deverá ser efetuada, de preferência em local bem próximo ao do serviço. Adição de água gelada permite aumentar o tempo de trabalhabilidade e fluidez. 7. Aplicação do Produto: Aplicar o Viagraute Acelerado imediatamente após a mistura. No caso de aplicações em locais com uso de fôrmas, lançar por gravidade através de dispositivo na fôrma, tipo cachimbo. No caso de aplicações em reparos em superfícies horizontais, sem utilização de fôrmas, derramar o produto diretamente na superfície a ser reparada. Aplicação deverá ser contínua, sem intervalos, até o preenchimento total dos vazios existentes. Em grandes volumes poderá ser adicionado brita. Para essa situação consultar Depto. Técnico Viapol. 8. Consumo: O consumo aproximado do Viagraute Acelerado: 2.000 kg/m³. 9. Embalagem: Saco de 25 kg. 10. Validade e Estocagem: O produto é válido por 3 meses desde que armazenado em local coberto, seco e ventilado, evitando ficar em contato direto com o solo / piso, nas embalagens originais e lacradas. 11. Recomendações: As medidas de higiene e de segurança do trabalho e as indicações quanto limpeza e disposição de resíduos devem seguir as recomendações gerais.

Viagraute NE 1. Descrição: Argamassa cimentícia pré-dosada, composta de cimento Portland, areia de quartzo selecionada e aditivos especiais, convenientemente dosados. Fornecido pronto para uso, devendo ser adicionada água na proporção recomendada para se obter um graute com elevada resistência mecânica e fluidez. 2. Utilização: • Grauteamento e fixação de máquinas e equipamentos; • Ancoragens de tirantes e chumbadores; • Reforço de fundações, colunas, vigas de pontes/viadutos; • Fixação de placas de apoio; • Base e trilhos de pontes rolantes; • Alvenaria estrutural; • Reparos localizados em pisos e estruturas de concreto; • Estruturas pré-moldadas; • Para grauteamento de espaços com espessuras de 10 a 50 mm. Em caso de espessuras de maior dimensão, pode-se adicionar até 50% (em peso) de pedrisco/brita 1 (lavado e peneirado), conforme indicado no item Consumo. 3. Vantagens: • Mantém trabalhabilidade durante período até 30 minutos após homogeneizado; • Consistência fluida e auto adensável, devendo ser aplicado em espaços confinados; • Facilidade de aplicação, podendo ser vertido por gravidade ou bombeado; • Versatilidade de uso devido ao alto desempenho; • Desenvolve alta resistência inicial, possibilitando rápida liberação do serviço; • Baixa permeabilidade, com ótimo acabamento; • Obtenção de uma argamassa com retração compensada. Produto não retrátil; Isento de cloretos. 4. Características Técnicas: 1 dia

Resistência à compressão (MPa)

2,5 a 2,8 litros / embalagem

2,7 a 3,0 litros / embalagem

2,7 a 3,0 litros / embalagem

Trabalhabilidade 20 – 30 minutos – função da temperatura ambiente.

5. Preparação da Superfície: O substrato deverá estar limpo, isento de manchas, de óleos, graxas, outros materiais contaminantes, partículas soltas ou pó. As armaduras existentes na estrutura devem estar limpas e isentas de corrosão; em caso de contaminação nas armaduras, proceder à sua limpeza total. Molhar a superfície com água, evitando-se empoçamento, deixando-a na condição de “saturada e seca”, antes da aplicação do produto. Devido à elevada fluidez do Viagraute NE é necessário o uso de fôrmas estanques (usar Desforma MM nas fôrmas). Para grauteamento de equipamentos e máquinas de alta precisão (não podem sofrer vibrações) é necessário que as fôrmas tenham dimensões de altura, no mínimo 100 mm maior que a altura inferior da base do equipamento a ser grauteado. Esse procedimento é para assegurar que o graute preencherá totalmente os vazios, mantendo-se aderido à base do equipamento. 6. Preparação do Produto: Proceder à homogeneização do produto por processo mecânico, utilizando um misturador de ação forçada (betoneira), ou ainda por furadeira de baixa rotação (400 a 500 rpm), com uma hélice acoplada a ela. Para cada saco de 25 quilos do Viagraute NE são necessários 2,5 a 3 litros de água, de acordo com o tipo de traço adotado (vide tabela). O tempo de mistura varia de 3 a 5 minutos, até que o Viagraute NE apresente aspecto uniforme e homogêneo. A quantidade indicada de água para a mistura poderá variar em função da consistência/fluidez desejada para aplicação, variação de temperatura, vento e dosagem de pedrisco/brita 1. O aumento da quantidade de água poderá acarretar em perda de resistência mecânica e retração da argamassa. Não é recomendável fracionar a embalagem do Viagraute NE. 7. Aplicação do Produto: O lançamento do Viagraute NE deve ser de forma contínua, sempre por uma extremidade do elemento a ser grauteado. Verter o produto através da menor distância de percurso possível. Para serviços onde é fundamental o total preenchimento dos vazios, de modo a assegurar que o equipamento fique perfeitamente grauteado, recomenda-se o emprego de correntes metálicas; que por agitação manual poderão ajudar no processo de espalhamento e fluidez do graute, eliminando a formação de bolhas de ar. Após o término dos trabalhos, manter as fôrmas por período de 12 a 24 horas. Após desenforma efetuar cura úmida por no mínimo 3 dias. Poderá ser aplicada também cura química, por formação de membrana protetora. 8. Consumo: Argamassa Viagraute NE = 2.100 kg/m³. Microconcreto Viagraute NE a) com 30% de Brita 1 (em peso) = 1.700 kg/m³. b) com 50% de Pedrisco (em peso) = 1.500 kg/m³. 9. Embalagem: sacos com 25 quilos. 10. Validade e Estocagem: o produto tem validade de 6 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenado nas embalagens originais e intactas, em local seco, coberto e ventilado. Evitar contato direto da embalagem com o solo/piso. 11. Recomendações: as medidas de higiene e de segurança do trabalho e as indicações quanto à limpeza e disposição de resíduos devem seguir as recomendações gerais.

Viagraute Epóxi 1. Descrição: Argamassa de alta fluidez, tricomponente, à base de resina epóxi e agregados minerais selecionados, isenta de solventes. Isento de retração, tem rápido ganho de resistência e liberação para uso. Indicado para reparação estrutural e chumbamento de peças e equipamentos sujeitos a cargas cíclicas e dinâmicas. 2. Utilização: VIAGRAUTE EPÓXI pode ser utilizado em todos os tipos de indústrias e construção civil, em especial em locais onde as solicitações mecânicas e dinâmicas sejam constantes: • Grauteamento de bases para equipamentos, inclusive de precisão; • Ancoragens de tirantes e chumbadores; • Preenchimento para bases de trilhos; • Grauteamento de chumbadores para antenas de transmissão; • Reparos estruturais que exijam rápida liberação; 3. Vantagens: • Altas resistências mecânicas, dinâmicas e cíclicas; • Cura rápida sem retração; • Alta fluidez; • Isento de solventes; • Ótimas resistências químicas; 4. Características Técnicas: Característica

Temperatura de aplicação

Resistência à compressão 06h

Resistência à compressão 24h

Resistência à compressão 07d

Resistência à tração na flexão

Módulo de elasticidade

5. Preparo da superfície: A superfície deverá estar sólida, sem partículas soltas, limpa, livre de impregnações, tais como óleos, graxas, nata de cimento, ferrugens, etc. Superfícies lisas de concreto devem ser apicoadas ou escarificadas, de forma a obter-se uma superfície integra e rugosa. A umidade do substrato deverá ser inferior a 5% e as fôrmas deverão estar travadas e estanques.

Mistura: Transferir todo o conteúdo da Parte 1 para um recipiente cilíndrico de fundo reto que comporte no mínimo dez litros. Em seguida adicionar todo o conteúdo da Parte 2 e misturar por 2 minutos utilizando uma furadeira de baixa rotação (500 – 600 rpm) com hélice acoplada. Aos poucos, adicione a Parte 3 e misture por mais 3 minutos ou até a completa homogeneização. Misturar um kit por vez. Aplicação: O VIAGRAUTE EPÓXI deve ser lançado cuidadosamente por gravidade através de cachimbo. Em áreas confinadas deve haver abertura na extremidade oposta ao lançamento para expulsar o ar. A espessura mínima de aplicação é de 5 mm e máxima de 50 mm por camada. O tempo de aplicação entre camadas deverá ser de 2 horas, para não gerar calor excessivo. 6. Consumo: O consumo está em torno de 2.020 kg/m³. 7. Embalagens: Conjuntos de 15,00 kg compostos por: • Parte 1 – galão com 2,835 kg • Parte 2 – frascos com 0,54 kg • Parte 3 – sacos com 11,625 kg 8. Validade e estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 9. Recomendações: Limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarrás, Thinner, etc. Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica. 10. Segurança: • Utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química. • Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites. • Não beber, comer ou fumar durante o manuseio. • Lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. • No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. • Produto não inflamável e não explosivo. • Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano. • Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

Resinas para injeção

Viapoxi Injeção 1. Descrição: adesivo bicomponente à base de epóxi, de baixa viscosidade e isento de solventes, para injeção de trincas e fissuras estruturais. 2. Utilização: • Recomposição do monolitismo de elementos estruturais de concreto. • Injeção pressurizada em fissuras passivas de elementos estruturais de concreto com aberturas entre 0,2 a 1,0 mm. 3. Vantagens: • Evita a penetração de agentes agressivos pelas fissuras; • Não retrátil, garantindo o perfeito contato e aderência ao substrato; • Baixa viscosidade, o que permite ser aplicado por injeção de fissuras a partir de 0,2 mm; • Recupera o monolitismo do elemento estrutural. 4. Características Técnicas:

Pot life (Tempo para aplicação) Cura inicial Cura final Temperatura de aplicação Viscosidade Brookfield

30 minutos 24 horas 7 dias 5 a 35°C 130 cP

5. Preparação da Superfície: a superfície deverá estar sólida, limpa, sem partículas soltas, livre de impregnações, como óleo, graxa, nata de cimento, ferrugens, etc. Em substratos cimentícios poderá haver umidade, porém, sem saturação. Superfícies lisas de concreto devem ser polidas, de forma a obter-se uma superfície íntegra e rugosa. Películas de cura química e pinturas existentes deverão ser removidas. As trincas e fissuras deverão estar limpas e desobstruídas de qualquer partícula, para isso, recomendamos uma limpeza a vácuo ou jato de ar comprimido. 6. Preparação do Produto: recomenda-se iniciar a mistura do produto somente após a superfície estar preparada. Pré-misturar separadamente os componentes A e B. Em seguida, despejar todo o conteúdo do componente B (endurecedor) ao recipiente do componente A, e proceder à mistura do VIAPOXI INJEÇÃO com o uso de espátula por no mínimo 3 minutos, até se obter um material homogêneo. 7. Aplicação do Produto: após a homogeneização dos componentes A e B, verter em equipamento apropriado para injeção de fissuras. Realizar a injeção sempre de baixo para cima. Providenciar o engate do bico de injeção no niple inferior e pressurizar o equipamento, observando a saída da resina pelo niple superior subsequente. Imediatamente, vedar o niple anterior e continuar a injeção pelo último niple. A pressão de injeção deve ser adequada à espessura da fissura. Após 24 horas, retirar os bicos e adesivo de colmatação e promover o acabamento superficial. Em temperatura acima de 30°C, os componentes devem ser armazenados em local refrigerado por 12 horas antes do uso. 8. Consumo: 1.060 kg/m³. 9. Embalagem: 2 latas conjuntos A e B, totalizando 1 kg (padrão). Poderá ser disponibilizado em embalagens de maiores volumes para aplicação de grande escala. 10. Validade e Estocagem: mantendo-se em local coberto, seco, ventilado e na embalagem original e lacrada, sua validade é de 12 meses. 11. Recomendações: limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarrás, etc. No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Solvente como aguarrás, álcool também poderão ser utilizados.

Resinas para injeção

Viapol Injeção PU-HR 1. Descrição: Viapol Injeção PU-HR é um novo sistema de poliuretano flexível bicomponente que reage com a água de forma rápida, formando uma espuma flexível, de elevadas propriedades mecânicas e alto desempenho. 2. Utilização: • Vedação temporária de juntas e fissuras com infiltrações de água em estruturas de concreto sujeito à movimentação; • Vedação temporária de ninhos e vazios em estruturas de concreto com infiltrações de água; • Infiltrações de água em tubulações, canais, construções subterrâneas (túneis, galerias, metrô, etc.), trabalhos de impermeabilização de poços e galerias, fissuras de concreto, ETA, ETE, piscinas, etc. 3. Vantagens: • Não é inflamável; • Expande até 8 vezes o seu volume inicial; • Mantém à elasticidade por todo o tempo; • Resistente quando em contato com produtos corrosivos; • Sem adição de solvente; • Resistente a hidrólise e microorganismos presentes no subsolo. 4. Características Técnicas:

Característica: Viscosidade: Densidade: Fator de espumação: Temperatura de serviço: Início da reação: Tempo de formação da espuma: Final da reação: Volume de espuma a 20°C:

Especificação: 100 1,170 Até 8 vezes +5 a +40 20 53 90 600

Unidade: CP g/cm³ Volume °C Segundos Segundos Segundos cm³

5. Instrução de uso: Preparo da Superfície: Ao longo da fissura, devem-se instalar bicos injetores com válvula sem retorno a cada 20 ou 30 cm dependendo do tipo de trinca. As fissuras ou áreas a tratar devem estar livres de pó e limpas. Se molhadas ou cheio de água, o produto usa essa água para sua reação. Se possível, executar uma limpeza na trinca com hidrojateamento de alta pressão. A temperatura ambiente e do substrato: 5 e 40°C. Mistura: Recomendamos sempre realizar um ensaio prévio com pouca quantidade de produto antes de proceder com a injeção. Adicionar o acelerador sobre a resina na quantidade necessária e misturar utilizando uma furadeira de baixa rotação e hélice acoplada por 3 minutos. Em condições normais (15-20°C), 5 a 8% do acelerador são suficientes. A menor temperatura da água, e em casos de águas salinas, a quantidade do acelerador pode ser maior. Aplicação: Após a mistura, iniciar o processo de injeção o mais rápido, principalmente em locais com alta umidade do ar, onde a resina reage com a umidade formando uma capa de espuma na superfície. Isto é normal e não há nenhum problema, porque abaixo da espuma o líquido fica inalterado por algumas horas, permitindo o consumo do produto. O tempo de reação depende da temperatura do produto e do substrato.

O tempo de formação de espuma a 20°C, com 7% de acelerador e 10% de água, começa a aproximadamente em 20 segundos e acaba aos 50 segundos. Se a aplicação do produto como preenchimento forem em locais não úmidos, é conveniente molhar previamente, de modo a facilitar a reação do produto com a obtenção da espuma. Em caso de aplicar o produto em fissuras verticais, a aplicação deverá ser iniciada de baixo para cima. Convém usar vários injetores fazendo com que a espuma exceda pelo injetor seguinte mais alto antes de injetar por este e, assim, sucessivamente. Limpar a máquina de injeção rapidamente dentro de alguns minutos antes que o produto endureça. Pode ser utilizado para limpeza solvente tipo thinner, xilol e toluol. Durante a limpeza, deixar o equipamento cheio de solvente e circular pelo sistema. Recomendações: Limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes, tais como: Toluol, Xilol, Thinner, etc. Após o endurecimento, só é possível a remoção mecânica. Segurança: Produto nocivo, não inflamável. Manter a embalagem fechada e conservar fora do alcance de crianças e animais domésticos. Manter o ambiente ventilado durante a aplicação e secagem. Não reutilizar as embalagens. Usar máscara protetora, óculos de segurança e luvas durante a aplicação. No caso de contato do produto com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Em caso de contato com os olhos ou irritação da pele, lavar com água em abundância. 9. Embalagem: Conjuntos de 26,0 kg compostos por: • Viapol Injeção PU-HR – Balde metálico com 25,0 kg; • Viapol Injeção PU-HR – latas com 1,0 kg. 10. Validade e Estocagem: O produto tem validade de 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, ventilado e nas embalagens originais e intactas. 11. Recomendações: As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser tratada. Não assumimos, assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para maiores esclarecimentos consultar, nosso Departamento Técnico ([email protected]). A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso. Rev.00-12/282011

Monopol Poliuretano 1. Descrição: Selante elastomérico à base de poliuretano, monocomponente, com alto poder de aderência, com elasticidade, aliados às excelentes propriedades químicas e físicas. Produto tixotrópico e aderente a diversos tipos de substratos como: concreto, argamassas, alumínio, madeira, pedras, cerâmicas, etc. 2. Utilização: MONOPOL Poliuretano foi especialmente desenvolvido para o uso como selante e adesivo em diversas aplicações na construção civil, onde possui excelente aderência sem causar nenhum tipo de manchamento por exsudação de plastificantes e solventes, tais como: • Juntas de pisos e fachadas com movimentação de até 25%; • Selamento de ralos, tubulações de reservatórios; • Vedação de esquadrias, caixilhos metálicos e de madeira; • Tratamento de trincas e fissuras; • Vedação de calhas e rufos; • Peças pré-moldadas. 3. Vantagens: • Excelente resistência aos raios ultravioleta; • Não causa manchamento; • Impermeável; • Aderente em diversos materiais sem necessidade de primer na maioria dos substratos; • Aceita pintura base água após a formação da pele (algumas horas); • Boa resistência a ácidos e bases; • Excelente resistência às intempéries, inclusive à maresia. 4. Características Técnicas: Consistência

Sistema de cura

Secagem ao toque (23°C e 50% U.R)

Tempo de cura (23°C e 50% U.R)

Temperatura de aplicação (°C)

Teor de sólidos (EN827)

Alongamento na ruptura (ISSO 8339)

Dureza Shore A (ISSO 868-3segundos)

Temperatura de serviço (°C)

Resistência à UV (ASTM G-154)

Resistência à água e salt spray

Cinza, Preto, Branco e Bege

5. Preparação da superfície: A superfície deverá estar íntegra, resistente, regular, apresentar-se limpa e seca, sem qualquer vestígio de graxa, óleo, poeira, restos de quaisquer outros materiais anteriormente aplicados. Nas aplicações em concreto e argamassa, os mesmos deverão estar totalmente curados. Instalar um delimitador de profundidade ao longo da junta, adequado à largura (cordão de polietileno) na profundidade especificada para a aplicação do selante. Para isto, recomendamos a utilização de um gabarito para garantir a regularidade da profundidade. Proteger as faces laterais superiores das juntas com fita crepe antes de iniciar a aplicação. Superfícies metálicas devem se apresentar isentas de qualquer camada que possa prejudicar a aderência do MONOPOL Poliuretano como ferrugem, tintas, vernizes e películas protetoras de esquadrias. 6. Aplicação do Produto: O MONOPOL Poliuretano na maioria das situações não requer primer; porém, em substratos porosos, pouco resistentes, pulverulentos e em situação onde o MONOPOL Poliuretano ficará submerso constantemente, o uso do Viapoxi Injeção como primer faz-se necessário. Aplicações em substratos galvanizados ou inox, consultar o departamento técnico. Corte o bico plástico da bisnaga na medida desejada em ângulo de 45°, remova o lacre do fundo da bisnaga e fure o lacre de alumínio do bico da bisnaga. Instale a bisnaga na pistola aplicadora, encaixando o pistão no êmbolo. Posicione o bico na junta formando um ângulo de 45°, aperte o gatilho da pistola até a saída do produto. Ao mesmo tempo, avance com a aplicação preenchendo toda a junta. Remover o excesso do MONOPOL Poliuretano com espátula e retirar as fitas das laterais. O acabamento côncavo do selante já aplicado deverá ser feito por meio de espátula ou colher, nunca utilizando para tal água com sabão, álcool ou outros produtos. Em áreas sem trânsito, pode-se substituir a proteção mecânica por pintura refletiva (Tintacryl, Vedalage Plus, Vedalage Branco e Viaflex Branco). Não aplicar em tempo chuvoso. 7. Consumo: o consumo do MONOPOL Poliuretano por metros lineares de junta dependerá da largura e profundidade especificada conforme exemplo na tabela: Monopol Poliuretano Cartucho de 310 ml Sachê 600 ml

6,0 x 6,0 8,6 m 16,6 m

Tipo de junta em mm (Largura X Profundidade) 12,0 x 6,0 16,0 x 8,0 20,0 x 10,0 25,0 x 12,5 4,3 m 2,4 m 1,55 m 1,0 m 8,3 m 4,7 m 3,0 m 1,92 m

8. Embalagem: Cartuchos de 360 g (310 ml). Caixa com 12 unidades. Sachês de 696g (600 ml) ml. Caixa com 20 unidades. 9. Validade e Estocagem: produto válido por 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, em temperaturas entre 10 e 30°C e nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: • Não aplicar diretamente sob o sol e em substratos com temperatura > 35°C. • Não utilizar qualquer tipo de produto para acabamento (ex.: sabão, solvente, etc.). • Após aberto, utilizar todo o conteúdo e não reutilizar a embalagem vazia. • Os resíduos não curados do MONOPOL Poliuretano podem ser removidos com solventes como: Thinner, águarras, álcool, etc. • Resíduos curados devem ser removidos mecanicamente. • Produto depois de curado forma um elastômero quimicamente estável, sendo seus resíduos classificados como “classe 2” (NBR 10004). 11. Segurança: Utilizar EPI’s adequados: luvas, óculos de segurança química. Evitar contato com a pele e olhos. Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. Produto não inflamável e não explosivo. Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano. Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

1. Descrição: mástique à base de resinas acrílicas, de ótimas características de elasticidade, aderência e impermeabilidade. É ideal para o tratamento de trincas e fissuras na recuperação de fachadas de edifícios, com ótimo resultado estético, proporcionando maior durabilidade ao sistema de pintura adotado. 2. Utilização: • Calafetação de juntas de fechamento de pré-moldados; • Fissuras de retração, tanto horizontais como verticais; • Trincas e fissuras em fachadas de edifícios; • Calafetação de frestas entre guarnições de madeira ou metal e as paredes acabadas. • Em conjunto com impermeabilizante de membranas acrílicas, Viaflex Branco; • Em conjunto com tintas de base acrílica. 3. Vantagens: • Possui ótimo desempenho em fissuras de fachadas; • Compatível com pinturas base água; • Fácil aplicação e manuseio, um cartucho rende 3 metros em junta 1×1 cm; • Isento de solventes. • Tem excelente resistência à ação dos raios ultravioleta, ozona e intempéries; 4. Características técnicas: Aspecto Cor Secagem ao toque Tempo de cura inicial Tempo de cura final

Pastoso Branco e Cor Concreto aprox. 2 horas 24 horas 7 dias

5. Preparação da Superfície: a superfície deverá estar limpa e seca, isenta de pó, graxa, óleo ou quaisquer outros materiais; No caso de calafetação de caixilhos, batentes, etc. Abrir um pequeno filete ao longo da peça tomando o cuidado para deixá-la bem limpa; Nas juntas de dilatação de painéis verticais, proceder à limpeza utilizando uma espátula, nessas situações colocar um limitador de profundidade que deverá ser dimensionado de acordo com a largura da junta. 6. Aplicação do Produto: corte o bico na medida desejada e rosqueie na bisnaga. Em seguida, instale a bisnaga na pistola aplicadora, encaixando o pistão no êmbolo. Em trincas e fissuras de fachada – Preencher todas as juntas e sulcos com Monopol Acrílico, utilizando uma espátula. Aguardar 4 dias e lixar bem a superfície até o total nivelamento com a superfície a ser pintada. Em juntas de acabamento e vedação de caixilhos – Preencher as juntas e sulcos com Monopol Acrílico. Havendo necessidade de uma espessura maior, acima de 10 mm, deve ser aplicado em duas ou mais demãos, obedecendo ao tempo de secagem. Necessitando de pintura posterior, aguardar a completa secagem do mástique por no mínimo 4 dias. Proceder ao lixamento manual da superfície e pintar posteriormente. Para mais informações sobre manuseio e medidas de segurança, consultar nosso departamento técnico. 7. Consumo: 1 kg de Monopol calafeta 5m de junta de 1 cm x 1 cm Para embalagem maior, dispomos do Hey’dicryl Mastique em galão com 5 kg ou barrica com 18 kg 8. Embalagem: cartucho de 420 g – Caixa com 12 cartuchos 9. Validade e Estocagem: produto válido por 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado nas bisnagas originais, intactas, na posição vertical, e em local coberto, seco e ventilado. 10. Recomendações: manter as embalagens fechadas longe do alcance das crianças, animais e fontes de calor; Em caso de contato com a pele ou olhos, lavar a região afetada com água em abundância; Em caso de ingestão, não provocar vômito e procurar imediatamente um médico, informando-o sobre o tipo de produto; Para limpeza de ferramentas, utilizar Aguarrás; Não reutilizar a embalagem.

Vitpoli Junta AN 1. Descrição: Selante elastomérico, autonivelante e bicomponente à base de poliuretano modificado com asfalto com alto poder de aderência, elasticidade, aliados a excelentes propriedades químicas e físicas. 2. Utilização: Vitpoli Junta AN foi especialmente desenvolvido para o uso como selante em diversas aplicações em pisos na construção civil tais como: • Pistas de aeroportos e rodovias; • Estaleiros; • Hangares; • Estacionamentos; • Estações de tratamento de esgoto; • Tratamento de trincas e fissuras; • Canais de irrigação; • Barragens e demais áreas submetidas a pressões hidrostáticas positivas. 3. Vantagens: Vitpoli Junta AN oferece os seguintes benefícios: • Boa resistencia aos raios ultravioleta; • Aderente em diversos substratos; • Excelente resistência à maresia; • Elevada resistência química; • Alta resistência à corrosão; • Resistente a altas temperaturas; • Permanece flexível a baixas temperaturas. 4. Características Técnicas: Característica

Poliuretano modificado com asfalto

Pot life (Tempo de uso) A+B

Temperatura de serviço

Tração na ruptura (ASTM D-412)

Alongamento na ruptura (ASTM D-412) 92

Capacidade de movimentação da junta

5. Preparação da superfície: A superfície deverá estar íntegra, resistente, regular, apresentar-se limpa e seca, sem qualquer vestígio de graxa, óleo, poeira, restos de quaisquer outros materiais. Nas aplicações em piso de concreto, o mesmo deverá estar totalmente curado e com no mínimo 90 dias de idade. Instalar um delimitador de profundidade (cordão de polietileno) ao longo da junta, adequado à largura na profundidade especificada para a aplicação do selante. Para isto, recomendamos a utilização de um gabarito para garantir a regularidade da profundidade. Proteger as faces laterais superiores das juntas com fita adesiva antes de iniciar a aplicação a fim de proporcionar um melhor acabamento. Antes da aplicação do selante avaliar se há necessidade de aplicação de Vitpoli PRIMER®. Nota: No tratamento de trincas e fissuras, efetuar a abertura da mesma através de um disco de corte formando um sulco em forma de canaleta tipo “U”. 6. Aplicação do produto: Sob mistura constante, por meio de furadeira de baixa rotação (600 rpm) adaptada com hélice de mistura, adicione o Vitpoli Junta AN Parte B ao Vitpoli Junta AN Parte A e misture por 3 minutos. O Vitpoli Junta AN deverá ser aplicado imediatamente, evitando-se assim a redução do tempo de trabalhabilidade (pot life) devido à geração de calor. Os dois componentes (A e B), já são fornecidos na proporção correta, portanto o uso de outras proporções, bem como má homogeneização comprometerá a qualidade. O Vitpoli Junta AN deve ser aplicado vertendo-se o produto diretamente na junta. Após 4 horas, remover a fita adesiva das laterais da junta. Para aplicações em juntas de pavimento, a fim de se evitar esforços por arrancamento, recomenda-se que o selante permaneça a +/- 2 mm abaixo do nível do pavimento. 7. Consumo: Vitpoli PRIMER: 0,3 kg/m² Vitpoli Junta AN: 0,25 – 0,30 kg/m linear em juntas 2×1 cm (largura x profundidade). O consumo do Vitpoli Junta AN por metros lineares de junta dependerá da largura e profundidade especificada. 8. Embalagem: Conjunto com 4 kg: • Componente A – 3,45 kg • Componente B – 0,55 kg 9. Validade e estocagem: O produto possui validade de 6 meses a partir da data de fabricação, desde que armazenado nas embalagens originais fechadas e em local seco, coberto e longe de fontes de calor. 10. Recomendações: • Mantenha o produto fora do alcance de crianças e animais; • Durante a aplicação utilizar EPI’s adequados (luvas de PVC, óculos); • No caso de contato do produto com a pele, lavar a região atingida com água e sabão neutro ou pasta especial para limpeza; • Se houver contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por 15 minutos; • Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto; • Os resíduos não curados do Vitpoli Junta AN podem ser removidos com solventes como: Thinner, Aguarrás, Álcool, etc. Resíduos curados devem ser removidos mecanicamente; • Produto depois de curado forma um elastômero quimicamente estável, sendo seus resíduos classificados como “classe 2” (NBR 10004).

Selante Monocomponente à base de Poliuretano

Monopol PU 50 1. Descrição: O Monopol PU 50 é um selante elastomérico monocomponente à base de poliuretano, monocomponente, com alto poder de aderência e elasticidade, aliado a outras excelentes propriedades físicas e químicas. Produto tixotrópico, adere a diversos tipos de substratos, como concreto, alumínio, madeira, etc. 2. Utilização: O Monopol PU 50 foi especialmente desenvolvido para uso como selante e adesivo em diversas aplicações e materiais utilizados na indústria em geral, como: juntas e fissuras de pisos de concreto, pavimentos rodoviários, câmaras frigoríficas, vedação de caixilhos e peças em alumínio, ferro ou madeira, tubulação de reservatórios, pré-moldados, juntas, trincas e fissuras de concreto em geral, carrocerias, etc. 3. Vantagens: O uso do selante Monopol PU 50 oferece os seguintes benefícios aos usuários: • Excelente resistência aos raios ultravioleta; • Não causa manchamento; • Impermeável; • Aderente em diversos materiais sem necessidade de primer na maioria dos substratos; • Aceita pintura base água ou isenta de solventes, após a formação da pele (algumas horas); base solvente, efetuar teste previamente; • Boa resistência a ácidos e bases; • Excelente resistência às intempéries, inclusive à maresia. 4. Características técnicas: Aspecto Consistência Cor Secagem ao toque (23°C e 50% U.R) Escorrimento (ISO 7390) Temperatura de aplicação (°C) Secagem ao toque ( 23°C e 50% U.R) Tempo de cura a (23°C e 50% U.R) Dureza Final Shore A (ISO 868 – 3 segundos) Módulo de ruptura a 100% (ISO 8339) Alongamento na ruptura (ISO 8339) Resistência à temperatura Resistência a ácidos e bases diluídos Resistência à radiação UV (ASTM G-154) Resistência à pulverização de água e sal Compatibilidade com tintas

Pastosa Cinza 60 minutos Nenhum 5 a 35 Aprox. 60 min. 4 mm/24 h Aprox. 45 0,6 MPa > 600% – 40ºC a + 90°C Média Boa Excelente À base de água: sim À base de solvente: realizar testes primeiro

5. Instrução de uso: Preparação da Superfície: A superfície deverá estar íntegra, resistente, regular, apresentar-se limpa e seca, sem qualquer vestígio de graxa, óleo, poeira, restos de quaisquer outros materiais anteriormente aplicados. Nas aplicações em concreto e argamassa, os mesmos deverão estar totalmente curado. Instalar um delimitador de profundidade ao longo da junta, adequado à largura (cordão de polietileno) na profundidade especificada para a aplicação do selante. Para isto, recomendamos a utilização de um gabarito para garantir a regularidade da profundidade. Proteger as faces laterais superiores das juntas com fita crepe antes de iniciar a aplicação. Superfícies metálicas devem se apresentar isenta de qualquer camada que possa prejudicar a aderência do Monopol PU 50 como ferrugem, tintas, vernizes e películas protetoras de esquadrias. Não aplicar em silicones ou na presença de silicones curados. Evite o contato com alcoól e solventes durante a cura.

Aplicação do Produto: O Monopol PU 50 na maioria das situações não requer primer; porém, em substratos porosos, pouco resistentes, pulverulentos e em situação onde o MONOPOL PU 50 ficará submerso constantemente, o uso do Viapoxi® Injeção como primer faz-se necessário. Aplicações em substratos galvanizados ou inox, consultar o departamento técnico. Para aplicar o Monopol PU 50 em sachê é necessário um aplicador profissional com bico. Corte o bico plástico na medida desejada em ângulo de 45° e encaixe-o no aplicador. Abra bem um dos lados do sachê para facilitar a extrusão e instale-o na pistola aplicadora. Encaixe o pistão no êmbolo. Posicione o bico na junta formando um ângulo de 45°, aperte o gatilho da pistola até a saída do produto. Ao mesmo tempo, avance com a aplicação preenchendo toda a junta. Remover o excesso do Monopol PU 50 com espátula e retirar as fitas das laterais. O acabamento côncavo do selante já aplicado deverá ser feito por meio de espátula ou colher, nunca utilizando para tal água com sabão, álcool ou outros produtos. 7. Consumo: O consumo do Monopol PU 50 por metros lineares de junta dependerá da largura e profundidade especificada conforme exemplo na tabela: Monopol PU 50 Sachê de 400 ml

Tipo de junta em mm (Largura X Profundidade) 6,0 x 6,0

8. Embalagem: Sachê com 400 ml. (Cor: Cinza) 9. Validade e Estocagem: Produto válido por 12 meses, a partir da data de fabricação, desde que armazenado em local coberto, seco, em temperaturas entre 10 e 30°C e nas embalagens originais e intactas. 10. Recomendações: • Não aplicar diretamente sob o sol e em substratos com temperatura > 35°C. • Não utilizar qualquer tipo de produto para acabamento (ex: sabão, solvente, etc.). • Após aberto, utilizar todo o conteúdo e não reutilizar a embalagem vazia. • Os resíduos não curados do MONOPOL PU 50 podem ser removidos com solventes como: Thinner, aguarrás, álcool, etc. Resíduos curados devem ser removidos mecanicamente. • Produto depois de curado forma um elastômero quimicamente estável, sendo seus resíduos classificados como “classe 2” (NBR 10004). Nota: As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos, assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para mais esclarecimentos consultar nosso departamento técnico. A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.

Viaplus Ferroprotec 1. Descrição: revestimento pré-dosado, de base cimentícia, polimérico, bicomponente, indicado para inibir a corrosão das armaduras. Pronto para uso, bastando homogeneizar os componentes A e B. 2. Utilização: nas armaduras em processo de recuperação. Em estruturas não concluídas, com exposição das armaduras, para proteção das ferragens de espera. Indicado para estruturas de concreto armado sujeitas a ambientes marinhos e industriais de elevada agressividade. 3. Vantagens: aderência sobre as armaduras. Compatibilidade com as argamassas cimentícias de reparo. Protege as armaduras por passivação, inibição catódica e por formação de barreira impermeável. Evita a deterioração dos elementos estruturais, aumentando a durabilidade das estruturas de concreto armado. Redução dos custos de manutenção. 4. Preparação da Superfície: as armaduras devem estar limpas, isentas de ferrugem e outras incrustações. A limpeza poderá ser feita com escova de aço (sistema manual), lixamento mecânico com lixas abrasivas de gramatura média, ou um processo de jateamento abrasivo, de modo a remover todo o material oxidado da superfície em todo o perímetro das barras. Essa limpeza deve aproximar-se do padrão de “metal branco”. Se a corrosão ocorreu devido ao ataque de cloretos, o aço deve ser lavado por hidrojateamento de alta pressão imediatamente após o jateamento abrasivo, garantindo, assim, a remoção dos produtos da corrosão e cloretos das cavidades e imperfeições. O substrato de concreto deverá ser lavado nessas circunstâncias. As barras que perderam mais de 15% de sua secção devem ser trocadas, ou reforçadas com repasse de nova armadura de acordo com o projeto de recuperação da estrutura. 5. Preparação do Produto: produto fornecido em dois componentes. Componente A (resina) de polímeros acrílicos emulsionados. Componente B (pó) de cimentos especiais, e agregados minerais. O componente B deverá ser adicionado ao componente A e misturado mecanicamente utilizando um misturador de baixa rotação (250 rpm) por 3 minutos ou manualmente por 5 minutos, de forma vigorosa e cadenciada, até a obtenção de uma pasta de consistência plástica. A aplicação do produto deverá ser executada em seguida. 6. Aplicação do Produto: aplicar na forma de pintura utilizando trincha de cerdas médias. Para facilitar o acesso a todo o perímetro da barra, utilize um pincel pequeno e estreito. A aplicação deverá ser em duas demãos. Intervalo de 1 a 2 horas entre demãos. A espessura final da película deverá ser no mínimo de 2 mm. As armaduras deverão ser revestidas em toda a sua superfície. A aplicação da argamassa de reparo Viaplus ST deverá ser efetuada até 24 horas após a aplicação do Viaplus Ferroprotec. Em ambientes de atmosferas industriais ou marinhas, o intervalo deve ser reduzido ao mínimo possível. Os materiais utilizados na aplicação deverão ser lavados com água antes da cura do Viaplus Ferroprotec. 7. Consumo: aproximadamente 100 g/m de barra de aço. 8. Embalagem: caixas de 4 kg, contendo 1 conjunto com 2 kg do componente A (Resina) e 2 kg do componente B (pó). 9. Validade e Estocagem: a validade é de 9 meses na embalagem original e lacrada. Manter em local coberto, seco e ventilado. Evitar contato direto com o substrato. 10. Recomendações: os componentes não apresentam riscos à saúde, quando utilizados corretamente. Utilizar luvas de borracha para manuseio do produto. Após o uso do produto, lavar bem as mãos. Em contato com os olhos ou mucosas, lavar com água limpa em abundância. Persistindo a irritação, procurar um médico, informando-o sobre o produto. Em locais fechados ou com pouca ventilação, garanta a renovação do ar durante a aplicação e secagem. Limpe os materiais com água após o uso. Após a cura, o material só poderá ser removido mecanicamente.

Viapol Carbon 1. Descrição: Sistema de reforço estrutural à base de fibras de carbono. O sistema está disponível em duas versões, sendo uma moldada in loco, e a outra com o uso de lâminas já pré-fabricadas. 2. Utilização: Ideal para uso como reforço estrutural em diversos tipos de aplicações, tais como: • Reforço de vigas e colunas de concreto e madeira; • Reforço de lajes; • Reforço em elementos estruturais que terão aumento de cargas; • Redução de deformações estruturais e movimento de fissuras; • Reforço em elementos sujeitos a grandes vibrações ou atividades sísmicas; • Paredes e Chaminés; • Reforço de estruturas degradadas. 3. Vantagens: • Elevada resistência à tração e poder de aderência; • Fácil aplicação; • Baixíssimo peso e espessura; • Rapidez na execução dos reforços; • Não sofre efeitos de corrosão em ambientes marinhos ou industriais; • Resistente à fadiga. 4. Características Técnicas: VIAPOL CARBON CFW300 Característica Gramatura Espessura da Manta Resistência Máxima de Tração Módulo de Elasticidade Alongamento na Ruptura

300 0,166 4900 230 2,1

VIAPOL CARBON PLATE 50/12 e 50/14 Característica Conteúdo de Fibras Resistência à Tração Módulo de Elasticidade Espessura do Laminado Largura Alongamento na Ruptura Densidade

>68 >3000 >165 1,2 ou 1,4 50 >1,7 1,5

% MPa GPa mm mm % g/cm3

VIAPOL CARBON PRIMER Característica Cura Final Secagem ao Toque Resistência à Aderência Temperatura de Aplicação Pot Life

7 De 8 a 12 >2 10 a 30 20 a 50

Dias Horas MPa °C Minutos

VIAPOL CARBON STUC Característica Densidade (A +B) Resistência à Aderência Secagem ao Toque Pot Life

1,45 >2 2 40 a 50

g/cm² MPa Horas Minutos

Aprox. 40 3,5 > 60 > 30 > 15 2:1 7

MPa MPa MPa MPa n/a Dias

5. Aplicação do Produto: Preparo da Superfície de concreto: a superfície deverá estar sólida, com resistência à compressão de no mínimo 18 MPa, sem partículas soltas, estar limpa, livre de impregnações, como óleo, graxa, nata de cimento, ferrugens, desmoldante, tinta, etc. Poderá haver umidade, porém, sem saturação. Superfícies lisas de concreto devem ser escarificadas e lixadas, de forma a obter-se uma superfície integra e rugosa, sem rebarbas ou imperfeições superiores a 0,5 mm. Mistura das Resinas: recomenda-se iniciar a mistura das resinas somente após a superfície estar preparada. Pré-misturar separadamente os componentes 1 e 2. Em seguida, despejar todo o conteúdo do componente 2 (endurecedor) ao recipiente do componente 1, e proceder à mistura com o uso de agitador mecânico de baixa rotação por no mínimo 3 minutos, até se obter um material homogêneo e sem grumos. Aplicar em seguida.

Aplicação – Sistema moldado in loco VIAPOL CARBON CFW300: Imprimação: a superfície deverá receber uma imprimação com o VIAPOL CARBON PRIMER para tampar a porosidade do concreto, promover uma aderência adequada no substrato e prepará-lo para receber as próximas etapas. Estucamento: A superfície deverá receber um estucamento com o VIAPOL CARBON STUC apenas se existirem buracos ou falhas de concretagem que necessitem de preenchimento mais profundo. Aplicação da Fibra: Primeiramente, com auxílio de desempenadeira ou rolo, deve-se aplicar uma camada de aproximadamente 0,30 a 0,40 kg/m2 de VIAPOL CARBON SATURANTE, e prosseguir imediatamente com a colagem da fibra sobre o material ainda em estado plástico. A fibra deverá ser pressionada firmemente ao substrato por meio de rolo com ranhuras metálicas apropriado. Após aproximadamente 40 minutos, deve-se aplicar nova camada de VIAPOL CARBON SATURANTE, de mesmo consumo que a anterior. Aplicação – Sistema laminado: VIAPOL CARBON PLATE 50/12 e 50/14: Limpeza: Estender a lâmina sobre a bancada de trabalho e efetuar a limpeza com álcool. Imprimação: a superfície de concreto deverá receber uma imprimação com o VIAPOL CARBON PRIMER para tampar a porosidade do concreto, promover uma aderência adequada no substrato e prepará-lo para receber as próximas etapas. Esta aplicação pode eventualmente ser dispensada para concretos com alta compacidade. Aplicação da Fibra: Primeiramente, com auxílio de uma espátula, deve-se aplicar uma camada de aproximadamente 2 mm (0,5 kg/m) de VIAPOL CARBON ADESIVO sobre o VIAPOL CARBON PLATE 50/12 ou 50/14. Ainda durante o tempo em aberto da resina (cerca de 30 minutos a 25º C), comprimir a lâmina VIAPOL CARBON PLATE 50/12 ou 50/14 sobre o concreto, e com um rolo de borracha, pressionála fortemente contra o substrato. Remover o excesso de resina expulsa pelas laterais da lâmina antes do endurecimento da resina. Verificação: Efetuar a inspeção dos serviços, verificando com pancadas suaves com instrumento metálico. Recomenda-se efetuar testes de aderência, que devem ser superiores a 1,5 MPa. 6. Consumo: os consumos aproximados são: VIAPOL CARBON PRIMER: 100 a 250 g/m2 VIAPOL CARBON SATURANTE: 0,6 a 0,8 kg/m2 VIAPOL CARBON STUC: de acordo com as características do substrato; estimado em 0,4 kg/ m2 VIAPOL CARBON ADESIVO: 0,5 kg/m 7. Embalagens: VIAPOL CARBON PRIMER: kits de 5 kg VIAPOL CARBON SATURANTE: kits de 15 kg VIAPOL CARBON STUC: kits de 4 kg VIAPOL CARBON ADESIVO: Kits de 15 Kg VIAPOL CARBON FIBER CFW300: Rolos com 50 m2 VIAPOL CARBON PLATE: Rolos com 100 m 8. Validade e estocagem: resinas 12 meses e Fibras 10 anos, desde que armazenadas em locais adequados. 9. Recomendações: limpar as ferramentas que tiveram contato com o produto com solventes tais como: Toluol, Aguarrás, etc. As resinas, depois de homogeneizadas, devem ser utilizadas no prazo máximo de 40 minutos. 10. Segurança: utilizar EPI’s adequados: luvas e botas impermeáveis, óculos de segurança química. Evitar contato com a pele e olhos; o contato prolongado com a pele pode causar dermatites. Não beber, comer ou fumar durante o manuseio; lavar as mãos antes de uma pausa ou depois do trabalho. No caso de contato com a pele, limpar com água e sabão neutro ou pasta de limpeza. Produto não inflamável e não explosivo. Produto não considerado tóxico, porém impróprio para o consumo humano. Para mais detalhes, consultar a Ficha de Segurança do produto.

A Manta Líquida, da Viapol é um impermeabilizante à base de resina acrílica. rílica. É de fácil aplicação e forma uma membrana mbrana impermeável, elástica, flexível e super-resistente.

Disponível em 4 cores: Bege Branco Concreto

SP (11) 2107-3400 BA (71) 3507-9900

Edição 10 *novembro 2011 “Este Manual ual Técnico substitui todas as versões anteriores” ESCRITÓRIO TÉCNICO COMERCIAL: Rua Apeninos, 1.126 – 1º andar Paraíso – São Paulo/SP CEP 04104-021 Tel.: (11) 2107-3400 Fax: (11) 2107-3429

ADMINISTRAÇÃO E FÁBRICA: Rodovia Vito Ardito, 6401 – km. 118,5 Jardim Campo Grande – Caçapava/SP CEP 12282-535 Tel.: (12) 3221-3000 Fax: (12) 3653-3409

C.N.P.J 58.681.867/0001-30 – Químico Resp. 4ª Região CRQ. 04308932

SP (11) 2107-3400 BA (71) 3507-9900

FILIAL NORDESTE: Av. Queira Deus, 1.049 Bairro Portão – Lauro de Freitas/BA CEP 42700-000 Tel.: (71) 3507-9900 Fax: (71) 3507-9912